Review do OVA de Ore wo Suki nano wa Omae dake ka yo (ORESUKI)

A ideia do roteiro é boa, porém o histórico e o fanservice não ajuda.

SINOPSE: “Um jovem adolescente, Kisaragi, estava esperançoso em conseguir um romance em vida escolar o mais rápido possível. E a oportunidade aparece quando sua melhor amiga de infância e a presidente do grupo estudantil o convida para sair em um encontro. Porém, nada acontece como previsto e tudo vira de ponta a cabeça quando uma terceira garota se declara para ele.”

Se repetem os mesmos erros

Para quem leu minha review da primeira temporada do anime de Oresuki (link aqui), sabe do meu desapontamento com a obra, principalmente envolvendo decisões erradas do roteiro, o ritmo narrativo e uma passada de pano que a animação dá para as atitudes dos personagens masculinos que são criminosas ou deploráveis. E vendo esse OVA de uma hora de duração, todas as minhas críticas passadas são reforçadas nesse final que fizeram para essa mídia. Então fica o aviso que terá alguns spoilers da primeira temporada e do OVA, porque preciso comentar certos pontos do roteiro para fundamentar meu ponto.

E admito que não lembrava quase NADA do anime de Oresuki (parece que minha previsão na minha review anterior se confirmou). Tive que ver rapidamente os episódios e ler meu post passado para lembrar das coisas. As únicas paradas que ficaram como lembranças foram o péssimo desenvolvimento do personagem Jouro e da ameaça BIZARRA de estupro que o Taiyou fez para Pansy (só me lembrava das merdas, o que eu posso fazer). Como não recordava de nada, mal lembrava que existia o Yasuo, junto da sua disputa com o protagonista. Basicamente, aqui temos o desenrolar de toda essa competição entre os dois para ver quem irá ficar com a Pansy.

A ideia de quem irá pegar mais presilhas das gurias da escola é um tanto IMBECIL. E da forma como é trabalhado todo esse conflito, acaba transformando todas as personagens femininas em simples ‘objetos’ para os homens conseguirem seus objetivos. Exceto a Chiharu, TODAS AS GURIAS NESSE OVA VIRARAM PESSOAS PASSIVAS. Até mesmo a Pansy que tinha uma personalidade mais ousada, sapiente e malandra, se transformou na donzela a ser salva no castelo. Todo esse freio da evolução que fizeram no elenco feminino, não foi do meu agrado, definitivamente. E o pior é que toda essa trama do Jouro tentar vencer essa aposta, é COMPLETAMENTE OFUSCADA pelo desenvolvimento inesperado do personagem do Taiyou. Múltiplas vezes, a direção intercalava o foco entre esses dois subplots, tentando dar uma dinâmica em que a trama está sempre em “movimento”, entretanto, a intenção acaba tendo um resultado completamente o oposto ao desejado.

A parte do Taiyou de reconhecer a si mesmo como uma pessoa imperfeita, deixa a trama principal boba e idiota. Também tem a parada que o Taiyou ERROU FEIO no começo do anime, em que o roteiro trata o personagem como se estivesse em uma jornada de redenção, não considerando as consequências de seus atos, piorando ainda mais a empatia dele com o espectador, junto aos acontecimentos mostrados nos flashbacks. “Como esse personagem se transformou em um cara que ameaça as gurias que irá violentá-las?” Essa pergunta que surge, porque é um abismo essa mudança de comportamento de vilão de novela da Globo, para um cara maneiro e gente boa dessa reta final. Não dá para eu aceitar que não vai haver consequências para aquele tipo de mentalidade. E é um problema RECORRENTE essa aliviada em burradas dos personagens masculinos com as garotas.

E não é só o esportista que é o problema

O Jouro é um cara escroto, que AINDA RÓTULA SUAS MELHORES AMIGAS COMO VADIAS, PUTAS, GOSTOSAS SEM VALOR e que tem pensamentos distorcidos sobre o papel feminino em um relacionamento. Assim, se você tem esse tipo de modus operandi de categorizar SUAS AMIGAS POR BELEZA E UTILIDADE, ALGO ESTÁ MUITO ERRADO CONTIGO. Se você tiver uma amizade verdadeira, você JAMAIS irá xingar suas amigas sem motivo algum. Por mais que a sua companheira seja linda ou não, VOCÊ SÓ DIFAMAR E TER PENSAMENTOS OFENSIVOS PARA ELA, você só estará sendo um escroto e precisará rever os seus conceitos de amizades com o sexo oposto. E esse é o mesmo personagem que “aprendeu” a VALORIZAR suas amigas DURANTE OS 12 EPISÓDIOS PASSADOS…SEI… O roteiro tenta te passar essa mensagem de altruísmo e sacrifício, porém entra em contradição em relação aos comportamentos do protagonista em boa parte do anime. Não adianta falar que é contra a violência em que as vítimas são as mulheres, chegar em casa e bater na sua namorada/esposa (é uma analogia, porém dá para entender).

Outra parada que até comentei na review da primeira temporada de forma bem superficial, porém ocorreu de forma exacerbada nesse OVA, que foi o fanservice. Um momento de mais tensão, temos um ângulo aparecendo a calcinha de uma guria. Uma declaração de amor, barulhos de peitos balançando. Momento dramático ou de catarse, cena da guria mostrando o útero de baixo da saia. PORRA, ME AJUDA ANIME. COMO VOU LEVAR A SÉRIO ALGUMA COISA SE EM TODOS OS MOMENTOS TEMOS ALGUMA SEXUALIZAÇÃO GRATUITA ALI!? AFFF… não tem como elogiar esse tom que o diretor emprega nesse anime. E posso jogar a culpa no autor também, porque ele é o roteirista da sua própria adaptação de sua LN. Já que ele está envolvido na produção e tudo passou pela mão dele, fica claro que o anime é uma grande propaganda enganosa, em que parecia que iria ter algum diferencial em relação a todos haréns lançados, porém se perdeu completamente em tentar agradar o público otaku em oferecer uns fanservices deslocados e que não agregam nem a comédia que a obra tinha como sua proposta inicial(sendo uma paródia e irônica dentro do gênero em que ele participa).

Outros detalhes sobre o anime

Quanto a trama, é meio que óbvio o que iria acontecer nesse final. E na teoria era para ser um final esse OVA para o que vimos anteriormente, mas não ocorre de forma satisfatória. Nem falo da questão que terminou em aberto o romance na história. O pessoal da produção dá um suposto encerramento no anime, mas ele deixou tantas pontas soltas, que fica só o sentimento de algo apressado e sem uma conclusão mais concreta. As personagens femininas são deixadas de lado, só servindo de escadas para o Jouro ou algum outro personagem masculino. A trilha sonora continua a mesma, sem grandes evoluções ou melhorias. A direção até tenta algumas cenas mais criativas, principalmente envolvendo a comédia, entretanto, quando é REALMENTE NECESSÁRIO a mão do diretor para contar algo mais “profundo”, aí ele fracassa MISERAVELMENTE. A fotografia é bem abaixo da primeira temporada e a edição não emprega um ritmo narrativo constante, oscilando demais na intensidade em mostrar os eventos do roteiro.

Vale a pena?

Ainda mantenho o que eu disse na primeira review sobre o anime. Acho que vou além agora. Mesmo para aqueles que gostaram do anime, não consigo recomendar o OVA. Apesar do anime ter terminado em aberto, o OVA não melhora muito esse aspecto. Fica a impressão de que mostraram uma porrada de coisas, mas realmente não contaram nada. Mesmo tendo o passado do Taiyou sendo mostrado, dando uma humanidade para o personagem, ainda não consigo aceitar que suas atitudes (que são criminosas) sejam esquecidas ou ignoradas, como fosse algo banal. Fico triste porque eu gostei muito do começo do anime, porém no desenrolar da coisa toda, ESSE CARRO CAPOTOU VÁRIAS VEZES, DESTRUINDO QUALQUER ELOGIO que eu tinha anteriormente para essa adaptação. Uma pena.

Um comentário em “Review do OVA de Ore wo Suki nano wa Omae dake ka yo (ORESUKI)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s