Resumo do JBC Bits [Na Quarentena] #8

Uma live que não serve para quase NADA!

Como dito no último JBC Bits, o dessa semana foi uma live e esta tendo 1 hora e 29 minutos do mais puro tédio, além de quase nada de importante ter sido dito. A editora volta a dar tiros no próprio pé, então sim, teremos eu novamente dando opiniões ^^. Dada a introdução, vamos lá!


Recados básicos:

Não tivemos nada de muito novo, mas vamos lá. Títulos que chegaram recentemente e pré-vendas na Amazon:

Segundo a editora, Fruits Basket 4 e Hokuto no Ken 7 estão na gráfica. ‘Alita Last Order’ 7 deve ir para a gráfica na semana que vem. A editora disse que o ideal (-_-) é que o público aproveite esses mangás na pré-venda, porque eles estão com desconto.

Assinaturas:

Novos planos de assinatura devem começar na próxima semana, sendo eles:

  • Sakura Wars: teremos duas opções: a primeira com os 3 volumes da coleção, e a segunda com apenas os volumes 2 e 3. O brinde da assinatura será um Max Card;
  • I Sold My Life for Ten Thousand Yen per Year: os três volumes serão lançados entre setembro e outubro. A editora informou que os volumes 1 e 2 estão prontos e o 3 já está para ser finalizado. Logo já deve começar os procedimentos de impressão destes. O brinde da assinatura provavelmente será um Max Card também.

Ainda informaram que em decorrência da greve dos Correios, a editora está segurando os pacotes das assinaturas. Segundo eles, os pacotes de “Slime” já estavam para serem enviados, mas acharam prudente esperar um pouco. Pode e vão ocorrer atrasos.


Reimpressões:

Não foi dito nada além do que já passado em outros Bits, mas não custa nada repetir -\_ *-* _/-. A editora comentou os volumes que devem ser reimpressos em agosto e em setembro.

  • Agosto:
  1. Hokuto no Ken volume 1;
  2. My Hero Academia volumes 12 à 15.
  • Setembro:
  1. My Hero Academia 16 à 19;
  2. Fullmetal Alchemist volume 23.

A editora disse que, por ser uma quantidade muito grande de reimpressões, eles podem pensar em fazer assinaturas para esses volumes repostos.

Comentaram dos volumes finais de “Magi – O Labirinto da Magia”. Disseram que pelo menos os volumes finais podem ser reimpressos, mas que isso só deve ocorrer mais para frente. No momento a editora está priorizando títulos mais pedidos.


Blackout:

Pela primeira vez a editora JBC falou de forma decente (com ressalvas, e eu chego lá) sobre “Blackout”, obra de Chris Tex e Santos. O quadrinho nacional será uma das primeiras obras a compor o Selo START!, dedicado a obras autorais (inicialmente era para nacionais, mas agora já mudou e pode entrar obras autorais internacionais). Assim como “The Fower Pot”, Blackout será disponibilizado em formato digital, em POD e deve ter edição impressa na Japorama também – loja física da editora.

Eu vou copiar e colar o que eu disse quando comentei de The Flower: “Para quem está perdido no rolê e não sabe o que é esse selo, eu explico: basicamente, a editora anunciou esse selo no Henshin+ – evento da editora para contar novidades – junto com o JBStudio, outro selo para a criação de projetos nacionais. Porém, a divulgação desses dois foi horrorosa. Muitos sequer tinham ouvido falar deles e olha que são pessoas que acompanham o mercado de perto. A editora comentou do START em três oportunidades:

  • Quando anunciaram o selo;
  • No começo do ano quando anunciaram as primeiras obras do START!;
  • E mais recentemente, já que está perto do lançamento das obras.

Nenhuma das três foi feita uma divulgação de forma incisiva, além de terem um espaçamento MUITO grande entre um e outro do anuncio. Quando voltavam a falar do selo, o pessoal já tinha esquecido ou era algo tão precário que muita gente sequer viu, ainda mais que praticamente não foi divulgado nas redes sociais da editora. Se você nunca ouviu falar dele, você não é o único e nem tem obrigação de saber dele, já que quase não foi comentado – depois reclamam que há preconceito com obras nacionais -_-“

A obra está em andamento com 2 volumes. Pelos comentários do autor, a obra ainda deve ir um pouco longe, o Chris já sabe para onde a história vai, mas ele precisa dos storyboards e um material mais concreto para ter uma noção maior da extensão da obra.

Sinopse: “Durante a madrugada, um garoto de oito anos chamado Rian fica preso em um supermercado. Agora, cabe ao jovem rapaz achar uma saída e fugir de misteriosas criaturas que o perseguem.”


Cavaleiros do Zodíaco:

Compilado com o status dos ‘CDZs’ que a editora publica:

  • CDZ Kanzenban: retorna agora entre setembro e outubro com o volume 18;
  • CDZ Lost Canvas: a editora lançou os volumes 16 e 17 antes da pandemia, lá em meados de março, então eles estão priorizando outras séries que estão paradas há mais tempo;
  • CDZ Next Dimension: estão esperando sair o volume 13 no Japão para lançar 2 volumes juntos;
  • CDZ Saintia Shô: o Marcelo disse que estão esperando sair o volume 13 no Japão, mas esse volume já saiu há mais de 1 ano e logo já sai o volume 14 por lá (será lançado no dia 17 de setembro). Não sabemos realmente como está a situação da obra, vide que em toda live é dita uma coisa diferente;

A editora já está vendo a reimpressão do volume 2 do Kanzenban.


Outras informações:

  • Não há planos, no momento, para o lançamento dos volumes gaidens de “Rosa de Versalhes”;
  • Outras obras do Tsutomu Nihei (Blame!; Kinights of Sidonia) estão sempre no radar da editora, mas nada concreto por hora;
  • Perguntaram se a editora tem planos para lançar “Initial D”. Comentaram que já ‘bateu na trave’ para eles negociarem o título, mas sempre entrava um outro mais urgente na frente, então não há planos no momento. Mas comentaram que não é impossível;
  • Perguntaram se há interesse em trazer mais adaptações em mangás das obras de H.P. LoveCraft e comentaram que há sim, mas que eles não podem ficar comentando de tudo, porque não depende somente deles;
  • “Bakuman” deve ser lançado em formato digital e a editora estuda novos formatos para a série.

A editora comentou que não deve anunciar mais nada por enquanto, porque eles tem muitos títulos anunciados, então precisam encaminhar/publicar primeiros esses títulos, para só depois pensar em anunciar mais. Vou apenas deixar um comentário que fiz enquanto cobria a live e dica da minha indignação -_-


Opiniões:

Vamos lá. Apesar da postagem ter se estendido um pouco, se vocês pegarem o que realmente há de NOVO, não deve ficar 1/3 do que foi escrito. Isso poderia ter sido compactado em 5 minutos e que me dá raiva. Quase NADA é dito de novidade. Essas lives é para contar novidades. Conversar com o público é muito importante, mas é um tempo muito longo para se extrair uma parte ínfima de informações. Mesmo as perguntas que o pessoal faz, são basicamente do mesmo tipo. Como eu já disse em uma outra postagem, era muito mais fácil e prático montar uma lista com essas obras e dar a mesma resposta, do que perder 2 ou 3 minutos comentando cada uma delas. Na verdade, era MUITO mais simples se a editora não desse brecha para ter esse tipo de pergunta, respondendo que não vão comentar sobre, ou pulasse elas, porque fica sempre no mais do mesmo. Nas lives da NewPOP sempre tem gente perguntando sobre a possibilidade de obra X vir pela editora, mas há sempre perguntas variadas sendo feitas, gerando respostas mais diversas.

A editora MAIS UMA VEZ, voltou a dizer que o IDEAL é que o público adquira os títulos logo e nesse caso, falaram para adquirir na pré-venda. Já ajudaria muito se a editora fizesse pré-vendas mais adiantas, não? No momento atual, planejamento é tudo! Suponhamos que alguém tenha interesse no ‘Slime’, mas a editora demora para iniciar uma pré-venda e aparece um outro título que chame atenção. Há uma possibilidade de abandonar Slime e investir no outro título. “The Seven Deadly Sins – Seven Days” só teve a pré-venda iniciada quando o título já tinha começado a sair em outras lojas. Para não falarem que só falo da NewPOP, vou usar a Panini dessa vez que vem começando pré-vendas com pelo menos 1 mês antes do lançamento. Os títulos de agosto por exemplo, começam as pré-vendas em julho ou até antes dependendo. Está certo que a editora não dá qualquer aviso que já está disponível, mas é uma coisa que ajuda. Com maiores pré-vendas, o público consegue se planejar melhor com o que vai sair em tal mês e com isso, ver o que ele irá comprar ou não.

Aí vem JBC que tem volume começando pré-venda em cima da hora, e quando não é, a editora vem com esses malditos blocos de volumes. O Júnior comentou em uma das lives da NewPOP como blocos de volumes prejudicam o mercado, tanto os leitores que não tem dinheiro, como os lojistas que podem não ter o dinheiro necessário ou ter que dividir a quantidade de volumes para conseguir pegar o lote de todos os títulos lançados. E ainda não entendo como esse sistema funciona realmente, porque parece mais um tiro no pé do que qualquer outra coisa. Tem mangás saindo em 2 volumes e valor acima de 40 reais, no meio de uma pandemia, que dinheiro para muitos ficou mais restrito. É não pensar no público MESMO!

Uma outra coisa que me incomodou muito, foi de quando a editora chamou o Chris para falar de Blackout. A editora passou mais tempo falando, perguntando e marketando o “Samurai Dogs” (quadrinho da mesma dupla de Blackout), do que do título que a editora vai lançar realmente. Foram aproximadamente 15 minutos falando da obra a ser lançada pela editora, contra 25 minutos, aproximadamente, conversando de Samurai Dogs. E não só passou mais tempo falando, como todo o trabalho em comentar uma obra e outra foi diferente. Com Blackout soou tudo muito raso. Até os comentários do autor pareceram um tanto meia boca. Não teve uma profundidade como eu vi em The Flower Pot, título comentados Bits atrás. Enquanto que Samurai foram minutos falando melhor do processo criativo, do lançamento, do plano no Catarse…. Eu não ligo de ter falado do outro título dos autores. Legal fazerem esse marketing e mostrar outros trabalhos, mas era para ser algo mais pontual, não o tempo que levou. Tenho quase certeza que boa parte deve ter se animado mais com o cachorro samurai, do que com o guri preso em um supermercado. Falando por mim, se os dois fossem lançados no mesmo período, eu iria atrás do cachorro. A apresentação da obra me empolgou muito mais do que será lançado pela JBC. A editora passou tanto tempo falando do Samurai, que a Mara do Mais de Oito Mil, achou que eles iriam lançar o quadrinho do cachorro.

Por fim, eu aproveitei para comentar da falta de respeito da JBC ao fazer o público ter que esperar meses, ou até ANOS para lançar o volume de alguma obra deles, porque ficam aguardando mais outro(s) volume(s) para publicar em blocos.

Essa semana devemos ter um vídeo gravado, se bem que não teve muita diferença, porque essa live parecia gravação e me deixou com sérias dúvidas quanto a ser ou não uma live. Eu reclamo tanto que é capaz da JBC me ‘cancelar’ hahahaha.

2 comentários em “Resumo do JBC Bits [Na Quarentena] #8

  1. Se eu não estiver muito brisado,acho que a JBC já tinha dito que esse sistema de blocos é pra facilitar mais a distribuição,deixar mais acessível pra editora e tals,até por que esse sistema começou pouco depois que a Dinap acho que faliu,mas enfim. Tudo bem que fica difícil pro colecionador pegar,até pq eles praticamente descumpriram a promessa de repor os volumes,fica ruim pras lojas também, até aí “”””””””ok””””’””””
    MAS GENTE ELES ESTÃO TÃO FERRADOS PRA TER QUE ATÉ OS TÍTULOS EM HIATO LANÇAR EM BLOCO?
    Talvez até compense esperar pra Nanatsu por exemplo,já que sai volumes rapidamente lá,embora eu ache que seja melhor lançar assim que sai lá. MAS E SAINTIA SHO,NEXT DIMENSION E GANGSTA QUE SÓ SAI VOLUME LÁ TIPO,A CADA 1 ANO E MEIO (um pouco menos,um pouco mais)
    Eu acho isso horrível,pra que segurar o negócio que demora pra sair lá,tipo??????
    E que live horrível,quase nada de novo, e um tempão falando de algo que eles nem vão publicar (e divulgando até melhor do que eles vão publicar)
    Eu sinto que eu perdi meu tempo assistindo
    (inclusive eu sou aquele murasaki que ficou respondendo sua tread dessa live no twitter,kk)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Aaaaaaaaaa é você hahaha. Olá ^^

      Então, muito é dito sobre esse sistema de blocos, uma das coisas é que a editora economiza dinheiro mandando blocos de volumes para rodar juntos na gráfica, a destribuição acaba sendo mais barata também, porque os volumes saem juntos.

      E concordo contigo, tem material que já tem anos esperando sair volume por aqui, Blue Exorcist já tem 3 volumes lançados e a editora não dá qualquer sinal de que irá lançá-los em breve… Saintia Shô já está indo para o terceiro volume lançado no Japão e nada da JBC, quando sair esse terceiro, eu não duvido NADA a JBC falar que vai esperar sair mais 1 volume para fazer um bloco de 4 volumes ¬¬… Seria a cara deles na verdade.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s