Sayonara Watashi no Cramer #1 – Primeiras Impressões

Um anime de futebol que começou muito mal nessa temporada.

Olá de novo pessoas! Se tivemos estreias muito boas nos últimos dias, ontem com o anime de Sayonara não posso dizer o mesmo. Eu e o Alê conversamos sobre o episódio inicial de Sayonara Watashi no Cramer e de como a adaptação não se saiu bem nesse começo por decisões criativas um tanto questionáveis de sua produção. Fiquem com as nossas reclamações dessa obra que queríamos ter gostado nesse inicio, entretanto não deu. xP

Sinopse:Nozomi Onda, de 14 anos, só tem uma coisa em mente: jogar futebol. Só tem um problema, por mais que ela anseie por participar das partidas oficiais, ela terá como adversários meninos fisicamente superiores. Mas quando um garoto de seu passado a confronta na rua, ela decide que não pode esperar mais.

RUB: Alê, bora lá para uma conversa de mais uma estreia dessa Temporada de Primavera de 2021. Sayonara Watashi no Cramer é o anime que comentaremos e digo que a obra tem boas ideias, porém se perde na execução, ritmo e produção de sua adaptação. Antes de irmos ao episódio de fato, quero compartilhar com os leitores sobre as dúvidas que tivemos ao assistir o anime ontem, dia 4. Eu e o Alê conversamos rapidamente sobre as nossas impressões do que vimos de Sayonara e você Alê disse que achou muito rápido essa estreia, passando a impressão que estavam cortando material. Depois que você me falou isso, fui logo de ler o mangá até para responder esse questionamento. Quando eu estava procurando alguma scan, me deparei com outras informações que eu não sabia (que eu não lembrava, na real) sobre essa obra. Para quem está tão perdido quanto eu antes, essa adaptação de Sayonara Watashi no Cramer é uma continuação de um outro mangá, Sayonara Football. E o pior que eu sabia dessa informação há muitos meses atrás de conversas com amigos, só que eu esqueci completamente dela. Fui só recordar ontem na pesquisa e eu tive que ler o “prólogo” antes, até para verificar se era realmente necessário ter lido o mangá ‘préludio’ para a história de Sayonara Watashi no Cramer. Afirmo que não é fundamental, porém ao não termos o background da Nozomi, a cena inicial dela conversando com seu professor/treinador se perde, tornando esse começo desnecessário. Inclusive é minha primeira critica, porque toda essa introdução de 5 minutos não existe em nenhum dos mangás. Foi criado só para contextualizar que a Nozomi jogava bola com os meninos, que se disfarçava de um para participar em campeonatos e que é competitiva para caramba… Em resumo, sintetizaram 2 volumes inteiros da obra anterior e só jogaram na cara do espectador esperando uma aceitação tranquila. Tipo, era para termos algum vinculo com o passado da personagem? Era para ser dramático aquela cena? Precisava esse segmento todo nesse episódio de agora? Foram decisões criativas bem contestáveis. Acho interessante a discussão que eles tem sobre a separação de gênero por esporte e se é de fato necessário dado as habilidades físicas de cada um, só que fica nisso apenas. Resulta apenas em uma discussão vazia e rápida, que até onde eu li o mangá de Sayonara Watashi no Cramer, vai ficar somente no superficial mesmo. E respondendo uma outra parada, era para ter um filme que adaptaria esse prólogo, só que foi adiado e será lançado no final de Junho. Ou seja, o espectador vai ter que assistir uma história só para no final saber como tudo começou.

ALÊ: Assim que eu terminei o episódio, logo tive a sensação de que tinham adaptado o volume 1 inteiro. Eu não conheço o mangá e a única coisa que sei que é do mesmo autor de “Shigatsu wa Kimi no Uso” (Your Lie in April). Porém eu tive essa impressão de rapidez, porque foi tanta coisa nesse episódio, que pareceu muito inflado para ter só 1 capítulo. No fim das contas foi realmente só o 1º capítulo do mangá adaptado, com a adição de algumas ceninhas de outros capítulos e momentos “fillers”. O problema foi o ritmo do anime que está simplesmente horroroso. Eu quero entender o motivo daquela cena inicial está ali. Ela mais atrapalha do que ajuda. Se você pula a primeira cena inteira, não vai fazer diferença alguma para o desenrolar do episódio. Na verdade, faria diferença sim ela não estar ali. Se ela não existisse seria muito melhor, porque depois a personagem praticamente SOME do episódio. Ela praticamente só retorna no fim do episódio que vai servir como um incentivo para a guria de cabelo branco, a Suu-chan. Aquela apresentação da personagem poderia muito bem acontecer no próximo episódio, porque acabaria o 1º com esse “empurrão” da colega de time e poderia focar em desenvolver quem de fato é ela no seguinte. Sobre o prólogo, eu sabia que tinha conexão com “Watashi no Cramer”, mas que não fazia muita diferença ler ele antes do “Watashi” propriamente. O filme adaptando ele era para estrar em 1º de Abril no Japão, mas por causa da alta de casos de COVID no Japão, adiaram para Junho, porque (supostamente) fica próximo da estreia dos Jogos Olímpicos. O que fica complicado é que estreando antes ou depois, o filme passará somente LÁ NO JAPÃO. Não temos nem sinal de quando vamos ter acesso a esse prólogo animado. E tipo, só essa péssima decisão de compactar 2 volumes ali para dar um contexto em 5 minutos, comprometeu demais a estreia do anime. É muito complicado.

RUB: Também penso isso. O anime se beneficiaria tanto se trabalhasse melhor a relação da Sumire e Midori, que tornaria a experiência de assistir mais interessante. Eu sei que a Nozomi é uma das protagonista, porém podia ter deixado para o próximo episódio sua devida apresentação. Mais parecia que a direção estava apressada demais em mostrar o trio principal em vez de contar uma narrativa decente. Aliás, o ritmo FOI BIZARRO ALÊ. Em momentos pontuais e algumas piadas, a edição e direção funcionava, deixando claro o que estava sendo exibido. Só que em outras situações, eu ficava sem entender direito o que o anime queria me passar realmente. Depois da opening (inclusive é bem sem graça e pularei ela de agora em diante), temos a Sumire brava por ter perdido para o time da Midori. Não te explicam muita coisa e só fazem a personagem da Midori fazer uma narração em OFF contando o laço de amizade que ela tem com a de cabelo branco. Geralmente uma narração em animação nunca fica legal. Sempre é um artificio para abreviar ou encurtar alguma exposição ou desenvolvimento de algum personagem. E novamente só temos a “sinopse” dessa amizade mais intensa entre as duas. Tipo, não faço ideia de seus ideais ou do que almejam. Sequer eu tenho noção do quão amigas elas são. Só falam que são best friends e pronto. É muito pouco para o meu gosto. Eu tenho QUE VER essa relação sendo construída e não apenas narrada. Estamos em uma mídia VISUAL. Tem que usar isso a seu favor para contar uma narrativa. A partir dali acompanhamos essa amizade entre as duas e de como elas escolheram a escola que iriam ingressar. Teve uma boa cena de comédia pelo motivo que levou a Sumire a escolher a escola, porém o episódio ficou marcado POR UMA OUTRA COISA nessa mesma cena. O meme das cabeças atravessando uma grade.

ALÊ: Sim, concordo plenamente. Ficou muito estranho você ter uma cena focada na Nozomi, para depois cortar completamente o foco da narrativa, ir para outras personagens da trama e passar quase que o resto episódio todo com outras personagens, para no final voltar para a Nozomi e ainda terminar com a antiga jogadora da escola retornando para ser a nova técnica do time. É por isso que acho que ficou inflado. Aquela cena inicial roubou um tempo PRECIOSO que poderia ter suavizado muito mais as cenas posteriores. Concordo muito contigo sobre a relação das duas, porque no começo dão a entender que a Suu não gosta/não simpatiza com a Midori por ser do time rival e tal. Realmente era isso e a narração faz essa afirmação perfeitamente. Até temos uma cena de comédia (que não sei como me sentir sobre ela) com a Suu rasgando um livro com a foto da Midori. Mas logo depois temos uma cena das duas próximas e conversando tranquilas, próximas e tal. Tudo bem que elas não se odeiam, porém para alguém que você tem rivalidade e que SEMPRE PERDE, deveria criar uma certa distância entre elas ou não serem tão íntimas. E nessa cena tem uma troca de diálogo das duas que é completamente sem lógica: (Fala da Midori) “Ninguém joga achando que vai perder. Afinal, a bola é redonda.”. QUÊ? Não sei se eu sou o burrinho que não soube interpretar, mas parece não ter coerência alguma… A construção da relação das duas é compactado nisso daí e acabou. Ali a Suu praticamente acaba com sua pendência com sua rival, enquanto que a Midori resolve seguir a amiga (?!) para a escola que ela decidiu ir, frequentando uma escola com um time feminino de futebol ruim. F… E tenho que deixar registrada minha “”indignação”” com a direção. Eu fui procurar para saber quem estava dirigindo, pensando que era um novato, mas não… É o mesmo diretor de “Yamada-kun” e “Kishuku Gakkou no Juliet”. O cara é muito bom! Mas cara, não tem milagre que se opere numa produção TÃO limitada (e claramente apertada). A direção do cara ficou sem sal e não funciona em diversos momentos por causa dessa barreira. É só tristeza.

RUB: Alê, quem dera fosse somente a produção, porque os animadores estão no limite também. Tem uma cena de drible na última partida do episódio que claramente faltou alguns frames ali de tão truncado que ficou o corte. Além de que a direção e os animadores TIVERAM A BRILHANTE IDEIA DE DEIXAR TRANSLÚCIDO APENAS PARTE DA GRADE ENQUANTO AS PROTAGONISTAS CONVERSAVAM. Só que eles nem tiveram o pensamento de desenhar profundidade no bagulho, parecendo que as gurias eram mutantes do X-Men, porque as cabeças delas ESTAVAM ATRAVESSADA NA GRADE. QUE BAGULHO HORRÍVEL ALÊ, MEU DEUS!!! Eu sei que o estúdio Liden Films não preza o primor e consistência em suas animações, mas essa cena parecia ter vindo do anime do Ex-Arm de tão ruim que estava. Você também me mandou um print da cena de uma guria que tinham lábios em um momento e quando trocou de ângulo a boca tinha sumido, mostrando de como a produção foi rushada, porque é um claro erro de revisão de cenas. Voltando para a partida entre as alunas no final do episódio, a animação estava esquisita demais. Variava entre cortes fluídos, para atrocidades de desenhos sem consistência entre eles no segundo seguinte. Muitas vezes me passava a noção que o campo tinha QUILOMETROS de extensão, aparentando aqueles desenhos antigos de futebol, tipo os Super Campeões. Em nenhum momento me lembrou uma partida de futebol de fato. Ainda tinha o drama da guria de cabelo branco não confiar nas outras do seu time, não querendo passar a bola e da Nozomi QUE NÃO QUERIA ENTRA NO CLUBE DE FUTEBOL FEMININO (ela diz isso lá no começo na cena da neve), dando lição de moral para a outra falando que jogar futebol com as outras gurias é DIVERTIDO. OI!? QUE MUDANÇA É ESSA DE PENSAMENTO? NEM PARECE A MESMA GURIA RELUTANTE DIZENDO QUE FUTEBOL FEMININO É INFERIOR AO MASCULINO. Do nada ela abriu sua mente e se tornou a MELHOR companheira de todas as jogadoras.

ALÊ: SIM! É bem evidente que tudo está desmoronando, porque se você reparar, tentaram deixar o design dos personagens o mais simples possível, mas nem assim. O desenho tem horas que fica muito mal desenhado, principalmente as pernas/calça/saia das personagens que ficam uma coisa pavorosa. Com 4 minutos de episódio, esqueceram de fazer a cor do lábio da Nozomi. MENOS DE 5 MINUTOS. O cronograma deve estar tão ferrado que nem devem ter tempo para a revisão da animação ou do design dos personagens. A cena da grade é ‘ótima’ (de ruim). Chega a ser agoniante ver aquela grade translúcida, porque deixa a animação PIOR do que já está! Eu quero muito entender essa decisão, porque a grade não era animada. Ela estava sobreposta aos personagens (animação é feita em camadas e a grade estava numa camada diferente das meninas), então porque raios deixar daquele jeito??? E sabe o que é pior? Vai só decaindo e o estúdio ainda está com “Tokyo Revengers” na mesma temporada e esse anime vai ter 24 episódios. Imagine a animação disso… A Kodansha se sabota DEMAIS. 3 obras de peso na mesma temporada (Sayonara, Tokyo e Fumetsu) e só um deles (Fumetsu) pegou uma staff boa. Porra Kodansha! Mas enfim… E de fato foi uma mudança muito repentina de comportamento da Nozomi. Acho super válido o começo da mudança da Suu. Eu acho que foi bem feito dando aquela sensação de que agora ela não está sozinha e que tem outras garotas para prestar assistência para a personagem durante a partida. A direção até acerta nesse momento, mas cara, a mudança da Nozomi foi difícil de engolir. Depois desse episódio, minhas expectativas por ser uma obra do autor de “Shigatsu” foram para o ralo, porque de pouco vai adiantar a obra original ser boa, se a staff vai fazer merda na adaptação. A produção está caindo aos pedaços e parece que irá desmoronar a qualquer momento (e olha que é só o 1º episódio). A direção não vai conseguir fazer milagre nesse caos e não duvido de rushar a adaptação, porque o mangá está sendo encerrado.

RUB: Então se forem rushar tudo, vão ter que cortar coisa para caralho, porque tem dezenas de capítulos já lançados e mal saíram do primeiro. Pessoal, é meio complicado recomendar o anime de Sayonara Watashi no Cramer pelos pontos que falamos anteriormente. Eu ainda estou com uma certa esperança para que a história salve esse navio que está afundando, visto que a proposta de acompanharmos um clube de futebol feminino me interessou. Porém nesse momento e baseado nessa estreia, eu não consigo indicar a animação para ninguém. Espere até o final da temporada e leia alguma review ou escute uma opinião de um amigo falando se melhorou ou não Sayonara. Se ainda for muito ruim no futuro, pelo menos vocês não gastaram tempo vendo essa adaptação. xD

ALÊ: A proposta em si é muito interessante. Não é todo dia que nós vemos futebol feminino em anime (é a primeira vez que eu vejo na real). A obra só não contava com o desastre da LIDEN FILMS. Acho que ainda vou conseguir extrair pontos positivos, mas tenho sérias dúvidas sobre o todo da série. O máximo que recomendo aqui é ir na regra dos três episódios para ver no que dá, ou esperar a review aqui para ver o que achamos ao final de tudo. Ou se preferirem, vão para o mangá direto. Acredito que nesse caso é o mais recomendável (infelizmente).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s