Dr. Stone: Stone Wars #1 – Primeiras Impressões

Mais Pedra Sobre Pedra vindo aí gente!

Olá pessoas! Retornando aqui para falar novamente de Dr.Stone. Fiz uma review da temporada passada do anime e o link pode ser acessado aqui. Para quem já leu a minha resenha, sabe mais ou menos de como esse post de primeiras impressões irá terminar. Ainda continua valendo tudo o que falei lá. Apesar de ter sido o meu quarto post no blog na época (já estou com mais de 120 posts postados até agora), ainda aprecio o que eu fiz na review e não mudaria nada sobre a opinião emitida antes. E reafirmo que gosto de Dr. Stone, mesmo sabendo dos seus defeitos.

SINOPSE: Milhares de anos após um misterioso fenômeno transformar a humanidade inteira em pedra, desperta um garoto extraordinariamente inteligente e motivado pela ciência – Senku Ishigami. Diante de um mundo de pedra e do colapso generalizado da civilização, Senku decide usar sua mente para reconstruir o mundo. Ao lado de Taiju Oki, seu amigo de infância absurdamente forte, eles começam a reestabelecer a civilização do zero… Representando os dois milhões de anos da história da ciência, desde a Idade da Pedra até os dias atuais, esta aventura científica sem precedentes está prestes a começar! Fonte: Crunchyroll

Continuação do anime do ‘cientista’ maluco

Bem, considerando que você tenha lido a minha review passada, vou partir do pressuposto que não precisarei recapitular sobre o anime por ele ser uma continuação para contextualizar o que eu pensava da obra antes da estreia dessa temporada, como costumo fazer com obras que se encaixem nesse critério. Então vou focar exclusivamente no que aconteceu no episódio, até para não tornar repetitivo no que irei comentar.

A introdução do episódio foi interessante. Usar o personagem do Gen para “recapitular” o que aconteceu na temporada passada foi bem legal. Até é uma maneira de disfarçar o resumo que iriam fazer obrigatoriamente, ao mesmo tempo construir uma situação para três piadas em sequência posteriormente. Não sou tão fã da comédia no anime, entretanto, a cena funcionou muito bem. Para mim é essencial o recap aqui, porque eu tenho sério problema de lembrar nomes de pessoas e eu precisava de algo assim para Dr. Stone. O elenco da obra é enorme e no mangá está 5x maior. E sim, eu sei o que virá a seguir. Não se preocupem que não vou dar spoiler sobre o que vai acontecer, mas posso adiantar que eu curti esse arco da animação. Acho que foi um dos melhores lançados no original.

De fato, é na parte da elaboração do experimento do Senku que o anime brilha, não tem jeito. O planejamento para desidratar os alimentos foi o ponto alto do episódio. As interações com os demais habitantes da vila, o Gen assustado com cada ideia mirabolante do Senku, o ferreiro entrando no modo ‘Berserk’ para fazer mais ferramentas improváveis, a exposição e infográficos usados para ilustrar a ideia do protagonista… é muito legal de acompanhar. Ainda que só sejam várias teorias jogadas na tua cara, a elaboração e o passo-a-passo são os elementos que te satisfazem como espectador, causando euforia a cada vitória conseguida pelos personagens. Como eu já disse, o elenco não é aprofundado suficientemente para criar vínculos com eles, porém é mínimo para dar ao menos carisma para todos. Não tem um personagem nessa obra que eu me vire e fale assim: “Que personagem de merda.” Pelo menos isso o enredo faz de forma decente em te ensinar ciência sem te aborrecer no processo.

O que pode ser um empecilho são os exageros dramáticos. Como os personagens são simplórios demais, eles precisam realçar as características mais marcantes de cada um. Então todos do elenco vão ser OVER ao máximo. Se o personagem X for cuidadoso demais, ele vai ser o mais medroso da situação. Se a personagem Y só faz perguntas idiotas, ela sempre vai perguntar algo imbecil. Se o personagem Z é pervertido, ele vai realizar um comentário constrangedor e tomará porrada de alguém. É esse modus operandi para quase todo mundo. Tirando o Senku e o Gen, os demais estão ali para papéis bem específicos na história. Não me atrapalha, até por não ver a necessidade de explorarem o elenco de apoio nesse arco.

Falando no Gen, gosto da ideia do personagem ser uma espécie de ‘anjinho do mal’ para o Senku. Como o protagonista segue uma linha moral bem definida, a malandragem do artista vai ser um excelente contraponto para as ideias do Senku. O personagem principal aceita ideias que contribuam para o sucesso do seu plano e ter uma pessoa que pensa fora do convencional, pode render algumas reviravoltas dentro do roteiro no futuro. Vai ser interessante o Senku tomar decisões “questionáveis” que podem virar contra ele no futuro.

A produção está dentro do esperado

O anime de Dr.Stone nunca teve uma qualidade visual impressionante. E como a staff se manteve da primeira para segunda temporada, com certeza não haverá mudanças quanto a esse aspecto técnico para a sua adaptação. Os pontos mais fortes da produção são a trilha sonora (OST) e a direção. Várias cenas mais dramáticas são realçadas pela edição e a mão do diretor em controlar o ritmo e o tom de cada parte, para que no final, a conclusão emocional atinja em cheio quem assiste a obra. Pelo menos nessa estreia, nada me incomodou à primeira vista, aparentando não ter alterações mais bruscas na direção do anime de forma geral.

E eu sinceramente espero que o anime continue nessa pegada em diminuir o fanservice presente no original. Vejo isso com bons olhos, pois todas as mudanças envolvendo as insinuações sexuais que o Boichi socava em Dr.Stone eram gratuitas demais e não fazem falta na sua adaptação. Também torço para que a produção dessa temporada não esteja tão atrasada, porque na reta final da primeira season, deu para notar uma certa decaída na qualidade e consistência da animação. Tinham momentos que eram gritantes as diferenças, sendo perceptível até para mim que não fica prestando tanta atenção assim nesses detalhes, sendo consequência de um cronograma de produção muito apertado. Tomara que não volte acontecer agora.

Conclusão

O anime de Dr. Stone é divertido de ver e se você for com a mentalidade de um entretenimento descompromissado, com alguns conceitos científicos sendo ensinados e com uma trama que traz a discussão sobre a visão da sociedade perfeita, pronto, você terá uma obra muito boa para assistir e se distrair no seu cotidiano. Desconsidere a opinião de Youtubers que xingam o anime só porque ele ‘não é 100% científico’. A proposta de ‘Doutor Pedra’ é completamente outra e você tem que entender essa ótica apresentada para gostar da animação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s