Yahari Ore no Seishun Love Comedy wa Machigatteiru. Kan (Oregairu) #11 – Comentários Semanais

E finalmente temos uma vencedora nessa disputa amorosa.

Olá queridos! Mais um post de Oregairu e ainda estou eufórico pelo episódio que eu vi. Prefiro não comentar nada aqui e nos acompanhe nessa alegria enorme que eu e o Alê tivemos enquanto comentamos sobre o episódio.

EDIT: a lista de todos os episódios comentados junto com o post da review de toda a terceira temporada aqui. Para quem quiser, temos a review da primeira temporada (link aqui), da segunda temporada (link aqui)

RUB: Alê, e aí meu jovem? O que achou desse episódio? Te avisei que era muito aguardado por mim e que poderia render muitas emoções. Não deu outra. Antes de chegarmos na parte em que vamos pirar foda aqui, quero ir ao começo e abordar de como a Yui foi rejeitada pelo Hachiman. Como estamos falando de Oregairu, nada é dito explicitamente. Tudo fica no subtexto, nas falas e de como os personagens reagem a tais situações. A Yui não conseguiu falar ‘eu te amo’. Até mesmo quando pensou que o jogo virou, ela não teve forças para se declarar. Como o Hachiman estava determinado em um “outro” objetivo graças a Sensei (que aliás, ela é uma sábia ensinando o real valor dos sentimentos… Que mulher), ela engoliu toda a sua emoção, mesmo tendo diversos momentos de deslizes em segurar o seu lado passional. Quando o Hachiman praticamente releva que gosta da Yukino ou de como ele está arrependido de colocar a Yui em situações difíceis, pedindo desculpas por não poder corresponder os sentimentos dela, foram uma facada na guria que viu se despedaçar todas as suas remotas possibilidades em conseguir TUDO O QUE QUERIA. Aliás, nesse trecho foi um dos momentos que capricharam na animação que olha… Eu que não reparo tanto nesse aspecto, o negócio estava insano. A produção sabia que não podia errar nesse episódio, porque era o fechamento para o Hachiman e a Yukino. Também gosto de como a Yui mesmo perdendo, ela prefere ver a felicidade deles juntos, do que os três indo para caminhos distintos. Também aprecio o trabalho em certos detalhes na direção do anime quando a Yui fala: “Você tem que se abrir para ela, falar o que sente!”. Porém o ângulo da câmera não está focando no Hachiman e sim nela própria, como fosse um espelho, no sentido de que ela TAMBÉM PRECISA fazer a mesma coisa, só que recua na hora H. Muito difícil em animes de triângulos amorosos eu curtir a segunda prometida. Só que aqui em Oregairu, mesmo torcendo para a Yukino, senti muita dó do sofrimento da Yui. E ela segura até o último momento, mesmo no limite, espera entrar na casa para desabar em tristeza. E é a primeira vez EM TODA A HISTÓRIA de Oregairu que escutamos a palavra amor vindo da boca de algum personagem. E justamente foi a Yui que disse, a que perdeu a disputa no final de tudo.

ALÊ: Que EPISÓDIO! LINDO!! PERFEITO!!! MA-RA-VI-LHO-SO!!!! Nossa, melhor episódio da temporada e provavelmente, melhor episódio do anime. Fiquei com um sorrisão durante boa parte daquele final. Foi um longo caminho até chegar nesse ponto e me sinto extremamente satisfeito. E já começo dizendo que adoro a Shizuka e que pessoa maravilhosa ela é. Não é a primeira vez que ela aconselha o protagonista, mas eu amo como ela sabe exatamente o que precisa ser dito naquelas situações. Como o Hachiman afirma, alguém precisa casar com ela. Eu acho incrível como Oregairu diz o que precisa ser dito sem ir no óbvio ou “no claro”, por assim dizer. Muitas das trocas de diálogos são muito mais no subtexto (até por isso que é de suma importância prestar muita atenção nos diálogos). Eu amo muito isso. Torna as cenas tão mais lindas. A rejeição assim como a declaração, são feitas sem um “eu gosto” ou “não”. E foi ótimo, porque a Shizuka e o Hachiman falam de como não dá para dizer/resumir tudo em uma só palavra. Ele vai buscando o que dizer, sem ser seco, porque é um misto de sentimentos e que ele não sabe como se expressar ou dizer tudo como que ele sente (todos somos assim, na verdade). Na cena da Yui, a que mais me chamou atenção foi quando o Hachiman diz: “Porém, você não precisa esperar por isso.” e ela quase chora. Os olhos e os movimentos do corpo, tudo foi MUITO perfeito. E gosto de ver o Hachiman falando tão abertamente sobre sentimentos, que não pode deixar aquilo assim, que não aceita que termine, que ele não quer parar de se envolver com a Yukino, foi tão lindo. Ainda mais que o Hachiman vem de um personagem que, inicialmente, era todo travado, criava estereótipos para os outros, mas que mudou e segue tentando mudar/melhorar ao longo do tempo. Fechando a cena, a Yui se segurou o máximo que pode. Deu muita dó dela e vontade de dar uma abraço, porém pelo menos dessa vez, a mãe dela estava perto para conforta-la, ao contrário da outra vez que teve que chorar sozinha em um beco… E bem, normalmente nas obras que já vi, seja mangá ou anime, os triângulos amorosos (ou haréns da vida) seguem muito o modelo da rivalidade e se apegam demais nisso, porque dão tanto enfoque que você vê a concorrente como inimiga. O espectador não se importa com ela o suficiente como a que você gosta e torce, aí acaba gerando que as personagens só são concorrentes e quando uma delas ganha, a outra some ou não aparece ou vemos pouco dela… São elementos que deixam elas vazias, como sendo o único propósito o garoto amado. Me dá uma sensação de vazio quando leio obras do gênero, mas é muito satisfatório que Oregairu não seja assim e passou MUITO longe de ser.

RUB: Concordo com tudo. Fico triste pela Yui, porém alguém tem que perder, e no caso ela foi a derrotada nessa disputa. Bom você ter puxado esse tema em que palavras não conseguem expressar com exatidão os sentimentos da pessoa. A professora fala isso no começo e todo esse pensamento reverbera durante todo o episódio. É algo simples a primeira vista, porém é algo complicado também, principalmente falando em entender o outro. Como a professora fala, não importa como você vai se expressar, desde que de alguma forma transmita o que sente para outra pessoa de forma clara. Foi assim no parque com a Yui, foi assim na reunião e foi assim na declaração. Até falando um pouco da Iroha, que apesar ter tido pouca participação, ela mostra em como a personagem mudou daquela que não queria nada com nada, para uma pessoa responsável e preocupada com as suas responsabilidades de representante dos alunos. É muito cômico ela interrogando o Zaimokuza e o clube de jogos para saber quem foi a ideia de voltar com o baile falso (no final ela já sabia, porém queria alguma confirmação). E a Iroha se contentou com a derrota, mesmo sem nem entrar na disputa amorosa pelo protagonista. Ela admitiu que se o Hachiman tratasse ela como trata as outras duas, talvez ela não resistiria. Entretanto ela tem um olhar muito afiado e percebeu que não tinha chance alguma, preferindo ficar só na amizade e é isso aí. Em seguida temos a reunião e foi bem diferente das anteriores que aconteceu até ali. Primeiro a mãe da Yukino estava mais flexível, meio que já propensa a aceitar aquela doideira. Me parece que ela só queria ter certeza que a Yukino iria conseguir gerenciar como fez no baile anterior. A Haruno participou da discussão, emulando a mãe em todos os sentidos. Aparentava que queria assumir aquela postura, mais para forçar o que realmente os outros dois pensam sobre essa ideia e de seus relacionamentos. Ambas estavam estudando os comportamentos dos protagonistas para terem certeza que estava no caminho certo, como fosse uma sondagem. E o próprio Hachiman que mudou até o tom de voz para falar e se portar como fosse uma reunião de negócios. Palmas para o dublador que mandou muito bem na atuação.

ALÊ: Exato! Contanto que o que você está dizendo chegue até a pessoa que você quer passar seus sentimentos, está valendo. Pode ser um “Eu gosto de você”, “Eu amo você”, como também pode ser algo mais extenso como o Hachiman fez ao longo do episódio. Da mesma forma que o modo como você passa isso também não importa, pode ser falando, pode ser uma música, um poema, são recursos de comunicação repassando os seus sentimentos. É o que está valendo e o que realmente importa. Passei a adorar a Iroha, de uma das personagens que mais detestava, para agora querida por mim. Houve um grande crescimento da personagem. É notório como foi bom ela ter entrado no Conselho Estudantil, por mais que tenha sido persuadida para tal, para o crescimento dela como pessoa. Saiu de alguém irresponsável e passou a ser comprometida, inteirada dos assuntos, além de outros aspectos de como ela foi envolvida na busca por “algo verdadeiro”. Achei hilário a Iroha abandonar a faceta de “boa moça” com o Zaimokusa e os dois caras. Talvez assim eles já comecem a quebrar a visão que tem dela e passem a ver quem é de verdade e suas qualidades. Fiquei surpreso de primeira com o quão amistosa estava sendo a reunião. A Sra Yukinoshita estar presente é sempre sinal de alerta XD. Assim que a Haruno entrou na conversa, deu para ver que ela tinha tomado uma postura semelhante a da sua mãe, em tentar quebrar a proposta ali. Pareceu ser uma espécie de teste para saber como a Yukino reagiria, já que se ela quer ser “qualificada”. Ela precisa mostrar mais. Mas aquela última da mãe da Yukino com os olhos cerrados foi oh, 10/10. Adoro como ela consegue passar pressão e poder com olhares, e com o jeito que fala. Agora temos um baile ao estilo “missão impossível” para ser concretizado, e assim, conseguir o passe para seguir os negócios da família.

RUB: E ainda tem toda a surpresa da Yukino ter que assumir essa tarefa, só que sendo por escolha dela em liderar esse novo projeto. Como o próprio Hachiman disse, a negociação foi na verdade com a Yukino. As outras duas estavam apenas seguindo o que ele desejava. Agora Alê, vem a cena que eu aguardava tanto. Imagina como seria o momento de uma declaração de amor em que os envolvidos são dois inaptos em demonstrar sentimentos na frente das outras pessoas e que não sabem o que fazer quando são o centro emocional. Esse cenário aconteceu nesse momento em Oregairu. Eu vou com calma, porque eu quero falar detalhadamente dessa cena final. A sequência começa com a Yukino desapontada, porque não queria que o Hachiman envolvido na sua situação familiar. E quando ela pergunta o motivo que o levou a fazer toda essa encenação, que começa a avalanche de sentimento. O Hachiman fala na maior naturalidade que quer ficar mais perto dela e que inventou tudo como uma desculpa para ficar mais próximo e ter ela perto dele. E a cena é tão bem feita que ele não nota a surpresa dela e continua falando com uma sinceridade e naturalidade inacreditável. Ele realmente seguiu a dica da Shizuka à risca. Os dois vão andando e ela vai ficando lentamente para trás, catatônica com o que ouviu. É muito bem feito esse trecho, porque ela se sacrificou para o bem da amiga e ainda é recompensada? Foi natural ela rejeitar essa ação dele. E quando ela começa a ir embora, outra sequência maravilhosa em que o Hachiman suspira fundo para ir mais adiante ainda expondo o que sente. Ele pega na mão dela e vai falando que não é obrigação nem nada do tipo. Ele está ali ao seu lado é porque quer ficar sempre próximo a ela e que irá assumir todos os erros que cometerem juntos, que irá ser o maior defeito dela, que irá ser o vilão ao seu mundo e que estará pronto para assumir qualquer problema que os dois tenham se ficarem juntos. O mano assumiu a bronca e vai “distorcer” ainda mais o caminho da Yukino, sendo que estará lá para aguentar todas as consequências posteriores. Se ela falhar, ele se tornará uma falha para acompanha-lá e se ela ficar uma inútil, ele irá virar um incapaz para que juntos estejam no vazio… CARALHO O MALUCO JÁ ESTÁ PROMETENDO VOTOS DE CASAMENTO PARA YUKINO. O HACHIMAN É FODA. E quando ele segura a mão dela, PROMETENDO DAR TUDO A ELA, MESMO QUE SEJA POUCO, E A YUKINO EXIGE A SUA VIDA, PUTA QUE PARIU, ALI FOI O ÁPICE QUE NEM ESTOU ME AGUENTANDO DE TÃO EUFÓRICO QUE ESTOU AGORA DIGITANDO ESSE TEXTO. PUTA MERDA, QUE INTENSO. A DIREÇÃO ACERTOU EM CHEIO EM TUDO NESSE FINAL.

ALÊ: Essa cena foi o auge do auge do episódio, linda em todos os sentidos. Não tem um erro aqui e tudo casa muito bem. O texto e a direção estavam afiadíssimos. Fiquei até sem o que dizer agora, porque você já disse tudo basicamente XD. A descrição foi perfeita e representa tudo o que penso. Dá para notar a EMPOLGAÇÃO. Não chorei de primeira quando vi, mas revendo a cena, abriu espaço para algumas lágrimas. Eu particularmente gosto muito de quando o Hachiman pega fôlego para falar mais de como se sente, porque o que ele diz não é o bastante para alcançar ela. Não só fisicamente, mas sentimentalmente. Aquilo não foi uma declaração para namoro, mas já foi um pedido de casamento completo XD. É ótimo que ele demonstre que não tem qualquer intenção, ou melhor, não há nada que faça ele ficar longe dela. Qualquer problema, dificuldade, adversidade, obstáculos com a vida, carreira… Literalmente qualquer coisa que possa vir a dar errado, ele estará lá ao lado dela… Quanto mais eu penso nisso, mais bonito fica. Só melhora e mais fofo se torna. Legal pensar que é o HOMEM indo atrás da MULHER, não o oposto que é tão comum nos animes. Não é a Yukino que diz que ficará ao lado dele e sim ele que ficará ao lado dela. Gosto disso, porque é rotineiro que o homem ganhe o papel de destaque e a mulher que fica do lado (ou atrás) do homem. São aspectos de quebras de ‘machismo’ que gostei bastante. Fiquei extremamente feliz. Quero momentos fofinhos para me sentir completo hahaha. Dá uma certa tristeza pensar que o próximo já é o último episódio. Queria algum extra para ver mais da relação dos dois. Podia rolar um OVA. Fiquei com essa vontade agora.

RUB: E falar “Eu te amo” também é uma forma de simplificar demais o sentimento por alguém querido. Então não basta falar que gosta da pessoa. Tem que prometer tudo e mais um pouco para que a amada(o) sinta o mais próximo possível do que o outro sente por ela. O episódio todo é centrado em que palavras não são suficientes para explicar algo tão abstrato como o sentimento do ser humano. A rejeição, a reunião e a declaração demonstram em como os sentimentos de alguém muitas vezes não podem ser expressados em dizeres ou falas. Só temos que sentir e repassar para a pessoa querida. E no próprio título do episódio diz ‘que apenas no toque poderá transmitir este sentimento’. Foda demais. E na prévia tem o Hachiman narrando dizeres parecidos que ele fala no primeiro minuto do primeiro episódio da primeira temporada, só que em um tom diferente. Algo mudou nele de lá para cá e acompanhamos que essa transformação até aqui. Também estou triste por estar tão perto do fim o anime, porém nunca fiquei TÃO SATISFEITO em acompanhar uma história desse porte como estou ao terminar Oregairu. Semana que vem vamos ter a TRUE ENDING Alê e resolver uma última pendência, ou melhor dizendo, UM ÚLTIMO PEDIDO da Yui. Termino em um tom pouco melancólico, porém feliz de assistir esse episódio. Rumo ao último capítulo Alê.

ALÊ: Sim! É até por isso que muitas relações acabam ou “esfriam”. A troca de carinho acaba e sentimentos de insegurança abrem caminho. Quando dizem para sempre que possível dizer que você gosta de alguém, seja amigo, parente, namorado (a) etc., é justamente para mostrar que você se importa e valoriza a amizade/relacionamento com aquela pessoa. Então digo que gosto muito de ti Rub. Obrigado por tudo nesses já quase 2 anos de amizade \o/. Voltando ao assunto, SIM! É tudo muito bem encaixado e montado. Não tinha notado (não lembrava) que o Hachiman estava referenciando o mesmo monólogo que ele teve no começo do anime, mas gostei de saber disso. Essa visão dele era um pouco do que ele abominava no começo e vendo agora, é o que eles passaram e estão passando. Mas isso não é algo ruim. Eles precisam aprender a saber lidar e fortalecer esses laços. Já adianto que adorei acompanhar essa história do começo ao fim. Foi um completo misto de sentimentos em cada arco, reflexões interessantes, excelentes personagens, que com certeza vai ficar marcado em mim. Enfim, parece que já estou falando do fim. Hype para esse último episódio e ansioso para o que me aguarda. Espero uma linda chave de ouro para encerrar tudo perfeitamente.

RUB: Também gosto muito de você Alê \o/ !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s