Zombieland Saga: Revenge #1 — Primeiras Impressões

BOM DIA, SAGA!!!!!

Para quem não me conhece, meu nome é Breno Santos. Sou o CEO do Anicafé Project, parceiro aqui do Blog LD. Como parte dessa parceria, escreverei uns textos aqui. Conto com vocês!

Depois de alguns árduos anos de espera, a segunda temporada de Zombieland Saga finalmente chegou. E esse primeiro episódio trouxe um novo conflito para a Franchouchou e para o manager Kotaro.

Sinopse: “O lendário grupo de idols da província de Saga está de volta nessa segunda temporada insana de Zombieland Saga!”

Parte Visual da Obra

A primeira temporada foi marcada por boas coreografias em um CGI interessante e um excelente timing cômico. A segunda temporada manteve o nível, seguindo com o mesmo estúdio e staff da S1. Munehisa Sakai segue na direção, então a sua ótima mão para a comédia deve nos manter dando boas risadas durante a temporada. Esse primeiro episódio não foi tão engraçado devido a pegada dele, um pouco mais séria. Mesmo nesses momentos mais sérios, o Sakai consegue extrair bastante com storyboards que puxam o máximo do pessoal da fotografia.

Eis abaixo exemplos do que estou querendo dizer.

Outro posicionamento interessante, extraindo o máximo dos efeitos de luz. A composição por parte da equipe de Momoko Mifune mandou bem nesse episódio.

Outro enquadramento legal, mostrando bastante do cenário e das personagens.

Uma coisa que eu gosto bastante em Zombieland Saga é como conseguem passar a estética de um filme de zumbi em um anime de idols. Sim, elas são zumbis, mas têm o cotidiano delas. Eles não abriram mão de uma ambientação mais “macabra” e mesclaram muito bem com o lado “idol e alegre”, vamos dizer assim.

As coreografias seguem muito legais e o CGI é bem interessante. É perceptível quando muda para o 3D, mas a dança das meninas é executada muito bem. Definitivamente, não é algo que prejudica a experiência. Falando dos shows, vale ressaltar que o mesmo elogio se aplica as músicas, que seguem ótimas de se ouvirem.

Sobre o Enredo

A primeira season deixou muitas expectativas na gente. Qual será a origem da Tae? O que aconteceu com aquele repórter que descobriu a identidade de algumas meninas? Essas foram as minhas principais questões quando a season passada terminou.

Entretanto, um novo enredo — e um novo contexto — é o que temos nesse primeiro episódio. Um show fracassado que leva as meninas a trabalharem e o Kotaro a depressão. Aqui há de se destacar o diálogo que ele tem no bar e toda essa angústia que ele fica depois do fracasso.

“Não tenho muito tempo…”

Por que essa frase me preocupa tanto? Será que o Kotaro está com algum problema? Será que as meninas só podem “ficar vivas” por um certo período? Isso me deixou bem apreensível.

O homem estava tão puto que quebrou um copo com as mãos nuas…

Embora a frase do Kotaro não tenha ficado clara, o título da temporada ficou. REVENGE! A vingança que as meninas (e o próprio Kotaro) buscam depois do fracasso na EFS. Aliás, achei interessante o roteiro já começar com um impulso novo, algo que nos coloque na expectativa. Eu acredito que toda essa temporada deve ser focada na vingança, e como já tivemos uma season 1 que mostrou o passado de quase todas as garotas, o foco no estrelato deve ser bem maior.

Eu só espero que elementos que ficaram em aberto, como os que citei no início desse tópico, não sejam esquecidos. A primeira temporada terminou com um puta “gancho” daquele repórter descobrindo as garotas. Eu não duvidaria dele ser um dos algozes desse fracasso na EFS. A propósito, a vingança ainda é bem ampla. Alguma coisa prejudicou as meninas da Franchouchou. As expectativas do Kotaro? O repórter? Outro elemento? Só assistindo saberemos.

Considerando que o grupo estava crescendo relativamente bem, era para esse lugar estar muito mais cheio. Alguém fez alguma coisa…

A memória afetiva que nos proporcionaram, levando as meninas ao palco do primeiro show, foi bem legal. É um ponto importante para os telespectadores e para as próprias personagens. O rumo que essa sequência tomou lá, inclusive, nos deu um vislumbre de que seria tudo parecido com a S1, na qual elas foram aclamadas. E bem… apesar da boa música, elas só ouviram comemoração por parte do Kotaro e dos dois fãs de carteirinha delas. Adorei essa quebra de expectativa. Parecia realmente o renascimento da Franchouchou, mas o diretor pregou uma bela peça.

Contudo, eu acho que esse show foi muito mais significativo para deixar as meninas confiantes novamente e realinhar elas com o Kotaro — a confiança do grupo para com ele. O fracasso certamente pesou muito nos ombros do Manager, mas ele voltou. E é agora que o show realmente vai começar!

Sakurinha determinada! ~

Não vou me alongar muito hoje. Em síntese, o episódio passou uma atmosfera de mistério e dúvidas. Embora muitas perguntas rodem a minha mente, rever as meninas em ação foi sensacional. Já estava com saudades! Seguiremos juntos nos próximos episódios, vendo até onde (e contra quem) essa vingança vai.

E vocês, o que acharam dessa reestreia de Zombieland Saga?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s