Peter Grill to Kenja no Jikan (Peter Grill and the Philosopher’s Time) #1 – Primeiras impressões

Isso foi uma ofensa aos meus olhos e sim, eu vou chover no molhado…

Bom dia, boa tarde, boa noite pessoas, apesar de não ter nada bom, porque eu assisti à essa atrocidade chamada “Peter Grill to Kenja no Jikan”. Como vocês devem imaginar, eu estou aqui exclusivamente para atirar pedras nesse negócio, porque não tem UMA ÚNICA qualidade aqui. Vocês até podem estar pensando “Você vai chover no molhado falando desse anime” e vou mesmo! Tenho plena consciência disso! Então por que raios eu estou aqui, fazendo essa postagem? Simples, porque quero comentar o máximo possível das estreias nesse meu querido blog ^^. Se não fosse por isso, eu estaria MUITO longe… Falemos dessa ofensa em forma de animação.

Sinopse: “Peter Grill é o guerreiro mais forte do mundo e mulheres de todas as partes, humanas e monstras, querem os filhos dele! Mas como Peter está casado com o amor de sua vida, ele não está curtindo tanto assim toda essa popularidade…”


“Peter Grill” é um claro sonho molhado de um otaku incel, ponto. Tudo nele cheira a isso, desde a ideia principal do protagonista ser o cara mais forte do mundo, até a vitimização do personagem quando as garotas tentam atacar ele. Absolutamente tudo! Como diz na sinopse, o Peter que é nosso querido protagonista, vence um torneio que decide quem é o homem mais forte do mundo. Qual o propósito disso? Quem se importa! Eles nem fazem o básico que é te situar naquele mundo. Ele simplesmente liga o foda-se. Tanto é que logo no começo o narrador diz: “Em algum lugar lá fora, em uma terra distante…”. Literalmente não importa a construção e fomenta ainda mais o meu ponto de ser um sonho molhado de otaku, porque o mundo não é importante. O que importa é que o protagonista tenha uma posição de destaque, no qual ele ganha ao vencer o tal torneio que não tem propósito e que ele tenha diversas garotas ao redor dele, além de alimentar fetiche, já que duas das garotas são ogros.

E aproveitando que falei nas gurias ogro, o que está acontecendo para aparecer tanto flerte com zoofilia??? Já são três esse ano. Tudo bem que não tinha ficado atento a isso antes, mas já está parecendo demais… Voltando ao assunto, o anime trabalha muito com a ideia de “coitado do protagonista”. A obra permeia essa ideia durante boa parte do episódio. São as garotas que querem atacar ele que não fez nada de errado. A culpa é da namorada dele que é inocente, por isso eles nunca nem se beijaram. Também que ele cedeu a tentação de transar com as duas garotas ogro e não é ele que é FILHO DA PUTA, DESGRAÇADO, INFIEL…NÃO! Não pensem isso do protagonista, pois ele não fez nada de errado!

Tem um momento enquanto ele conversa com a sua namorada, em que ele pensa algo como “Se nós casarmos assim (sem transar), eu estou fodido”. É uma cultura de que a mulher é errada ou burra por não saber de sexo, e o homem não teve saída. Ele joga muito com essa ideia, o que é horroroso obviamente. Tanto é que na fatídica noite em que ele dorme com as duas gurias ogro (Sim, tem que ser as duas para mostrar como ele é fodão -_-), as duas entram no quarto dele e ficam só de toalha e coloca as duas para fora, mas eis que os vizinhos vêem e comentam. Ele para não se sentir culpado, coloca elas para dentro, com toda uma desculpa esfarrapada para criar um ambiente em que “não deu para ele escapar”. Após uma delas faz ele colocar a mão dele no peito dela… o resto vocês já sabem…

E no final, o gancho para o segundo episódio é com a namorada dele chegando no quarto, batendo na porta e ele na cama com as duas… Essa atrocidade não deveria existir, ponto. É uma grande ofensa!!!! Mas já era espado. Um dos meus amigos avisou, mas né… eu fui e deu nisso. Falando de outros aspectos, a direção é muito ruim. As cenas de comédia são totalmente sem graça, tentando ser exagerado nessas cenas, mas não funciona de forma alguma por causa do timing horroroso. A produção é fraca e não tem mão nem para fazer uma cena de ecchi. É o sexo pelo sexo, sem nada demais.

É um anime PÉSSIMO e provavelmente só vai ir ladeira abaixo. Faz de TUDO para passar pano para os atos do protagonista, desde a passar a imagem de que o protagonista não fez nada de errado, a criar situações para deixar o Peter “sem opção” de fugir das garotas, além de colocar as mulheres como sendo elas que provocaram o pobre coitado do Peter. Passem longe desse anime. Não faço ideia se conseguirei ir até o fim disso, mas independente de até onde eu for, eu voltarei para fazer a review, seja final ou de até onde eu vi. Apesar dessa temporada estar cheia de bombas, você ainda deve encontrar coisa pior. E eu tenho quase certeza que vai ter gente me xingando aqui (Me chamando de gay? Errado não está hauhau).

Uma das garotas é uma loli… Vai alimentar tanto fetiche de otaku punheteiro…

6 comentários em “Peter Grill to Kenja no Jikan (Peter Grill and the Philosopher’s Time) #1 – Primeiras impressões

      1. Eu tô ficando viciado nesse blog,acabei descobrindo ontem
        É muito bem feita as postagens 🙂

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s