Títulos que estão tendo adaptação em anime na Temporada de Verão de 2020 e que podem (ou não) serem publicados no Brasil

Está ficando um tanto complicado “prever” algo sendo lançado aqui.

Olá pessoas!!! Vamos a terceira edição dessa postagem que tem um nome tão grande que me incomoda ^^. Já fizemos outras duas versões desse post. A primeira falando dos animes da Temporada de Inverno, a segunda dos animes da Temporada de Primavera e agora esta, faremos na Temporada de Outubro e assim sucessivamente. Eu particularmente acho interessante mostrar os tipos de materiais que os animes tem como original. Além disso, eu gosto de dar minha opinião e “ajudar” vocês leitores :).

Para quem não sabe como funciona essas postagens, eu faço o seguinte: eu monto um super post listando todos os animes que temos na temporada (animes para TV, filmes, OVAs…), pesquiso sobre seus materiais originais (mangá e/ou light novel), ou se a animação for original, eu vejo se ela possui alguma adaptação para mídia impressa e coloco aqui. Os que não possuem esses materiais, eu apenas não os listo aqui, ok? Após essa pesquisa, eu avalio alguns fatores e opino se até o presente momento, eu vejo aquela obra sendo anunciada e publicada aqui no Brasil. Depois que a temporada acaba, eu volto para atualizar o post e dar meu “veredito final”, porque no decorrer da temporada, muita coisa pode mudar, um anime que não tão popular de início, pode chamar atenção depois e vice-versa.

Neste aqui, eu vou considerar MUITO o cenário atual para avaliar as obras, porque no momento atual, tudo está cada vez mais incerto, então não sabemos muito bem como o mercado irá reagir. Por isso eu digo que está complicado avaliar o que pode vir a ser lançado aqui, mesmo com meus conhecimentos de mercado* (pfff). Estou indo mais no achismo do que nunca rs. Mas nem tudo parece estar perdido e há coisas que eu vejo uma fagulha de esperança, enquanto outros estão em situações que eu considero curiosas de se levar em consideração.

*Eu (Alex), não sou nenhum “especialista” de mercado. Há pessoas que entendem e conseguem pressupor o que virá com muito mais precisão. O que direi aqui é baseado em pouco nos mais de 3 anos de colecionador de mangás e observador do mercado brasileiro. Eu tento melhorar a cada dia, então espero acertar algumas previsões aqui ^^. 

Enfim, os títulos que serão comentados aqui são:

  1. Date A Bullet: Dead or Bullet;
  2. Dokyuu Hentai HxEros;
  3. Enen no Shouboutai: Ni no Shou;
  4. Fate/Stay Night Movie: Heaven’s Feel – III. Spring Song*;
  5. Given – The Movie;
  6. Great Pretender;
  7. Hataraku Saibou!!: Saikyou no Teki, Futatabi. Karada no Naka wa “Chou” Oosawagi!;
  8. Kanojo, Okarishimasu;
  9. Kyojinzoku no Hanayome;
  10. Maou Gakuin no Futekigousha: Shijou Saikyou no Maou no Shiso, Tensei shite Shison-tachi no Gakkou e;
  11. Monster Musume no Oisha-san;
  12. Muhyo to Rouji no Mahouritsu Soudan Jimusho 2nd Season;
  13. Nihon Chinbotsu 2020;
  14. No Guns Life 2nd Season;
  15. Ore wo Suki nano wa Omae dake ka yo: Oretachi no Game Set;
  16. Peter Grill to Kenja no Jikan;
  17. Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu 2nd Season;
  18. Shingeki no Kyojin: Chronicle;
  19. Sword Art Online: Alicization – War of Underworld 2nd Season;
  20. The God of High School;
  21. Umibe no Étranger;
  22. Uzaki-chan wa Asobitai;
  23. Violet Evergarden – Movie;
  24. Yahari Ore no Seishun Love Comedy wa Machigatteiru. Kan.

Desses listados, são publicados no Brasil: “Enen no Shouboutai” pela editora Panini sob o nome de “Fire Force”; “Given” é publicado pela editora NewPOP (fizemos uma resenha do volume 1); “Re:Zero” a light novel é publicada pela NewPOP, enquanto que as adaptações em mangá são lançadas pela Panini; “Shingeki no Kyojin” é publicado com o nome de “Ataque dos Titãs” pela Panini; e “Sword Art Online” tem tanto suas light novels, como suas adaptações mangá publicadas pela Panini.

*O filme de “Fate/Stay Night Movie: Heaven’s Feel – III. Spring Song” já foi comentado na postagem da Temporada de Inverno, que foi publicado antes do filme ser adiado em decorrência da COVID-19.

  • Date a Bullet: Dead or Bullet:

O filme do spin-off de “Date a Live” que nada mais é do que o equivalente a um episódio de anime sendo transmitido no cinema – o filme tem 25 minutos de duração. Opinião pessoal: aqui não tem muito o que falar, já que esse é um spin-off da obra principal, logo. A obra principal teria que ser publicada aqui para só então, ter sentido de tê-la no país. Então não deve chegar no país, e também não acho que “Date a Live” virá para cá. O tempo dele já passou (provavelmente).

“Date a Live Fragment: Date a Bullet” é uma light novel escrita por Yuichiro Hagashide, com a supervisão do autor da obra original, o Kouchi Tachibana. As ilustrações estão à cargo de NOCO. A obra começou a ser publicada em 2017 pela editora Kadokawa e atualmente está com 6 volumes lançados no Japão. O último em 19 de março de 2020.

Volumes 1 e 6 da novel.

Ecchi idiota e ofensivo da temporada. Opinião pessoal: aparentemente a obra está fazendo sucesso em outros mercados. Recentemente foi anunciado na França e nos Estados Unidos, e meses atrás foi anunciado na Itália, mas não sei se posso dizer se será o mesmo para o Brasil. Eu não acreditaria no título vindo para cá. Ecchi, por incrível que pareça, parece não ter uma boa recepção por aqui, tanto é que alguns títulos como “High School DxD”, “To Love Ru” e outros, não aparentam ter se saído tão bem assim. Deve acabar se mantendo assim, inédito.

“Dokyuu Hentai HxEros” é escrito e ilustrado por Ryouma Kitada. É publicado desde 2017 na revista Jump SQ, da editora Shueisha. Possui 10 volumes publicados até o presente momento, e este último tomo foi lançado em 7 de março desse ano.


O anime que a Netflix está bancando, sendo ela que adora ferrar com meus planejamentos por lançar os episódios em blocos -__-. Opinião pessoal: não sei gente. Acho que a Netflix acabou matando as chances do anime ser mais popular, então acredito que a adaptação em mangá deva permanecer inédita no Brasil.

“Great Pretender” está recebendo uma adaptação em mangá escrita por Ryouta Furusawa, Hiro Kaburagi e Yoshiyuki Sadamoto e é ilustrado por Daichi Marui. Começou a ser publicada neste ano na revista MagComi, da editora Mag Garden. Atualmente possui 1 volume publicado no dia 10 de julho.


  • Hataraku Saibou!!: Saikyou no Teki, Futatabi. Karada no Naka wa “Chou” Oosawagi!

Filme de “Hataraku Saibou!!” que você precisa assistir para entender os eventos da segunda temporada, já que ele irá adaptar o quinto volume do mangá :). Opinião pessoal: “Hataraku Saibou!!” é a cara da NewPOP. Eu boto fé que eles vão anunciar, porque é um título curto, tem só 5 volumes publicados até o momento, tem uma proposta diferente e a editora gosta dessas coisas. Vai ter filme, segunda temporada e ainda um anime para o spin-off da obra (Hataraku Saibou BLACK). É o momento ideal para anunciar e publicar. Vai estar no auge e espero muito que venha, principalmente porque vai ter evento online da editora este ano. Vamos acreditar!

“Hataraku Saibou!!” (em tradução livre fica algo como “Células Trabalhando!!”) é escrito e ilustrado por Akane Shimizu, estando em publicação desde 2015 na revista Shounen Sirius, da editora Kodasha. A obra já possui 7 mangás derivados da série principal, e esta possui atualmente 5 volumes lançados. O quinto tomo foi publicado em 9 de agosto de 2017.


Uma comédia romântica que vem sendo odiada por muitos, por causa do seu protagonista ridículo/macho escroto. Opinião pessoal: essa daqui eu acho que a Panini pode perder uma oportunidade de ouro, gerada pelo timing deles que foi bem ruim. Explicando: “Nisekoi” acabou em junho de 2018. Se a editora tivesse anunciado e começado a publicar “We Never Learn” pouco tempo depois do término de Nisekoi, eles já estariam bem adiantados na publicação da obra atualmente. Porém, só anunciaram a obra em dezembro do ano passado e ela só começará em outubro/2020. Além de We Never, anunciaram “As Quíntuplas” (completo em 14 volumes), que começou a ser publicado em março/2020. Com esses dois mangás de comédia romântica ainda no começo, eu não acho que a editora anunciará mais um, ainda mais que “Kanojo, Okarishimasu” já possui mais de 15 volumes publicados e não tem previsão de término. Se demorarem muito, pode ser que o título já não seja mais tão comentado, ou fique longo demais para a editora vir a ter interesse. Acho que o timing pode matar as chances da obra vir :/

“Kanojo, Okarishimasu” é de autoria de Reiji Miyajima, estando em lançamento desde 2017 na revista Shounen Magazine, da editora Kodansha. Atualmente possui 16 volumes publicados até o presente momento. O volume 16 foi lançado no dia 17 de agosto.


Mais um dos animes dos animes de 5 minutos da Comic Festa, este que vem sendo criticado por alguns vários motivos, mas um dos principais: por não aparecer o pênis do gigante…… Opinião pessoal: Isso daqui faz um sucesso do caramba por aqui, é extremamente popular, porém, não acredito que virá. O mercado nacional de BL começa dar sinais de que está crescendo, mas ainda é muito cedo para dizer que outro BL longo dará as caras por aqui, ainda mais que a NewPop já revelou estar preocupada em relação a pirataria, porque afeta as vendas da edição impressa. “Kyojinzoku” é muito popular por quem consome scan e seria no mínimo arriscado apostar nele, mesmo sendo tão famoso.

“Kyojinzoku no Hanayome” é escrito e ilustrado por ITKZ, está em publicação desde 2019 em formato webtoon, sendo serializado na revista digital Glanz BL Comics, da editora Suiseisha. A edição impressa possui 2 volumes lançados, sendo que o primeiro saiu no dia 18 de março de 2020, enquanto que o segundo tomo foi lançado em 17 de julho.


O Mahouka (talvez) mais genérico que o próprio Mahouka, mas fato é que ambos são chatos para um caralho). Opinião pessoal: mais um isekai genérico, com protagonista sem sal, personagens sem carisma e tão rasos quanto uma gota d’água. Duvido muito que venha para cá. Deve acabar sendo só mais entre tantos outros que já saíram em outras temporadas ao longo dos anos. Nota do revisor: aqui eu já cravo que vai vim sim. Eu e o Alê não curtimos o anime, porém vi MUITA GENTE ADORANDO ESSA ADAPTAÇÃO. Dependendo do volume de pedidos, talvez tenha alguma editora se interesse pelo título.

ALÊ: vendo a nota do Rub, venho aqui só para adicionar uma possível editora que venha a publicar: eu acredito que, se vier, será pela Panini (mais provável) ou pela JBC (menos provável). Ambas, de uns tempos para cá, vem anunciando algumas adaptações em mangá de obras relativamente famosa, por exemplo, a Panini publica os mangás de “Re:Zero”, a JBC esta com o “Slime”. É capaz de uma das duas acabar anunciando. Sobre a novel, sempre dizemos que nenhuma novel tem chances de vir para cá e o que vem é algo bem raro, que deve ser agradecido por vir. A não ser que a NewPOP considere que está fazendo muito sucesso, a light novel original não deve dar as caras. A Panini trazendo o mangá e posteriormente, se arrisque nas novels, mas ainda é cedo para dizer se a editora irá investir em mais novels grandes, porque por hora, eles só tem as de ‘SAO’ e estão trazendo por arcos.

“Maou Gakuin no Futekigousha: Shijou Saikyou no Maou no Shiso, Tensei shite Shison-tachi no Gakkou e” é originalmente uma light novel escrita por Shuu e ilusttrada por Yoshinori Shizuma. É publicada desde 2018 pela Dengeki Bunko, e atualmente possui 7 volumes publicados, sendo o sétimo lançado no dia 10 de julho. No mesmo ano em que a novel começou a ser publicada, uma adaptação em mangá começou a ser serializada. Esta é ilustrada por Kayaharuka e Yoshinori Shizuma, e é publicada na revista MangaUP!, da editora Square Enix. Possui 3 volumes lançados até o momento e não há previsão de término. O volume 3 foi publicado no dia 10 de outubro de 2019.

Em cima os volumes 1 e 7 da light novem, e embaixo os volumes 1 e 3 da adaptação em mangá.

Uma (das muitas) atrocidades da temporada, tanto em animação, como em roteiro. Opinião pessoal: isso está mal animado, mal dirigido, mal roteirizado… tudo está PÉSSIMO! Além de estar sendo pouco comentado. Não vi uma alma viva pedindo pela obra para as principais editoras de mangás do país.

“Monster Musume no Oisha-san” nasceu em 2016 como uma light novel escrita por Z-Ton com ilustrações de Yoshino Origuchi, é publicada pela editora Shueisha e conta com 7 volumes publicados. A adaptação em mangá começou em 2018, sendo publicado na revista Comic Ryu, da editora Tokuma Shoten e possui 2 volumes lançados. As ilustrações do mangá estão à cargo de Thomas Kanemaki,

Em cima volumes 1 e 8 da LN, embaixo volumes 1 e 2 do mangá.

  • Muhyo to Rouji no Mahouritsu Soudan Jimusho 2nd Season:

Alguém aí está assistindo esse anime? Opinião pessoal: alguém está vendo? Não vejo sendo lançado no país, a não ser que dê a louca em alguma editora hahaha.

“Muhyo to Rouji no Mahouritsu Soudan Jimusho” é escrito e ilustrado por Yoshiyuki Nishi, foi publicado entre 2004 e 2008 na revista Shounen Jump, da editora Shueisha. Concluído com 18 volumes, a obra ganhou uma nova edição que reduz esses volumes para 10.


  • Nihon Chinbotsu (Japan Sinks) 2020:

O hype que acabou dividindo águas, porque o roteirista não deu conta do recado. Opinião pessoal: NewPOP! NewPOP! NewPOP! Simples assim. Novel e volume único, sempre acho a cara da editora. Sendo premiada e ainda tendo um anime pelo Masaki Yuuasa, acho um prato cheio. O que ferrou foi o roteirista que não deu conta do recado e parece que foi decaindo ao longo dos episódios. Mas ainda coloco algumas fichas na novel vindo pela NewPOP. Talvez não por agora, mas acho que até daqui 1 ano tem lá suas chances sim ^^

“Japan Sinks” é uma novel escrita por Sakyou Komatsu publicada em 1973. O livro levou 9 anos para ser escrito e foi premiado no Japão, como por exemplo, no Seiun Awards. A obra inspirou duas adaptações em mangá. A primeira no ano de 1973, sendo publicada na revista Shounen Champion, da Akita Shoten. Esta estava à cargo de Saito Pro (autor de “Golgo 13”) e foi concluída em 4 volumes. Já a segunda começou no ano de 2006 na revista Big Comic Spirits, da Shogakukan. Essa segunda adaptação estava à cargo de Tokihiko Ishiki e foi concluída com 15 volumes.


  • No Guns Life 2nd Season:

Segunda temporada do anime que meia dúzia ainda vai assistir e realmente se importa. Opinião pessoal: alguém ainda está vendo a animação? O mangá eu vejo um ou outro pedindo (principalmente na Panini), mas parece que o anime não foi bem recebido. Mas apesar disso, eu vejo o título sendo publicado pela Panini. É um pouco a cara da editora e não digo que virá por justamente não estar sendo muito falado. Todavia, não me surpreendia com um anúncio vindo da editora.

“No Guns Life” é escrito e ilustrado por Tasuku Karasuma, publicado desde 2014 na revista Ultra Jump, da editora Shueisha. Possui 10 volumes publicados, sendo que o volume 10 foi lançado em março e o volume 11 está previsto para o dia 18 de setembro. A obra não possui previsão de término no presente momento.


  • Ore wo Suki nano wa Omae dake ka yo: Oretachi no Game Set:

O filme que encerrará a série animada de “Oresuki”. Pelo que parece, o final será meio original, mesclando com acontecimentos da novel. Opinião pessoal: eu tenho a impressão que “Oresuki” foi daqueles animes que fizeram sucesso passageiro. Foi muito comentado durante a exibição do anime para TV (comentários positivos ou não), mas hoje em dia, quase não se vê mais falando da obra e nas páginas das editoras é bem raro ver alguém pedindo a obra. Se algo realmente for anunciado, acho que será a adaptação em mangá, porque está com poucos volumes ainda, e será pela Panini. A novel eu acredito ser beeeeeem difícil.

“Ore wo Suki nano wa Omae dake ka yo” é originalmente uma light novel escrita por Rakuda e ilustrada por Buriki. É publicada desde 2016 pela Dengeki Bunko e foi concluída este ano com 14 volumes. Uma adaptação em mangá está sendo publicada desde 2017 na revista Shounen Jump +, da editora Shueisha. Com desenhos de Yuu Ijima, a adaptação conta com 5 volumes lançados até o momento. O sexto tomo está previsto para 2 de outubro.

Em cima volumes 1 e 14 da novel, embaixo volumes 1 e 5 do mangá.

O sonho molhado de muitos otakus por aí, mas sempre que vejo um episódio me faço a pergunta: “POR QUÊ??”. Opinião pessoal: eu sinceramente não vejo isso sendo publicado aqui não. Acho que uma parcela ínfima está vendo o anime, que por sinal, está com uma produção bem meia boca e uma direção horrível. Tanto é que não consigo pensar em uma editora que possa vir a lançar. Parece demais até mesmo para a Panini. De todo modo, não acredito que virá.

“Peter Grill to Kenja no Jikan” é escrito e ilustrado por Daisuke Hiyama. Está em publicação desde 2017 na revista Gekkan Action, da editora Futabasha. Atualmente possui 6 volumes publicados no Japão e o volume 6 foi lançado no dia 12 de junho.


O anime estilo “shounen de lutinha” mais bem animado da temporada. Opinião pessoal: eu acho bom os fãs da obra irem desistindo ter o título sendo lançado aqui. (ao menos por hora). Sei que “Solo Leveling” está sendo lançado, está fazendo sucesso e que abre portas para mais títulos, mas “The God of High School” teve apenas 1 volume impresso publicado na Coréia, e em 2017! De lá para cá, nenhum volume foi lançado e ao que parece, não há qualquer sinal do segundo volume. Mais de 3 anos sem lançar um único volume. Uma série com mais de 450 capítulos lançados em formato webtoon, seria no mínimo arriscado lançar algo que está há tanto tempo parado (no que tange volumes físicos). A não ser que apareça alguma informação de retorno dos volumes físicos, ou se a editora coreana já tiver essas informações, ou ainda, se a editora brasileira resolva montar seus próprios volumes físicos, porque eles já comentaram que podem fazer isso, embora a NewPop, no caso, não goste muito da ideia, por não poder fazer material extra, como é feito nas edições montadas pela editora coreana. Então, por enquanto, eu não criaria tanta esperança para a vinda do título.

“The God of High School” é escrito e ilustrado por Young-Je Park, estando em publicação desde 2011 na Never Webtoon, uma plataforma de lançamentos de… Webtoons. Possui quase 500 capítulos lançados e segue em andamento. A edição impressa, por outro lado, só teve 1 volume publicado, isso lá em janeiro de 2017. De lá, mais nenhum outro volume foi lançado e não há sinais de que voltará tão breve.


  • Umibe no Étranger:

O primeiro filme BL que poderá (por enquanto) “disputar” pau a pau com “Doukyuusei” como melhor BL adaptado para anime. Opinião pessoal: esse eu tenho bastante para comentar. Eu já comentei um pouco sobre as chances de “Umibe no Étranger” ser lançado no Brasil em uma postagem que falei de Given. Mas sendo simples aqui: eu acredito muito que venha, mas isso não depende de mim e vai depender de alguns fatores:

  1. A recepção do filme por aqui;
  2. E do público pedir o mangá para a editora;

O mangá tem um fator excelente ao seu favor que é ser um volume único. Então é mais fácil da editora criar interesse por ser um investimento baixo, por assim dizer. Volumes únicos são mais fáceis de fazer, produzir e de vender (desde que chame atenção), porque é uma história isolada que encerra ali mesmo e não há preocupação com mais volumes. E ainda tem o acréscimo de que a capa não indica ser um BL. Não é sugestiva do tipo ter dois caras se camisa, muitos dependem ou moram com os pais, e parte dos deles fiscaliza o que o filho quer ou compra na internet. Ter uma capa que ‘implícita’, ajuda a maquiar a proposta da obra e é mais simples de convencer. Por exemplo, “JOY” tem uma capa super discreta, e vendeu muito bem. Claro que não foi exclusivamente por causa da capa. A excelente história vende bem seu material, mas Umibe não está atrás na qualidade de seu roteiro. Acredito MUITO que se vier, será um sucesso. Já até comentei que a editora deveria apostar em histórias softs e com capas discretas, que é sucesso! Quem quiser indicar o título para a editora, faça seu pedido pelo Cantinho de Sugestões, porque é por esse canal que eles veem o que está sendo solicitado, e é o que eles levam à sério e avaliam. E NewPOP, confia no que eu digo que é sucesso! XD

“Umibe no Étranger” é escrito e ilustrado por Kanna Kii. Foi publicado em 2013-2014 na revista OnBlue, da editora Shodensha. A obra é um volume único. Em 2014 começou a ser publicada a sequência de “Umibe”, intitulada “Harukaze no Étranger”, e está em andamento com 4 volumes, com o quarto tomo lançado no dia 25 de agosto no Japão.


Qualidade bem duvidosa. Opinião pessoal: O parente pobre de “Takagi-san” não parece fazer tanto sucesso quanto seu conterrâneo. E se Takagi que faz um bom sucesso, tem 2 temporadas animadas e até hoje não veio, eu duvido muito que Uzaki dê as caras no país. Aproveito para dizer que Takagi só vem se for pela Panini. Uzaki eu não saberia precisar, mas vejo sendo lançado ou pela NewPOP, ou pela Panini. Mas como disse, eu não boto fé no anúncio da obra.

“Uzaki-chan wa Asobitai!” é escrito e ilustrado por Take, estando em publicação desde 2017 na revista Dra-Dra-Dragon Age, da editora Fujimi Shobo. Atualmente possui 5 volumes publicados e o mais recente foi lançado em julho.


  • Violet Evergarden – Movie:

Minha aclamação está de volta para encerrar sua história. Opinião pessoal: EU ESTOU TRISTE! Não por ser o (provável) último material animado de ‘Violet’, mas sim porque a light novel original não virá para o Brasil! Eu tenho fortes indícios de que a licença das obras da Kyoto Animation não estão à venda. Por que? Vocês já ouviram falar de uma edição estadunidense, francesa, italiana, espanhola, alemã (..) de alguma obra do estúdio? Já viram uma edição impressa de “Free!”? Ou de “Chuunibyou”? Ou ainda, já viram de “Kyoukai no Kanata”? Não! Isso porque elas não existem, e é deveras estranho que obras tão famosas e que são lembradas até hoje pelo público não tenha chegado nem mesmo no maior mercado de quadrinhos (França), ou no país onde novels são algo bem corriqueiro (EUA). Eu duvido muito que veremos Violet no país, assim como as demais obras do estúdio, a não ser que algo mude e essas licenças que, supostamente não estão no mercado, fiquem disponíveis para a negociação.

“Violet Evergarden” é escrita por Kana Akatsuki e ilustrada por Akiko Takase. Foi publicada pela KA Esuma Bunko (editora da Kyoto Animation) e teve seus volumes lançados em 2015 e 2016, sendo concluída em 2 volumes. Em março de 2018 foi lançado “Violet Evergarden Gaiden”, contendo diversas histórias extras e, por fim, em maio deste ano, foi lançado o último volume da obra, intitulado “Violet Evergarden Ever After”, que conta um pouco do futuro dos personagens e das mudanças geradas pela tecnologia.


Obra PERFEITA!!! Meu pai amado. Opinião pessoal: eu diria que com a terceira temporada em exibição, esta é a ‘última chance’ que a obra tem de dar as caras por aqui. Como já dissemos, nenhuma light novel tem chances de sair por aqui, o que vem é lucro rs. Mas “Oregairu” tem sua fanbase até hoje (oi @rubnesio), mas não sei dizer se é o bastante para incentivar o lançamento de 17 volumes (considerando os volumes extras). Mesmo a adaptação em mangá, já passa de 15 volumes, sendo assim uma quantidade muito grande para eu acreditar na vinda pela Panini. Se passar mais ou menos 1 depois do término da adaptação animada e nada for anunciado, podemos ir dando adeus para o título (ou pode acontecer de chegar aqui 10 anos depois hahaha). Nota do revisor: apesar de ter uma fanbase fiel, ela definitivamente não é grande. E eu já sou mais pessimista ainda. A NewPop é a única editora que pode trazer o título para cá. O Júnior até comentou que assiste Oregairu em uma das lives, porém não significa nada. É bem simples o raciocínio. Se passar o NewPop Day desse ano e nada de anúncio, ESQUEÇAM.

“Yahari Ore no Seishun Love Comedy wa Machigatteiru.” é escrito por Wataru Watari e ilustrada por Ponkan8, publicada entre 2011 e 2019 pela editora Shogakukan sob o selo GAGAGA Bunko, sendo completa em 14 volumes mais 3 volumes extras, com side storys da obra. Uma adaptação em mangá começou a ser publicada em 2012 na revista Big Gangan, da editora Square Enix. A adaptação possui desenhos de Rechi Kazuki e está em andamento com 17 volumes.

Em cima volumes 1 e 14 da novel, embaixo volumes 1 e 17 do mangá.

Bom, essa foi a terceira postagem da nossa série ^^. Está saindo beeeem no final de agosto (ou começo de setembro), mas isso não deve se repetir na Temporada de Outono, já estou preparando a postagem para que o atraso não ocorra novamente ^^.

4 comentários em “Títulos que estão tendo adaptação em anime na Temporada de Verão de 2020 e que podem (ou não) serem publicados no Brasil

    1. A novel de “Fate/Zero” não vendeu bem. Acho difícil a editora voltar a investir na franquia.

      Só vejo a Panini arriscando e olhe lá, já que o mangá de “Fate/Stay Night” também não parece ter que vendido muito.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s