Dorama: Cherry Magic! (30-sai Made Doutei da to Mahou Tsukai ni Nareru Rashii) #2 à #7 – Impressões

Morrendo de amores e tendo um ataque de ansiedade toda semana!

Olá meus queridos! Cá estou eu voltando para comentar de “Cherry Magic!”, um dorama que está sendo exibido nessa Temporada e que está deveras empolgante, chegando a me deixar mais animado para ele do que para a grande maioria dos animes da Temporada de Outono hahaha. Se por algum acaso você entrou nessa postagem sem ter começado a assistir a série, eu comentei o episódio #1 caso tenham interesse. Só ir nesse link aqui para serem redirecionados à postagem. Vamos comentar o que estou achando do dorama até aqui ^^


Quem me segue no meu Twitter pessoal (@AlexsanderdeO12) vê meus surtos semanais com esse dorama ao qual estou amando muito! Quando chegou no fatídico episódio 7 eu me perguntei se comentava mais sobre a adaptação do mangá no blog ou só esperava terminar para fazer a review final. Porém, depois de pensar um pouco, cheguei a conclusão de que queria comentar sobre a série com maior liberdade, sem me preocupar com spoilers, dado que em reviews, nós tentamos ao máximo abordar os pontos positivos e negativos, sem entregar grandes detalhes da trama. Até fiz uma enquete no blog sobre essa questão e se o pessoal teria interesse num post comentando o dorama até aquele momento. O resultado maioritariamente foi de respostas “Sim”. Portanto, essa postagem conterá maiores detalhes sobre o que achei dos episódios 2 à 7 e claro, terá spoilers desses episódios!

Bom, eu me tornei uma pessoa extremamente empolgada quando se trata de “Cherry Magic!”. Toda semana fielmente eu vejo o episódio e tenho ataques, seja de riso, choro, felicidade ou tristeza. Para quem não sabe, eu sou bem novo no “ramo” de doramas e séries de países asiáticos (não sei se há algum termo próprio em outros países). O primeiro que vi foi “Life ~ Senjou no Bokura” e Cherry era meu segundo na época que estava começando a adaptação. Hoje eu já vi umas 6 ou 7 obras. Mas o que mais me impressiona é o quanto fico empolgado assistindo o dorama. Eu não esperava que fosse ficar tão viciado assim. Me lembrou muito o espírito fervoroso que eu tinha quando comecei a assistir animes hahaha.

A primeira coisa que merece ser elogiada na obra é a sua narrativa predominantemente leve. O momento atual no cenário brasileiro é caótico. COVID + desgoverno brasileiro + estresse contínuo por N fatores… tudo estava me deixando um verdadeiro caco (ainda estou). E em meio a tudo isso, Cherry conseguiu ser uma EXCELENTE forma de distrair a mente e esquecer os problemas “lá fora”. É bem evidente como mídias mais ‘tranquilas’ vêm sendo procuradas pelo público. Não falo não só de animes/doramas/mangás. Se você olhar na TV, reality shows vem tendo muita audiência na TV (A Fazenda, por exemplo). E acredito muito que não seja só aqui. No próprio Japão Cherry Magic está alcançando primeiras colocações em rankings de popularidade/satisfação do público. Claro que há todo o mérito mais que merecido da adaptação, mas creio que o fator pandemia também influencie ainda mais que o live action passa de madrugada na TV nipônica.

Fora a sua narrativa leve, o humor da série é maravilhoso! Uns tempos atrás eu comentei que adorava MUITO a comédia da adaptação, porque o timing cômico do diretor era excelente e ser um live action era mais um ponto nisso tudo. Os animes e mangá tem a vantagem de poder alterar o design para tornar as cenas mais cômicas, coisa que um live action não pode tirar muito proveito. Porém, por Cherry Magic ter uma realidade mais palpável, envolver situações cotidianas e se passar no meio empresarial, a obra consegue aproveitar muito bem a vida cotidiana dos personagens para criar situações maravilhosas, como o elevador fechando na cara do Adachi (icônico), ou ainda a suposta namorada do Kurosawa (era a irmã dele) entrando dentro do carro do nada, enquanto o Adachi fazia um monólogo depressivo interno. A cara de susto dele é impagável!

E ainda tem a questão dos poderes que ajuda e MUITO para criar situações humoradas na adaptação. O fato de ter pessoas reais torna tudo muito constrangedor, porque você está “ouvindo os pensamentos” de alguém e a maior parte deles são deveras ‘pessoais’, como quando Adachi ouviu o pensamento do Kurosawa à respeito do shampoo que ele estava usando ou ele observando o Adachi dormir e achando ele fofo (Não julgo, porque também acho). As reações do Adachi e ele tendo que lidar com cada uma delas é deveras interessante e engraçado. É algo bem variado, com diferentes personagens e em diferentes circunstâncias. Então há essa variabilidade que torna tudo muito interessante de acompanhar.

Há uma cena envolvendo os poderes do Adachi durante a reunião da empresa e temos o amigo do Kurosawa que estava desconfortável com aquele ambiente qurendo sair de lá. Eu cheguei a comentar em algumas postagens sobre essas pressões para se ir em reuniões depois do trabalho, além de ser forçado a beber até cair, o que só traz malefícios dado que a pessoa não quer estar ali. E além dessa, tivemos uma outra muito pior no episódio 7, que foi até com Kurosawa e Adachi sendo levados para uma reunião com uma mulher para fecharem contrato, sendo esse um trabalho muito importante. O Kurosawa foi arrastado pelo seu rosto bonito e o Adachi meio que foi como um tapa-buraco. E lá o Adachi é assediado por uma senhora. É escroto e nojento pessoas que tenham que se sujeitar a isso pelo “bem da empresa”. Afinal, o Kurosawa estava ali porque a mulher gostava de caras bonitos. Ele reagir com a possibilidade de estragar o contrato com a senhora lá, poderia muito resultar na perda do emprego dele (Agora imaginem o que mulheres não passam… MUITO PIOR!).

Aproveitando o assunto para falar do casal principal, eu gosto muito da dinâmica dos dois, não só pela dupla em si, mas os atores funcionam muito bem e só corrobora para a imersão na adaptação! Eles têm tanta química que a cada momento, seja de felicidade nos pensamentos do Kurosawa ou o Adachi tentando lidar e entender como se sente em relação ao Kurosawa, torna tudo tocante, reconfortante e envolvente. Você abraça o casal e quer que eles fiquem bem. Tanto que quando há momentos em que algo dá errado é avassalador. No episódio 6 que o Kurosawa diz que gosta do Adachi e ele não corresponde, na hora já bate aquela tristeza. E falando dessa cena, é bem triste que por mais que tenhamos a perspectiva dos pensamentos dele por causa do Adachi, nós só víamos as partes felizes desses pensamentos, com ele ‘comemorando’ estar perto do Adachi, entretanto no fim das contas, era doloroso, porque “ele sabia” que não poderia ficar com o seu amado (sociedade dos infernos). Fica ainda pior quando mostram que ele se apaixonou à primeira vista e que gostava do Adachi por ele ter visto a pessoa que era, não somente sua aparência.

Quando acaba o episódio 6 com os dois naquele clima e logo em seguida vemos a preview do sétimo episódio, tendo o Kurosawa chorando, eu fiquei destruído! Não sabia o contexto da cena (era totalmente diferente do que eu pensava), mas doeu e me deu uma vontade súbita de chorar (chorei naquele dia…). Ver ele daquela forma, aquela vontade de dar um abraço, proteger o bebê… Inclusive, muito de Cherry ser viciante é porque os episódios sabem exatamente onde terminar. Muitas vezes os eventos narrados tem um final “ok”, mas aí vem a prévia do episódio seguinte com alguma cena crucial que desperta a vontade de ver o episódio NAQUELE MOMENTO. Fora que sigo muitas pessoas que assistem também, então é legal ficar conversando com o pessoal que assiste também. Todo mundo surta junto hahahah.

Parte da graça de assistir a série está em acompanhar semanalmente, justamente por esses ganchos que te causam crises de ansiedade hahahaha. Te deixa naquela ânsia para consumir mais e essa vontade nunca apaga por essa soma de fatores que tornam a série rica em aspectos positivos + preview extremamente bem montada. É uma coisa que quem for assistir quando o dorama tiver concluído, não vai conseguir sentir muito bem esse sentimento. Se esse tipo de narrativa é ruim, vai acabar dependendo de cada pessoa, ainda mais que há quem não goste de esperar 7 dias para consumir mais. E eu tenho que dizer que se eu fosse cardíaco, eu precisaria de atendimento médico toda semana haushaushaus. “Morreu, mas passa bem”.

É meio difícil de explicar, porque é tudo muito bem casado. Tudo encaixa perfeitamente e que torna Cherry Magic! muito especial sendo verdadeira experiência audiovisual. Acredito que “experiência” seja uma boa palavra para definir a obra. É uma montanha-russa de sentimentos e sensações. É MUITO BOM para conseguir explicar em tão pouco tempo ou com tão poucas palavras. Então o melhor de tudo é apenas sentir ^^


Desde meados do episódio 3 que eu vejo pessoas comentando sobre algumas mudanças do material original. Apesar de eu (ainda) não ter lido nada do mangá, eu percebo algumas dessas alterações, como por exemplo a trama da colega do Adachi que teria um namoro falso com ele. Introduzem tudo direitinho e quando menos se percebe, aquilo é totalmente esquecido no meio da narrativa. A não ser que eu tenha dormido ou tenha tido algum tipo de lapso de memória, eu não lembro de terem solucionado essa questão, porque o Adachi até tinha aceitado fazer esse falso namoro com a guria para os pais dela deixarem ela em paz, mas nisso acontece outras coisas e eu não lembro de terem resolvido essa pendência da garota. Nem mencionam mais isso no decorrer dos episódios (se isso tiver acontecido, eu peço desculpas).

Outra coisa que deixou mais evidenciado a mudança em relação ao original foi na resolução do “arco da confissão”. O que eu tinha em mente que iria acontecer era o drama do casal perdurar por todo o episódio 7 e só no oitavo que eles fossem se resolver e sair como um casal, o que não aconteceu. O live action até então vinha com um ritmo um pouco mais lento, focado no Adachi tendo contato com os pensamentos das pessoas, absorvendo as informações e até vermos ele agir diante daquela situação, porém não acertei no palpite. O episódio 7 foi quase que inteiramente focado na perspectiva do Kurosawa, coisa que nunca tinha acontecido até então. Nós vemos como ele se encantou pelo Adachi, tudo muito fofinho e tal. Só mais para o final do capítulo que voltamos para o Adachi e ele toma a decisão de que quer ficar com o Kurosawa e se declara para ele. Fica a sensação de que tudo é muito de repente. O Adachi processa tudo que ele passou nesse meio tempo muito rápido, coisa que nós não tínhamos visto até então. Me causou esse estranhamento de segundo momento, porque de primeiro eu estava simplesmente apaixonado por tudo o que estava acontecendo em tela.

Meus fofos *-*

E mais coisas devem ser mais alteradas nesse final. O perfil do dorama comentou que o final deve ser original, então vejamos o que nos aguarda no encerramento. Mesmo com esses deslizes, eu não consigo pensar neles como algo realmente relevantes. A totalidade e o tanto que a série me entretém é tamanha, que eu consigo ignorar essas falhas. Se fosse para dar uma nota, com certeza seria um grandioso 10 ^^


E não posso ir para a parte final do post sem falar um pouco do casal secundário, que eu não gosto tanto. Calma! Não me xinguem, rs. Eu não acho eles um casal ruim. Eles têm suas peculiaridades, assim como o principal tem, entretanto quando eu coloco o casal Tsuge x Minato e Kurosawa x Adachi, há uma certa discrepância para mim. Eu morro de amores pelo principal, porém não me apeguei tanto ao casal secundário. Até as situações de humor até ali eram mais limitadas em relação ao outro. A própria comédia as vezes me soava forçada, porque era mais exagerada, por assim dizer. Enquanto os surtos do Adachi me pareciam mais naturais e a produção tratava as piadas no tom certo, às vezes eu sinto que com o Tsuge eles criam um alarde muito grande. É um constrangimento diferente hahaha. Todavia, eu ainda gosto que o Tsuge é mais sincero com o que sente, ao contrário do Adachi. Ele já entendeu com maior facilidade que gostava do guri e tendo entendido isso, já partiu para um caminho mais “ágil” do que o do Adachi, não que a ‘pseudo’ demora do Adachi seja algo ruim, longe disso. Cada um leva seu tempo para absorver e saber lidar com o que está presenciando e sentindo.


Cherry Magic! está sendo meu dorama favorito do momento. Estou aproveitando cada segundo da adaptação. Estamos indo para reta final e isso me deixa triste. Nem acabou e já quero mais hahahaha. Ele usa coisas básicas e a questão dos poderes para incrementar sua narrativa é simples e ótimo entretenimento. O ponto de Cherry é que ele sabe usar muito bem os arquétipos da sua história. A obra sabe dos clichês e usa eles muito bem, fazendo funcionar tão bem. A história não precisa de mais nada além disso. Vejo um pessoal desmerecendo as demais obras e colocando outras em um pedestal como se a favorita DELA fosse a MAIOR, a única, o ‘melhor BL’ e que não é tóxico (disse a pessoa que viu 5 BLs). Não é exclusividade de Cherry ou para obras BLs. Periodicamente se vê gente destacando o anime/mangá/dorama ou o que seja, como o ‘diferentão‘ dos demais, como se fosse superior. Essas pessoas não sabem apenas aproveitar suas obras sem desmerecer as demais, o que é muito irritante. Parece papo de quem só leu/asssitiu 5 obras na vida… Enfim, apenas desabafo…

Bom, acho que era isso que eu tinha para comentar desses episódios. Não foi nada muito aprofundado nos tópicos de cada episódios, mas um apanhado destacando alguns pontos que me chamaram atenção. Mas antes de encerrar a postagem, como vocês estão? Como eu mencionei no decorrer do post, a pandemia e outros fatores estão me deixando bem estressado. Por esse motivo eu tenho buscado por narrativas mais leves, que posso relaxar enquanto assisto e leio, também como uma forma de escapismo. Cherry Magic me faz esquecer por 40 minutos o que está acontecendo de ruim. Estou indo um pouco mais além. Recentemente criei interesse no mangá “Radiant” que é publicado pela Panini, por aparentar ser algo bem leve de se ler. Eu tenho sentido essa necessidade de consumir coisas mais tranquilas. Vocês também tem feito coisas do tipo? É apenas uma curiosidade minha :). No demais, espero que tenham gostado ^^

Se seguir como planejo é bem possível que tenha mais duas postagens quando o dorama terminar comentando os episódios 8 à 12 (último) e a review final, citando por cima do que eu gostei (tudo) e com aquilo que não gostei (nada ^^). Então aguardem!

O susto que eu levei quando um dos episódios começou com essa cena hahahaha

Deixando aqui o Adachi dormindo, porque ele é fofo demais!

5 comentários em “Dorama: Cherry Magic! (30-sai Made Doutei da to Mahou Tsukai ni Nareru Rashii) #2 à #7 – Impressões

  1. Sobre suas perguntas
    No começo da pandemia eu tava muito ligado em coisas pós apocalípticas, me informava muito sobre o vírus, mas isso me deixou muito passional e vulnerável.

    Deixei de ver o noticiário, eles são importantes, mas não estamos num bom momento para vermos as atrocidades que estão acontecendo.

    Te recomendo ouvir música, fazer sempre o que gosta, seja desenhar ou escrever, ou mesmo jogar alguma coisa. Comversar com a familia ou confidentes ajuda bastante.

    Trabalhar também me faz ficar menos ligado com as questões existenciais

    Mas posso te falar que com certeza o que me fez sobreviver foram os animes!
    Os animes que vi (e vejo nesse momento) nem sempre eram algo muito escapista, mas um bom humor, algo para traquilo eu estava vendo. Assisti coisas como Boku no Hero, One Piece, Black Cloves, ou alguns Shoujos como Marmalade Boy, Lovely Complex, Fruits Basket.

    E coloquei uma meta de sempre ver Maho Shoujo ( ahh minhas PreCure Genéricas, me relaxam tanto, ver garotas se transformando kkkk é terapêutico pra mim ❤) Tudo isso me deixou muito mais levem

    A Ficção existe para que possamos suportar nossa dura realidade e as vezes até aprender com ela. Ser menos passional é importante

    Espero que tudo fique menos pesado para você. Vá no caminho mais leve mesmo, é um ato de proteção mesmo, é o que precisamos ^^

    Abraço, gente 💙

    Curtido por 1 pessoa

    1. Pois é! Apesar de ser bem cansativo, o blog está sendo muito importante como uma forma de distração/ocupar a mente. Está sendo ótimo!

      Desejo o mesmo para você e obrigado! ~^w^~

      Curtir

  2. Essa parte dos episódios foram os momentos em que eu chorei em todo o dorama (até agora).
    Bom, tenho que falar uma coisa pessal.
    No passado, quando tentava ser hetero por uma questão cultural e de repressão social, eu agia exatamente como o Adachi: não tinha atitude, travava em momentos de tesão sexual, fiz alguns boys sofrer porque gostavam de mim mas eu mesmo gostando deles não od correspondia e os vi sofrer (atitude péssima) mas graças que eu já passei por esse momento de negação e hoje posso ser quem sou.
    Bom, contei isso por que me totalmente na pele do Adachi, e quando terminou o episodio 6 desabei aqui que nem um bebê. Chorei, chorei porque passei por isso, e é um momento de autoflagelação. O Dorama mostrou muito bem isso
    Ainda bem que o Adachi no episodio 7 toma conciencia de quem é e do que está perdendo ao continuar nesse sofrimento. Cara, o episódio 7 foi mais um momento para chorar muito com a declaração do Adachi, é o que todos nós gays passamos, mas foi tudo tão orgânico ali, cada palavra mais profunda que outra. E o final foi para sorrir muito
    Finalmente estão juntos, finalmente podem se curtir, ter certeza que eles se gostam ❤
    Cara, e o que falar do Kurosawa? Tão respeitoso, tão cuidadoso, ele poderia fazer algumas atrocidades que vemos em alguns yaois, mas ele vai e nos surpreende, esperando sempre pela decisão do Adachi.
    Sim, o ponto mais ou menos negativo é o casal secundáriom Adorei o entregador, fofíssimo ele, mas o Tsuge é tão exagerado, que agonia esse personagem, viu? Kkkk e o que falar desse empata foda chatíssimo (ate esqueci o nome, é o colega do Kurosawa e o Adachi) cara, ele não tem noção não? Que ódio!! kkkkkkk
    Enfim, Cherry Magic me deixa ansioso com esses casais enrolados, mas sim, está valendo muito acompanhá-los pois eles se gostam mesmo, há alguma resolução, está satisfatório demias.
    Nem sinto o tempo passar, eu que tenho preguiça de Doramas com 40 ou 50 min de duração, Em Cherry Magic eu queria muitos minutos a mais 😍
    Fofos fofos fofos
    Precisamos mais disso ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Siiiiiiim!!!! É tudo MUITO bem feito, os atores compraram muito bem seus papéis e torna tudo melhor ainda. Foi puro choro nessas cenas.

      Kurosawa é um amor, a todo momento ele está preocupado com o Adachi e quer ver seu amor bem. Ele é tão fofo.

      Eu não consigo assistir as cenas do Tsuge de uma vez, ele me deixa muito constrangido, acho impressionante como ele consegue me deixar assim hahahaha.

      Nossa, super aceitaria episódios de 40-50 minutos de Cherry Magic! aproveitaria cada segundo 😍

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s