Log Horizon: Entaku Houkai #1 – Primeiras Impressões

Uma longa espera para o retorno do isekai mais político já lançado.

Olá pessoas! Voltei agora para comentar a estreia de Log Horizon. Um anime que aprecio, mesmo tendo alguns problemas quanto a sua exposição excessiva e do pouco desenvolvimento de personagens. Será uma das poucas continuações dessa temporada que não faço ideia do que está por vim. Como a NewPop deixou o título em hiato de publicação por tanto tempo, estou no escuro como a maioria do pessoal. E digo que gostei das projeções que a série mostrou nesse episódio de retorno.

SINOPSE: Um dia, enquanto jogava o jogo online Elder Tales, 30.000 jogadores perceberam que estavam travados dentro do mundo do jogo. Lá, também está o jogador experiente de oito anos, Shiroe. Os jogadores travados ainda estão vivos, mas continuam lutando com os monstros. Os jogadores ainda não entenderam o que houve com eles, e voam para Akiba, a maior cidade em Tóquio, onde o caos reina. Fonte: Crunchyroll.

Muitas reuniões nos chamam

Eu curto Log Horizon. É daqueles animes que fica no meu conceito “Bom para passar o tempo. Divertido”. Realmente acho a história um tanto expositiva demais, tratando o espectador/leitor como burro, que não entendem de primeira. Muita coisa é explicada mais de uma vez no mesmo episódio. Na novel é a mesma coisa, com diversas passagens sendo parecidas com as lidas nas páginas anteriores. Às vezes o autor te leva ‘tanto na mão’, que parece que ele te trata como fosse uma criança que não compreende assuntos de “adultos”. Além de que o anime tem um tom mais infantil que o original, realçando mais esse aspecto expositivo da obra, dando esse ar de entediante para a trama.

Os personagens também são bem simplórios em suas concepções. Tirando o Shiroe e a princesa que gosta do Krusty, os demais personagens do elenco estão dentro dos seus arquétipos para alguma função especifica dentro daquele contexto. Não vejo tanto problema nesse ponto, porque são personagens para um caralho nessa obra e nem tem tempo para desenvolver todos eles. E eu fico impressionado por conseguir lembrar o nome do Krusty sem olhar no MAL ou em algum Wikia de Log Horizon por aí. Tenho uma péssima memória com nomes de pessoas e de lugares, que é difícil eu manter nome de alguém na minha cabeça sem ver a pessoa por tanto tempo.

Mas o real aspecto que a obra sabe trabalhar de forma excelente é a questão política e social daquele mundo. Mesmo a trama aparentando ser de aventura, onde que a narrativa brilha de fato é sobre as questões de sociedade que os mais de 30000 jogadores tiveram que se adaptar para essa realidade digital. Como manter o convívio moderno entre os seres humanos dentro de um cenário inóspito e desconhecido? A evolução de montarem uma associação para manterem a ordem e a lei, todas as pesquisas cientificas para aprender sobre as mecânicas do jogo após o evento de aprisionamento dos jogadores, as aventuras para regiões distantes em busca de recursos, a evolução do comércio, a construção de um novo paradigma político… tudo isso chama a atenção do espectador para acompanhar a trajetória do protagonista em tentar pelo menos se adaptar a uma nova vida que lhe foi imposta de um dia para o outro. E é nesse quesito que Log Horizon desperta o meu interesse em continuar lendo/vendo sua história. Quero saber quais aspectos que irão abordar mais adiante no roteiro e os problemas que gerarão como consequência de tais ações decididas por eles.

Promissor esse começo

Boa parte da equipe de produção se manteve a mesma da temporada passada. Meio que mudanças nos quesitos técnicos não teríamos nenhuma nessa season. Ainda continua sendo uma animação econômica na maior parte do tempo, com poucos cortes de algo mais fluído e dinâmico nas lutas (que são bem raras na obra como um todo). Não tenho muito do que falar da parte técnica. A minha única critica foi da opening. Não que seja ruim, porém para um anime que manteve a mesma música por mais de 50 episódios, trocar assim para a terceira temporada me causou muita estranheza. Database de Man With a Misssion era muito boa e marcante, dando toda uma batida mais empolgante para a série e que lhe era favorável. Essa música nova é tão “normal”, que não sei se vai ter o mesmo impacto que a anterior. Eu particularmente não vou escutar mais e vou pular a OP todas as vezes a partir de agora.

Na parte da história, curti que usaram uma cena no futuro para despertar a curiosidade de quem está assistindo. Apesar de eu ter ficado confuso nos segundos iniciais, pensando que tinha pulado algum episódio por não lembrar do contexto daquela conversa, foi uma maneira eficiente mostrar o próximo conflito dessa temporada e faz sentido dado a nossa realidade. Um governo ou grupo tem que ter uma pessoa na liderança para que tomem certas decisões. Sem alguma referência, as coisas tendem a desmoronarem por todas as opiniões a serem aceitar, precisando da aprovação dos membros do grupo para que validem o que será adotado. Nem sempre é algo benéfico para todos. Alguém sairá perdendo na história. Isso é uma democracia. Temos que abdicar de certas coisas para vivermos em sociedade. E quando diversos integrantes políticos estão no poder, cada um vai tentar “puxar sardinha para o seu lado”. É normal do ser humano querer sua visão da sociedade estabelecida. Por isso que existe votação e quem ganha é a maioria. Só que isso não significa que a oposição irá aceitar de bom grado a proposta eleita. E vai ser nisso que a temporada irá focar, nas diversas visões sobre o mesmo ponto. Pode render diversas discussões legais sobre como os interesses políticos não representam a ideia do povo ou de como uma democracia na sua essência não é a solução para todos os problemas, ou os dilemas da aristocracia e governo autoritário no núcleo da Princesa e os seus prós e contras, parcerias econômicas e de mercado para um objetivo em comum… pode render tanto esses temas e ir para vários prismas, que será muito interessante acompanhar os personagens na busca de soluções para os obstáculos que virão dessa trama. Me instigou a continuar vendo o anime, só para ver o que vai acontecer com o Shiroe e qual será o próximo passo dele.

Conclusão

Log Horizon apesar de aparentar ser um Isekai de aventura, não espere isso vindo dele. Boa parte dos episódios só tem personagens conversando, sendo apresentando junto aos pensamentos do protagonista e suas conjecturas para achar uma resposta que o satisfaça. A obra é muito mais focada em diálogos do que no mundo desconhecido ou nas mecânicas do jogo que estão inseridos. Também não esperem Galactic Heroes, porque Log Horizon não chega a ser tão profundo em trabalhar as mensagens políticas no seu roteiro. Esperem algo bem mais didático, que até espectadores que não compreendem bem o funcionamento de uma sociedade, possa entender o que se passa no anime. Eu gosto de Log, mas já vi várias pessoas droparem o anime por irem com outras expectativas. Deixo o alerta para quem for assistir desde do começo a animação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s