Mushoku Tensei: Isekai Ittara Honki Dasu 2nd Season #2 – Impressões Semanais

Olha, está ficando difícil de assistir o anime.

Olá pessoas! Estamos de volta aqui nos comentários semanais do Mushoku Tensei. Estamos atrasados com essa postagem, mas agora que está terminando as estreias dos animes dessa temporada, a regularidade voltará aos eixos. É muito complicado assistir o anime de Mushoku, porque é literalmente um teste de paciência, meu e do Alê, além da obra passar várias mensagens ofensivas quanto as mulheres. Fiquem com as nossas reclamações sobre esse episódio.

RUB: Alê, eu vivo me perguntando se o anime de Mushoku conseguiria a façanha de piorar ainda mais do que já vimos antes, e sempre conseguem esse feito de se superar a cada semana. Alê, sempre pensei que o protagonista, Rudeus, seria o principal problema dessa história. Só que eu percebo depois de assistir esse episódio que, mesmo sem esse personagem está em cena, o enredo consegue se afundar sozinho no que ele quer nos contar. E que o autor dessa troço é o real problema dessa coisa. Caralho, como esse maluco me cria uma elfa, peituda e NINFOMANIACA elevada na milésima potência e que pensa em rola 24 horas por dia? Qual a serventia dessa personagem na trama, além de punheta para otaku? Alê, em 30 segundos de episódio, eu estava revirando os olhos desde da primeira fala dessa pervertida. Ainda tem o lance que a dubladora precisava falar sussurrando, em tom erótico O TEMPO TODO. Ela parecia que tinha um vibrador no cu ligado com bateria infinita, que não permitia que ela falasse como uma pessoa normal. E que negócio estereotipado dela avistar um homem e ficar toda molhadinha por qualquer gigante de músculos. Gente, ela ainda tem a personalidade dissimulada, em que SOMENTE TRANSANDO que consegue suas informações. NÃO EXISTEM OUTRAS FORMAS DELA PARA INVESTIGAR. SE ELA NÃO TIVE CHUPANDO A DROGA DE UM PAU, A ELFA NÃO SERVIRÁ DE NADA. Ainda tem toda a piada da Roxy se sentindo inferior fisicamente, porque a elfa tem um corpo mais chamativo que o dela, sendo que para mim não dá para ver beleza na personagem, porque a maga tem um corpo de criança de 12 anos. Aí tem toda uma edição mostrando o corpo das 2 e vai ficando pior, porque a elfa já está se esfregando em 3 caras, até falando para a Roxy fazer a mesma coisa… Alê, MEU DEUS, essa foi apenas a introdução. Meu cérebro estava derretendo tamanha a “qualidade” desses diálogos que tivemos nesses primeiros minutos. Em seguida, quando eu pensei que iria ficar normal quando eles foram para o hotel, jurava que iria parar com isso. Só que foi escalando para outras cenas PIORES. A elfa dando para os mendigos, ela falando coisas sem sentido depois para a Roxy lá no hotel enquanto descansavam e que ela precisava ser arrombada por vários machos e o anão com cara de pastel de lado… NÃO DÁ, OLHA, NÃO DÁ PARA ACHAR BOM ESSE COMEÇO. Senti vendo uma fanfic. E ainda vai PIORAR na cena seguinte, Alê.

ALÊ: ‘Impressionante’ que em pouco mais de 20 minutos, o autor conseguiu atacar a figura feminina de (quase) TODAS AS FORMAS POSSÍVEIS ! Teve desde assédio a até o autor colocar personagem feminina para se insinuar para um monte de homem (ela colocando a mão do cara na bunda dela…………). O episódio praticamente começa com a elfa dizendo que ama cheiro de suor de homem. Ah, vá se foder. Depois da estreia que tinha sido tenebrosa nesses aspectos, eu achei que ia seguir o “padrão” da outra temporada e não ter cenas assim, mas NÃO, o cara vai e tira o episódio praticamente INTEIRO para ser ofensivo. Inclusive, comentei sobre alguns desses takes no meu Twitter e um otaku que brotou do inferno (porque é assim, tu escreve “Mushoku” no tweet e é quase um cântico. Brota uns 5 para querer justificar N coisas dessa merda) disse que essa elfa tem uma MALDIÇÃO (vai vendo) e que ela PRECISA fazer atos sexuais e coisas relacionadas ao sexo, porque senão ela murcha (como uma flor?) e morre. SÓ FICA PIOR ESSA CARALHA! E como você disse, o episódio SÓ PIORA. Eu já tinha visto tanto absurdo e não era nem metade do episódio. Era um take focando na bunda da elfa, em que está se insinuando para os caras (porque sim. Sempre tem que ser a mulher) já que ela é “dada”. Além da dita cena dela transando com vários caras e ainda chamando a Roxy (QUE TEM CORPO DE CRIANÇA) para a ‘festinha’ que era mais gostoso….

RUB: Essa cena… PUTA MERDA. Alê, eu quero fazer uma reflexão aqui na nossa conversa e também para os leitores participarem da discussão (aqueles que assistiram o episódio), que me acompanhem no meu raciocínio, e ver se vocês acham alguma resposta para diversas coisas que estão sobrando nesse roteiro. A minha pergunta é: Por que essa elfa foi contratada para achar o Rudeus e a Eris? Tipo, normalmente você contrata pessoas extremamente hábeis para aquela função de encontrar algo ou a pessoa desaparecida. Você não vai chamar um pedreiro para investigar se sua esposa está lhe traindo com o mordomo do vizinho (vou longe nesse raciocínio). Eu realmente me pergunto a serventia da elfa na investigação dos paradeiros dos protagonistas. A personagem não serviu de MERDA NENHUMA ALÉM DE TRANSAR COM GERAL. Ela não coleta nenhum dado relevante. Entre MUITAS ASPAS, a elfa trepava com todo mundo para abstrair uma informação que dessem pistas para localizarem o Rudeus. Aí o que acontece depois dela dar para umas 20 pessoas no mesmo dia? NADA. Literalmente acompanhamos uma cena que não chega a lugar nenhum, a não ser para evidenciar que a elfa é uma ‘prostituta’ e que seu “pagamento” é o prazer momentâneo. E Alê, mesmo que ela tivesse “ALMADIÇOADA” e precisasse trepar todos os dias com alguém, PRECISA DAR PARA 10 ORCS AO MESMO TEMPO, SEMELHANTE A HENTAIS DE ESTUPROS??? NÃO PODIA SER APENAS PARA UM CARA E SOMENTE UMA VEZ DIARIAMENTE??? Está vendo que essa explicação não faz sentido algum para essas merdas sendo mostradas? Serve só como desculpa para termos uma cena vazia de fanservice nesse anime. Aliás, 2/3 desse episódio Alê só foi sobre PUTARIA. Se não era a elfa dando para vários orcs em uma suruba de pornochanchada bizarra (quem viu Espelho de Carne, vai entender a referência), era o protagonista batendo PUNHETA para a Eris passando mal no barco, com direito a sonho molhado com homenagem a Lagoa Azul e ameaças de estupros quando a guria permitiu que o Rudeus a abusasse em troca de curar ela. GENTE, EU NÃO SEI MAIS O QUE ESSA HISTÓRIA PRECISA FAZER PARA A GALERA VER DE COMO É UMA BOSTA.

ALÊ: SIM! É mencionado que ambos conheciam o Paul de anos atrás e até fazem “piada” quando a Roxy pergunta sobre como ele era anos atrás e os dois respondem que era uma escória. Só que somente isso não tem muito sentido para a contratação. Tipo, eles conhecem o cara e ??? Eles sabem como ele é o, mas até aí, a Roxy também sabe. Não é como se ela precisasse de uma referência para saber como é o rosto do cara. Então não tem fundamento eles estarem com ela, principalmente a Elfa (algo me diz que quando e se a Elfa se encontrar com o Paul, é capaz de rolar uma transa entre os dois…). E sim, não tem sentido a desculpa do autor. É tudo feito para que ela seja sedenta por homens, porque claro, ela é a grande tarada e os caras não tem culpa de nada. Sabe, é tudo feito para relativizar a questão da mulher na obra. Isso é completamente nojento, irritante, que puta merda. Esse episódio consegue ser um desastre por boa parte dele ser isso, constantes ataques à figura da mulher. A Eris “morrendo” lá no navio e a cena tá como? Com a blusa dela entre aberta e o shorts também, mostrando levemente a calcinha. O Rudeus SE EXCITA COM AQUILO. Eu me pergunto COMO querem que eu acredite que o personagem dele melhora? E também não é como se eu fosse simplesmente aceitar que o personagem mudou e tá tudo certo. Essas merdas continuam registradas e sem qualquer demonstração de remorso por parte dele, muito pelo contrário. Ele se masturba pensando na guria naquela situação e ainda faz ameaças de estupro pra ela, e PIOR: O autor ainda vai e faz a guria aceitar aquilo, porque né, ela precisa aceitar as vontades do (futuro) marido. A puta que pariu. QUE ÓDIO. ÓDIO!!!

RUB: Tenho a impressão que para o autor de Mushoku, a figura feminina precisa ser submissa em todos os sentidos para algum personagem masculino. Lembram de todas as personagens femininas já mostradas nessa obra que tem alguma relevância. A mãe do protagonista é dona de casa, sempre pronta pro maridão se saciar e que perdoa a traição dele, permitindo a empregada ainda ficar na casa depois de ter uma filha, fruto do impulso do que fez o adultério. A própria empregada que está em um cargo que aceita ordens dos donos da casa e que se sente culpada por ser bonita e de ter seduzido o patrão, sendo o Paul que tinha a opção de negar a tentação, coisa que não fez. A amiga do Rudeus que vivia na vila. Depois que o protagonista a ajudou, virou a esposa perfeita para o lar, enquanto o Rudeos sai para aprontar com outras garotas em várias aventuras. A Roxy que é toda permissiva com abusos sexuais, desde de masturbação, até roubo de peça intima. A guerreira animal fortona lá que paga pau para o Paul, sempre sendo obsessiva por ele. As empregadas furries do castelo da família da Eris, sendo brinquedos sexuais na mãos do nobre principal. A própria Eris e a mãe dela que do nada acha o Rudeos magnifico, ficando caidinha por ele POR NADA, sendo que a Eris permite uma porrada de crimes contra ela praticado pelo protagonista. Agora teve a elfa que dá para todo mundo e as crianças resgatadas pelo Rudeos. Todas, literalmente TODAS, vivem as sombras de algum homem. SEM EXCEÇÃO. Até mesmo a GUERREIRA NÍVEL S vive com vagina pingando igual picolé descongelando ao simples fato do nome do Paul ser mencionado em qualquer conversa. Sério, nem dá para fazer qualquer o teste de Bechdel, pois não temos uma simples conversa entre personagens femininas se não tiver algum homem como assunto. Esse episódio é o resumo de como as mulheres dessa obra foram reduzidas ou para serem usadas como fetiches sexuais. Tanto que quando o episódio pede para um tom mais sério lá no 1/3 final, acaba que não funciona, graças ao que foi exibido antes. Não dá para levar a sério o drama das escravas lá dos contrabandistas, se na cena anterior temos piadas de estupros sendo fomentadas pelo autor anteriormente. É igual ao que eu falei no post anterior sobre o anime. Não tem como nós nos sensibilizarmos nos momentos mais sérios, se a própria historia se auto sabota a medida que progride de forma torta a sua narrativa ofensiva as mulheres e crianças.

ALÊ: Exato! Todas as que tiveram alguma relevância, tem algum nível de submissão e/ou exaltação da figura masculina. Sem contar que no rolo da traição, quem saiu como a grande culpada foi a empregada, mesmo que quem tivesse o compromisso fosse o Paul. A maior parte da culpa ficou com a empregada. E se você pegar, otaku adora usar a questão de que “Ah, mas aquela personagem ali é ‘badass’. Ela luta e tem músculos (no sentido de não ser feminina)”. Mas pegando a guerreira que treinou com o Rudeos. Ela não só exalta o Paul como foi enganada por ele pra transar com ela sem a própria ter noção do que era aquilo e segue tudo certo. A Roxy nesse episódio disse que queria estar presa em um lugar lá e um cara, vulgo Rudeos, fosse lá salvar ela. Ou seja, por mais que as personagens femininas possam ser fortes ou espertas, elas sempre vão estar num nível abaixo do homem. E como você bem apontou, sempre tem homem envolvido. SEMPRE. As conversas giram em torno disso. Não é mesmo que o anime fosse minimamente convincente na cena do salvamento. O Rudeos faz questão de estragar, porque até mesmo com as crianças ele tem pensamentos pervertidos, ficando “animado” com elas falando “miau”. Sabe, não tem como comprar nada que tentem fazer aqui. Era para ser emocionante, sério, que exige mais do apelo emocional, mas o próprio roteiro faz questão de se auto sabotar nessas decisões merdas. As coisas estavam acontecendo e eu com um belo foda-se. O cara lá não queria matar ninguém, porque tinham ideais e foda-se. Rudeos não queria ter que matar ninguém, mas também não queria que o cara o fizesse e foda-se. É completamente sem condições de tankar alguma coisa aqui.

RUB: Esses dilemas que tentam estabelecer além de fracos, ficam soltos envolto de muita merda sendo feita na história. Ainda tem toda a cena do Rudeos sendo confundido com o contrabandista e levado pelo bando das gurias que foram resgatadas. A história de Mushoku melhoria 1000% se o Rudeos morresse nessa confusão e a protagonista fosse a Eris seguindo uma outra jornada. Porém já sei que ele sai vivo dessa e que pouco importa o que vai acontecer semana que vem, porque vai ter algum momento ofensivo ou escroto que nos faça questionar de como essa obra faz sucesso por aí. Sei que vamos nos repetir muito nos nossos comentários sobre Mushoku, mas não dá para ignorar essas paradas que ocorrem no anime. NÃO DÁ. Certeza que semana que vem estaremos reclamando de mais alguma coisa que o protagonista fez para alguma personagem e de como o autor passa pano para suas atitudes criminosas. Me preparando mentalmente para conseguirmos superar essa temporada de Mushoku, Alê.

ALÊ: Terminamos o episódio já esperando o pior do próximo… E é exatamente como você pontuou. Vai soar um tanto enfadonho alguns comentários, mas simplesmente não tem como fugir disso. Se no final da temporada eu reclamei que o anime estava chato e arrastado, hoje eu quero isso de volta. Pelo menos eu não fico puto com o que estou vendo… Bom, é isso. Nos vemos na próxima semana para mais um post de Mushoku Tensei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s