Kaguya-sama: Love is War 2ª temporada #3 e #4 – Comentários

RESENHA ORIGINAL DE JOÃO MARCOS NASCIMENTO. POR MOTIVOS EXTERNOS, TIVEMOS QUE ALTERAR A AUTORIA NAS INFORMAÇÕES DESSE POST, PORÉM FOI ELE O CRIADOR DESSE TEXTO.

Depois de algum atraso, finalmente estamos de volta com os comentários sobre a segunda temporada de Kaguya-sama. Os episódios abordados foram bem legais e tiveram coisas bem interessantes. Vamos aos comentários.


A primeira parte do episódio era um dos capítulo do mangá que eu mais queria ver adaptado no anime, mas no fundo fiquei meio desapontado. Adoro ver a Kaguya junto do Shirogane e o fato de que ele tava fissurado com as estrelas e não tava percebendo o que ele tava fazendo com a Kaguya me deixou todo animado. Provavelmente pelo fato de eu criar tanta expectativa na sequência, acabei me decepcionando um pouco com o resultado final. Na minha cabeça tudo passava uma sensação de “só existem eles nesse momento” e de ser uma cena mais romântica, porém na verdade tivemos uma série de quebras de expectativa com o presidente agindo completamente ao contrário de tudo que a Kaguya estava prevendo que me fizeram rir muito, só que lá no fundo eu esperava um momento mais intenso.

Por outro lado, a despedida dos personagens do conselho foi muito boa, ao ponto de me levar a analisar (pelo que eu lembrava) as evoluções que os personagens tiveram nesse um ano em que eles ficaram juntos na sala do conselho estudantil. A personagem que eu mais vi uma evolução sem dúvidas foi a Kaguya, que vem “descobrindo” cada vez mais os sentimentos pelo Shirogane, e principalmente por esses sentimentos serem algo que a personagem não sabe como lidar muito bem. Quanto mais ela percebe, mais externos os sentimentos ficam, a ponto de às vezes, nem conseguir levar um “embate” com o presidente até o final, se desconcentrando ou ficando envergonhada. O Shirogane aparenta ter ficado mais confiante com a situação e ter aprendido a tomar um pouco mais de controle, principalmente por aceitar seus sentimentos e não ficar tentando negar ou ficar confuso. Ele sabe que gosta da Kaguya, mas quer fazer ela se declarar, e por entender isso ele normalmente se tornou menos instável que a Kaguya, mas não livra dos contra ataques dela. O Ishigami não tinha muita presença no começo do ano, mas dá pra perceber que pelo menos começou a se empenhar mais já que antes ele nem ia pra sala do conselho e agora parece que tá lá todo dia. E a Fujiwara……… Continua do mesmo jeito. Sinceramente não consigo ver diferença entre a Fujiwara da Primeira temporada e da segunda. Provavelmente esse fato dela ser a personagem que praticamente não teve mudança ou evolução faça com que eu não goste tanto assim dela. Não tira o mérito de que ela é um dos grande alívios cômicos do anime.

Toda a dúvida da Kaguya sobre como se referir ao presidente agora que ele não era mais o presidente do conselho estudantil me lembrou do meu dilema com os nomes no Japão, que sempre acabam me confundindo, seja pela ordem correta de se escrever e seja pelo sufixo correto pra se usar (tenho que dar uma estudada nisso kkk). Um ponto desse final do episódio que é legal pegar para mostrar a evolução da Kaguya é quando ela abraça o Shirogane e pede para que continue sendo o presidente do conselho. É algo que com certeza a Kaguya de meio ano atrás não faria e mostra o que eu disse de que a Kaguya estar mais “instável” do que antes.

E com o primeiro vislumbre da nova personagem, termina o terceiro episódio e seguimos para o próximo.

O quarto episódio teve essa parte toda da Hayasaka tentando provar o contrário do que a Kaguya falava sobre o quão difícil era fazer o presidente se apaixonar pela mesma (mesmo ele já sendo), e toda essa encenação me fez perceber que provavelmente nós nem sabemos qual é a verdadeira personalidade da personagem. Ver ela fingindo ser só uma aluna de uma outra escola ou até mesmo ser uma aluna qualquer da Shucchin me fez duvidar até mesmo se a maneira como ela age na Casa dos Shinomiya é realmente ela ou só mais uma máscara.

Ver a Kaguya observando a situação toda enquanto a Hayasaka rapidamente ganhava a confiança do Shirogane foi muito engraçado, principalmente depois dela falar que era muito difícil e que mesmo se a Hayasaka tentasse muito, não conseguiria fazer ele se apaixonar por ela (algum efeito teve, mas o Shirogane segue firme com seu amor pela Kaguya). Pra Kaguya a situação tá realmente mais complicada só pelo fato de que ela gosta dele e dificulta seu avanço, mas ela não percebe e age como se fosse ser difícil pra qualquer um que tentasse. Então quando ela vê que a Hayasaka não tem esse problema, não sabe o que fazer kkkk.

Durante a conversa dos dois, principalmente mais pro meio dela, tivemos uma sequência de cenas que me deu uma certa nostalgia ao ver uma sequência aparecida com essa apareceu também em outra conversa, a do Shirogane com a Fujiwara. Vi muitas pessoas comentando também disso quando o episódio saiu, e realmente não tem como não se lembrar de Monogatari vendo aquelas sequências com vários focos diferentes durante o diálogo, ficando mais evidente ainda na segunda ocorrência, na qual até fizeram comparações da cena em Kaguya com uma cena em Monogatari. Pra mim foi uma referência e eu particularmente gostei bastante dela.

Em seguida à discussão sobre quem iria fazer os discursos, vimos como um boato pode se espalhar rápido nessa escola e eu tenho certeza que era tudo um plano da Hayasaka pra ver se esses dois se resolviam de uma vez. Para mim parecia óbvio que ela fez questão de chamar o máximo de atenção pro fato do Shirogane estar com a Kaguya para se encontrar depois da escola. Eu não culpo ela nem um pouco por tentar acelerar o processo, já que é sempre arrastada nos planos que a Kaguya cria. Contudo, mesmo com toda a pressão de praticamente a escola inteira olhando pra ver no que dava, nada demais aconteceu. Pelo menos a Kaguya deu uma leve provocada nele, coisa que eu não esperava na situação kkkk.

E por fim, nós tivemos a apresentação formal de uma nova personagem que vai ser bem recorrente no anime, Miko Iino, que atualmente está na disputa pelo cargo do Presidente do Conselho Estudantil. Eu particularmente gosto bastante da Iino, por mais que ela seja chatinha nessas primeiras aparições, com o tempo eu fui me apegando a personagem e passei a gostar bastante dela. Seria legal ter alguém concorrendo de igual pra igual com o Shirogane na eleição, e a Iino até aparenta ter força de vontade para fazer, mas o problema é que ela “dá um tiro no próprio pé” com as propostas dela, tanto que mesmo se ela anunciar a Chika (que é até bem reconhecida na escola, não só pela própria Miko) como sendo sua vice (que não lembro se ela realmente leva isso a sério e chega a anunciar) não adiantaria nada. A parte triste disso é que, mesmo que ela queira seja algo que ninguém mais queira, são os ideias que ela acredita serem certos e provavelmente não vai ser fácil para ela entender que nem tudo que é o mais correto e formal é o melhor.

E assim termino os comentários dos episódios 3 e 4 da segunda temporada de Kaguya-sama. Espero que tenham gostado e agradeço a todos que acompanharam o post. Até a próxima ^^.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s