Yahari Ore no Seishun Love Comedy wa Machigatteiru. Kan (Oregairu) #8 – Comentários Semanais

Um final “alternativo” para quem queria que o protagonista não ficasse com ninguém.

Olá pessoal! Mais post de Oregairu, mais uma conversa que eu e o Alê tivemos das nossas impressões do episódio 8. Estamos rumando para uma conclusão, apesar que já temos uma espécie de final agora no fim desse capítulo. Algumas considerações nossas foram levadas em conta em relação ao original e ao anime. Então fiquem com o texto.

EDIT: a lista de todos os episódios comentados junto com o post da review de toda a terceira temporada aqui. Para quem quiser, temos a review da primeira temporada (link aqui), da segunda temporada (link aqui)

RUB: Alê, vamos lá para mais um post de Oregairu, porque eu tenho muita coisa para comentar sobre o episódio dessa semana. Até quero comentar que houve algumas mudanças no anime em relação ao original. Não são alterações bruscas, porém deu uma modificada legal em certas cenas. Inclusive esse prologo desse episódio é uma dessas cenas que alteraram. A conversa ainda continua com o mesmo efeito, porém, rolou algumas simplificações que davam certos fechamentos para os personagens. O Hayato é um desses que tem finalmente seu arco entrelaçando com a família da Yukino. Na primeira temporada, não sei se o pessoal vai se lembrar, mas a Yukino comentou que sofria constantemente bullying por chamar muita atenção por sua beleza e inteligência. A inveja reinava em todas as salas que ela tinha aula. E sempre tínhamos uma cena entre ela e o Hayato se estranhando no começo do anime. Parecia que tinha rolado algo que deixou esse clima tenso e era agora que rolaria a explicação do motivo. O Hayato quando era criança, ele tinha um senso de justiça muito grande. Ele percebendo a situação da Yukino, prometeu a ela que iria ajudar quando fosse necessário e a defenderia. O negócio é que o Hayato sempre foi um “medroso” e refém das opiniões dos outros (muito graças a sua família de advogados de renome). Assim, quando ele presenciava alguma cena em que a Yukino estava sofrendo algum tipo de maus-tratos, ele se omitia. Foram diversas situações que ele não fazia nada, mesmo que ele não concordasse com as atitudes das pessoas ao seu redor ou se fosse testemunha ocular. Tentando se desculpar, ele tentou falou com ela para pedir desculpas por não ter coragem de cumprir sua promessa. Mas ela pediu para que nunca mais se dirigisse a ela como amigo outra vez. Por isso que rola esse “muro” entre eles. E explica o porquê ele tende se autoflagelar emocionalmente em suas falas: “Eu não sou tão bonzinho quanto você pensa Hikigaya.” Deram uma simplificada na história em que ainda dá para entender o que houve, mas é bem superficial. Entendo que deram foco para o Hachiman, porém queria que eles também fechassem o arco do Hayato nesse episódio.

ALÊ: Você comentou comigo sobre algumas dessas mudanças de forma mais breve e preferi cortar e deixar para cá :). Lembro dessas passagens entre a Yukino e o Hayato. Ele acaba de ganhar pontos para eu odiá-lo. É o tipo que tem aos montes. Eu tenho alguns problemas com personagens que ficam quietos nessas situações de bullying. Por já ter tido amigos (alguns ainda mantenho contato) que não intervinham quando me atacavam, então sei como é (em partes e em sentidos diferentes) como é estar na situação da Yukino. Mais que certa ela em não querer mais essa amizade. O cara promete que vai ajudar ela quando a intimidarem, ou tentarem fazer algo contra ela (verbalmente ou fisicamente), aí quando algo realmente acontecia, ela fazia vista grossa. Aí não, né!? “Quem cala consente”, é bem o que penso quanto ao Hayato, ainda mais que ele é o tipo de pessoa que não quer gerar mais atritos, vide o arco da Ebina com o Tobe tentando se declarar. Ou até mesmo com a guria (Yumiko…chata) que gosta dele, ou a Iroha. O Hayato queria fazer de tudo para evitar atritos “desnecessários” e que poderiam vir a destruir a relação que o grupo tinha até então. Sempre sendo passivo e tentando apaziguar ou minimizar alguma coisa pelo “bem maior” ¬¬. E puxando para algo que ocorre um pouco mais para frente no episódio, quando o Hayato conversa com a Haruno e eles falam sobre codependência, ele tenta ‘defender’ a relação do trio como algo que possa crescer e evoluir para algo real. Vejo ele falando meio que por experiência própria, porque o arco que mencionei logo acima, falava muito sobre manter as aparências e da busca pela verdade, coisa que ele queria fugir e fingir que não estava ali. E ele ainda continua fazendo isso na verdade. Na cena da praia variou de momentos mais cômicos, movidos principalmente pela Ebina e os garotos constrangidos com o que estavam vendo. Até teve uma conversa bem interessante com a Ebina. Ela perguntando se havia uma forma mais fácil de tentar resolver o problema, me lembrou o arco com as eleições para o Conselho Estudantil, em que cada um estava convicto com sua própria forma de pensar e não viram a solução bem em frente de seus olhos. E logo mais à frente, o Hachiman acaba pensando em uma outra forma de fazer o baile funcionar. Então meio que o que a Ebina falou com ele e no fim das contas, acabou se cumprindo.

RUB: Foi bom você ter puxado essas duas cenas, porque nelas também tivemos mudanças. Só que aqui foram apenas algumas falas tiradas. Na cena da Ebina com o Hachiman na praia, tem um trecho da conversa que foi cortado. Não vou lembrar com exatidão, mas foi mais ou menos algo parecido assim: Ebina: “Mas vocês estão bem? Parece que a relação de vocês não está ok”. Hachiman responde: “Dá para perceber?” E a Ebina devolve: “Qualquer um de fora notaria que algo não está certo com vocês três”. Esse trecho deixa o Hachiman muito contrariado na novel. Lembra Alê que o Hachiman ADORAVA dar estereótipos para as pessoas? Daquele jeito dele de analisar tudo, como uma pessoa de fora, as relações dos outros, chegando em conclusões arbitrarias e absolutas? Lembra de como ele tinha expectativas da Yukino e da Yui de uma forma no começo da história? E lembra que ele dizia que se uma pessoa que não estava ENVOLVIDA com aquele grupo pudesse CATEGORIZAR seus relacionamentos COM FACILIDADE, significava que aquilo ERA RASO E MENTIROSO? Pois é né… Ele escutar da Ebina que seu relacionamento com as outras duas é facilmente inidentificável, significa que o próprio está dizendo que é falso o que os três tiveram até agora. É um momento bem rápido na novel, porém mostra mais uma vez de como o Hachiman ainda está em desconstrução do que era lá no início e de como tudo que ele acreditava era muito superficial. No final do arco do festival, a professora até comenta que ele pode conseguir ver através da pessoa, mas que nunca irá entendê-las pensando daquela forma. E a segunda cena que você puxou é a do Hayato, que acontece no meio do episódio. Lembra que no acampamento, ele fala que gostava com uma pessoa que tinha a inicial “Y”? Na novel, dá a entender que a paixão dele era a Haruno. Nessa parte os diálogos entre os dois são bem subjetivos e abertos a interpretação. Entretanto, parece que o Hayato se declarou para a irmã mais velha da Yukino, só que tomou um fora bonito, por justamente a Haruno perceber QUEM ELE REALMENTE É. Ela comenta algo assim: “Não iriamos dar certo porque você é uma pessoa falsa.”. Aí começa a fazer sentido do porquê a Haruno adora atazanar ele, ligando para o Hayato para fazer as coisas para ele, como na temporada passada… E como a personagem ODEIA falsidade, o Hayato seria a última escolha dela para ter um relacionamento.

ALÊ: Interessante. Ter essas falas tornariam a cena ficaria ainda mais interessante e abriria mais alguns pontos para quem está vendo. E lembro sim dessa visão do Hachiman. Essa era uma das características mais marcantes e visíveis que ele tinha lá no começo. Lembro até que ele pensava na Yukino como a garota perfeita, sem defeitos, que nunca mente, com a Yui como a garota legal, no Hayato como o popular bonzinho que todos querem ser amigos, com a guria do “ISSO AÍ!” (Orimoto) que ele criou na própria cabeça de que ela tinha dado brecha para um possível relacionamento, e por aí vai… Parece que o jogo virou, não é mesmo? E seria MUITO bom ter essa cena para ele quebrar a cara, porque o que ele dizia é exatamente o que ele está passando agora, ainda mais que tenta se agarrar em dizer que não é codependência, que é algo verdadeiro e não irá terminar quando chegar no fim. Quando você vê algo “de fora”, você até pode ter uma base do que pode estar acontecendo, mas não tem como você saber como os envolvidos realmente estão e se sentem. É bom que ele aprenda essa dimensão, mas precisou que ele estivesse em uma situação do tipo para que pudesse notar. Mas antes tarde do que nunca -\_ °-° _/-. E sobre o Hayato × Haruno, é uma outra coisa MUITO interessante de saber. São coisas que acaba não fazendo muita diferença saber ou não, mas é sempre legal ter dimensão dessas mudanças do original para a adaptação animada. Enquanto o Hayato continuar com a mentalidade de “bom moço” e querer manter as aparências, ele não terá chances com ela, se é que ele ainda tem interesse por ela e se é que esse amor existiu. Ainda faria sentido, porque ela deixa frisado que quer ver relacionamentos genuínos, construídos com a verdade. Isso se expande as pessoas também. E você mencionar que ela pede favores para o Hayato, acho que é uma tentativa de querer puxar para fora o seu verdadeiro, nem que seja “a força”, pedindo para ele fazer X, Y e Z. Ela até diz: “Foi assim, não é?”. Acho que pode se referir aos dois ou ao Hayato e a Yukino… Não sei muito bem o que pensar… Talvez seu comentário me ajude a formular melhor o que pensar da cena XD.

RUB: Mas meio que é um complemento essa linha de pensamento que você teve. O Hachiman quer algo verdadeiro, porém ele que criar UM BAILE DE MENTIRA para satisfazer o seu ego. E quando ele pede para a Haruno participar do seu plano, a própria pergunta se é isso que o Hachiman acha que é “sentimento verdadeiro”. Não tem como falar o que ele está fazendo sem dizer que está fazendo isso pela Yukino. E essa ocultação de informações que ainda deixa aquela contradição no ar. A Haruno sabe que aquilo ainda não é o desejado. Por isso que faz a pressão tanto na Yui quanto no Hachiman para que assumam seus sentimentos uns para os outros, porque se não fizerem, vão ficar nesse loop de receio de se abrir com o próximo em preocupação de machucar um ao outro. Claramente dá para ver que é uma obsessão para a personagem que eles busquem um relacionamento mais aberto. Na novel, passa a impressão que rolou algo no passado da Haruno que a fez desejar tão profundamente tal relação para si e para a Yukino. Também tem que a família delas vivem em uma bolha de máscaras sociais pesadas que praticamente precisam fingir quem não são de verdade em vários momentos. Mais uma motivação para que ela deseje que a irmã não passe pelo que ela passou. Em seguida, temos a reunião com a mãe delas. O desconforto daquele ambiente é gigante. Quando a mãe manda: “Você pensa que me engana com esse baile falso!?”, dá para notar toda a sabedoria e sagacidade da matriarca da família. Finalmente o Hachiman teve um gostinho de como é conversar com uma pessoa toda politizada e regrada a costumes antigos. E o Hachiman teve que apelar para seu lado político também. Percebendo que não iria mais enganar, ele usou a estratégia da “Uma mão lava a outra”. Os dois queriam coisas por trás dos panos e como eles podiam alcançar esses objetivos juntos? Era obvio que ele tinha que recorrer a um acordo, senão todo o plano dele de fazer o baile da Yukino ser escolhido, iria por água baixo.

ALÊ: A Haruno sabe extremamente onde acertar. Ela diz “A Yukino-chan não está pedindo ajuda e você está fazendo o que quer, por isso, não é codependência. Mas isso só funciona perante as palavras, não é?”. Ela sabe que essa linha de pensamento não é verdadeira, assim como o Hachiman também tem essa noção no fim das contas. Ele sabe que está ajudando e até a Yukino diz isso mais no final do episódio. Ela fala que internamente, não estava preocupada realmente, porque já sabia que ele daria um jeito de resolver tudo. E posteriormente, na conversa da Yui com a Haruno, ela fala como a relação deles também é de codependência. O Hachiman ficou dependente da Yui e ela quer corresponder essas expectativas que ele tem. Passando para a conversa com a Sra. Yukinoshita, estar de frente com ela deve ser um pesadelo. No começo ela já descobre que o plano é falso e aquele olhar afiado… Eu comentei em posts passados que eu suspeitava que somente aquele plano por si, não seria o bastante para enganar/convencer ela, e de fato, eu estava certo. Só não esperava pelos rumos que o tomaram. O jeito foi mudar de lado e entender que a mãe dela não é o verdadeiro problema. O obstáculo não é ela não querer o baile, e sim são os terceiros que não querem que ele aconteça. Então mudar a abordagem foi uma decisão bem interessante. Agora ele “Tem ela do seu lado” e só precisam ir acertando os problemas para esses terceiros aceitarem a ideia, embora ainda esteja parecendo muito simples. Parece que algo ainda vai dar errado. Morri de rir com o Hachiman torcendo para não ter que vê-la nunca mais hahahaha.

RUB: E deu muito errado. Ele esperava que a relação dele com a Yukino permanecesse igual. O problema que a vitória da Yukino não foi graças ao esforço dela. O Hachiman que se envolveu e que sujou as mãos novamente para que seu desejo se realizasse. No final, quando ela tem consciência que sem o Hachiman não aconteceria o baile, a Yukino só ver apenas uma solução para essa codependência não exista mais, que é os dois se separarem. Acho lindo quando ela confessa que não abria seus sentimentos para ninguém e que foi com ele e a Yui que a Yukino teve uma oportunidade de ser ela mesma, e não aquela armadura que foi formada pela própria durante anos de isolamento social não voluntário. E a Yukino sente a necessidade de retribuir o carinho que recebeu durante esse ano dos dois (e que talvez fossem os únicos momentos de felicidade genuína entre todos os anos que ela recebeu de amigos), que pediu para que o sonho da Yui seja realizado. E como resultado do plano do Hachiman saiu fora de controle, ele teve que aceitar o pedido conforme combinado anteriormente com a Yukino. Acho interessante é que tanto o Hachiman quanto a Yukino querem a mesma coisa, entretanto o sentimento de se doar e de não machucar os outros, criou essa barreira entre os dois em que a conclusão de ambos foi que a separação é a melhor solução. E temos o FIM DO CLUBE DE SERVIÇOS VOLUNTÁRIOS. Não mostra no anime, mas a Yukino entrega a chave para a professora e fecha o clube, para assim o distanciamento entre os dois aumente conforme o tempo. Os fãs de Oregairu classificam esse trecho como a rota BAD ENDING da história, em que ninguém termina junto. E o autor deu uma entrevista dizendo que o final que ele sempre pensou não é uma BAD, porém achou curioso que boa parte dos leitores cogitaram com um final desse como ideal para o enredo. Meio que ele tentou agradar essa parcela com o final do volume 13, porém ainda temos o 14 para conclusão. O epilogo da Yui e da Yukino dá um indício que ainda não acabou. Eles precisam finalizar TUDO o que foi começado.

ALÊ: Sim. No fim das contas, saiu exatamente o que a Yukino não queria. Ela queria resolver as coisas por si, mas no fim, ela acabou sendo salva por ele. Como mencionei, ela diz que foi natural ela ter o pensamento de que ele faria o baile acontecer. Foi uma cena linda e gosto do Hachiman admirando a Yukino com cabelos ao vento, logo que ele chega na sala XD. A iluminação/paleta de cores estava muito boa também. Foi fofo ela vendo que os melhores momentos, estes por ser ela mesma, de se abrir realmente, foi ao lado dos dois. Tanto o Hachiman como a Yukino colocam outros sentimentos à frente, gerando esse ciclo vicioso que não vai para frente e tudo se repete por medo de machucar a pessoa querida :(. CARALHO! Não tinha pensando nisso. Avaliando até a cena antes da ED e a fala da Yukino: “Espero que este seja o jeito certo de terminar as coisas.”, daria para encerrar ali. E se acabasse mesmo, eu ficaria triste, embora ainda acharia um bom final, porque no fim das contas, não são todos os relacionamentos que dão certo e não são todas as amizades que permanecem. E nem pensei nisso quando vi pela primeira vez o episódio, porque ainda tem mais 4 pela frente, então meio que não tem muito sentido pensar isso vendo a animação haha. Mais uma coisa legal de ficar sabendo tendo de referência o material original. A partir do próximo episódio, já entramos no último volume, né? Pela prévia, o Hachiman parece estar tentando cumprir o pedido da Yukino, já que as cenas mostradas têm um grande destaque na Yui com o Hachiman. Quero ver como isso vai rolar.

RUB: Sim, o anime adaptará o volume final. Até para o pessoal ter certas expectativas, os próximos 2 episódios não teremos nada de “importante acontecendo”. Não é que sirva de nada, porém, se seguirem como é na novel, somente a partir penúltimo episódio que teremos uma mudança de status quo e o desejo de alguém sendo realizado. Por enquanto, teremos o ‘pós-crédito dessa BAD ENDING’. Mas agora falta MUITO POUCO para o final Alê. Muito ansioso para ver o último episódio.

ALÊ: Bom saber, pois assim não fico na expectativa de ter algo muito “Wow!” hahaha. E só mais 4 episódios! Embora seja um tanto triste que está acabando, me dá uma certa satisfação de ver a obra toda sendo adaptada na animação e de forma TÃO boa. Estou ansioso como sempre!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s