Quando o preconceito está tão intrínseco, que você nem percebe

Muita merda sendo falada/espalhada por aí.

SINOPSE do anime ARTE: Nascida de uma família rica, Arte tem uma paixão pela arte. Após a morte de seu pai, ela é confrontada com duas escolhas: Largar sua maior paixão, conseguindo um dote para que continuasse seu estilo de vida e casando com um nobre; Ou seguir seu sonho para perseguir seu sonho de ser uma artesã.

Unica imagem tranquila desse post antes da pedrada.

Até ontem de tarde, eu não sabia o que estava acontecendo com o anime ARTE (primeiras impressões em breve) e toda a confusão que ele estava gerando na comunidade otaku. Eu sou daqueles que evito ver SUPOSIÇÕES de Youtubers se o anime será uma merda ou uma bosta a partir da sinopse e do trailer (antes da estreia). Na maioria das vezes, eles tentam ser PIADISTAS, com comentários sem pé nem cabeça e fazendo AFIRMAÇÕES que tal obra será assim, e que ela será ruim de tal forma, assim por diante. São afirmações baseadas em nada, e sim apenas percepções e preconceitos dos mesmos. Não estou dizendo que isso é errado ou que não devemos ver trailer nenhum. O que estou reclamando é da FORMA EXAGERADA em dizer COM TODA CERTEZA DO MUNDO, que o anime será uma merda vendo apenas um vídeo de 30 segundos. Depois de anos vendo animes de temporada, tem vezes que eu erro quando estou analisando as listas de novos animes a cada trimestre que eu vou ver naquele período. Óbvio que dá para identificar os sinais que o anime será uma bosta. Só que existem outros tipos de comentários que não dá para dizer, COM VEEMÊNCIA, que o anime será assim SEM TER VISTO OU LIDO A OBRA.

Uma pergunta rápida: só pelo trailer, vocês já conseguem dizer, COM 100% DE CONVICÇÃO, que o anime será uma merda, ou foda, ou mediano? No máximo que vocês conseguem afirmar é que: — O anime X ‘TEM CARA’ de ser tenebroso; ‘PARECE’ ser bom; A ‘impressão’ que dá é ser qualquer coisa; — São especulações baseados em um minuto de vídeo. Você se virar para o teu público e AFIRMAR Y ou Z COM CERTEZA QUE É RUIM tal anime, sem conhecimento prévio, é no minimo DUVIDOSO. Estou tentando mais contextualizar você leitor de como vídeos de “Análise do que está por vim na Temporada de Abril” ou “Analisando os animes de Abril” ou até mesmo os posts de “Primeiras Impressões” que temos aqui no blog, são especulações e análises de uma OBRA INCOMPLETA, ou que ainda NEM ESTREOU. São conjecturas e argumentos que partem da nossa experiência pessoal em consumir a mídia audiovisual. NÃO É UMA VERDADE TOTAL. Se o teu Youtuber ou produtor de conteúdo favorito falar algo, VOCÊ NÃO É OBRIGADO a comprar a ideia 100%. Você pode (ou melhor dizendo, DEVE) discordar deles se o teu ponto de vista se distancia da opinião emitida. Meio que estou preparando terreno para uma coisa que vou abordar nesse texto (até para mostrar que você pode discorda comigo, DESDE QUE VOCÊ TENHA BASE E ARGUMENTOS para justificar sua opinião). Depois dessa LONGA introdução, vou relatar o que houve.

Começou depois do horário do almoço de sábado (04/04/2020). Chega uma mensagem lá no grupo público do Blog LD no Telegram, avisando que já tinham pessoas dando RAGE com o anime ARTE por ser FEMINISTA DEMAIS. Até aí, normal para mim. Não tinha assistido ainda e costumo ignorar todos os tipos de comentários sobre algo que não posso opinar por não ter visto ainda. Só que eu acho que levei a sério demais essa mentalidade, que acabei esquecendo TOTALMENTE desse aviso. Quando eu fui assistir o anime quase de noite, nem lembrava mais que tinha otakinho bravo dando rage no Facebook, Twitter e servidores de Discord por aí. Fui só com a expectativa baixa, porque o trailer não tinha chamado muita a minha atenção, e a sinopse não ajudava muito na propaganda. Em resumo, fui ver a adaptação não levando em conta os comentários externos dos outros sobre ARTE.

E posso dizer que me surpreendi positivamente, porque eu gostei da estreia. Até para não me aprofundar muito porque o Alê vai fazer um post comentando sobre a estreia em si, a única coisa irritante que eu achei do episódio foi a palavra “ARTE”. A nossa língua portuguesa meio que ajudou nessa, porque nos referimos a ART como ARTE no significado. Aí o nome do anime é ARTE, a protagonista se chama ARTE, ela quer viver de ARTE (como ARTEsã, melhor dizendo. Esse prefixo foi foda também), dentro de uma animação que é ARTE e pintando a ARTE por aí. Foram uma OVERDOSE da palavra ARTE que puta que me pariu. Quase todos os diálogos tinha a palavra ARTE. E É ESSA A MINHA ÚNICA RECLAMAÇÃO DO ANIME (que nem é culpa dele e sim uma infeliz coincidência da nossa língua falada).

Eu estava feliz porque seria mais uma estreia que eu tinha gostado, depois de um começo fraco da temporada de abril. Conversando no Telegram sobre o anime, minutos depois, um amigo me manda no mensageiro. “Dá um pulinho lá no Discord Rub, porque SUSPEITO que você vai gostar da discussão no servidor X sobre o anime.” Como eu tinha esquecido DO MALDITO AVISO da hora do almoço, eu fui ler a discussão e, FUDEU. A RAIVA VEIO NA HORA. Nem pelo povo não ter gostado do anime, CAGUEI para essa questão. O problema foi o ARGUMENTO. Podiam ter usado QUALQUER OUTRA JUSTIFICATIVA: o anime tem uma animação sem graça, que os personagens não me cativaram, que a história é clichê (e ela é, com o famoso lance da superação perante a descrença dos outros), que não gosta do gênero, que dormiu por ter achado chato demais…QUALQUER COISA. MAS NÃO FOI ASSIM QUE ELES FIZERAM. Os otakus “QUE NÃO GOSTARAM” (coloquei aspas porque suspeito deles não terem gostado, já que só repetiram o que ouviram) do anime, argumentaram dizendo que o anime é “MANIQUEÍSTA” em RETRATAR TODOS OS HOMENS COMO MAUS, QUE ANTIGAMENTE NÃO ERA ASSIM (ESSE É DE FODER, PORQUE MOSTRA QUE NEM DE HISTÓRIA ESSE ANTAS ESTUDOU PARA FALAR ESSA ASNEIRA) e que ARTE é um anime para “FEMINISTA”. Tive vontade de arrancar meus olhos lendo a discussão. Chegaram em um momento que começaram a defender o seus ‘pontos de vistas’ utilizando o WIKIPÉDIA como fonte para argumentação. SIM, O WIKIPÉDIA. AQUELE SITE QUE DE 11 DE CADA 10 PROFESSORES NÃO RECOMENDAM, porque QUALQUER UM PODE EDITAR AQUELA PORRA A QUALQUER HORA antes de mandar o link da publicação em um grupo de WHATS e Discord. GENTE, Wikipédia não é fonte de estudo confiável por justamente ser possível alterar o conteúdo por horas (até DIAS), antes dos moderadores averiguarem a situação. Você pode estar se baseando a sua pesquisa, por um texto feito por um TROLL que modificou o texto original. NÃO DÁ PARA TOLERAR. Vou repetir para deixar bem claro: como eu disse antes, podem usar TODO O TIPO DE ARGUMENTO POSSÍVEL, SÓ NÃO FUJA DA REALIDADE E INVENTE DESCULPA PARA O SEU PRECONCEITO.

COMO ASSIM??? EU OTAKINHO COM ORGULHO FERIDO DE HOMEM, JAMAIS VOU TOLERAR UMA MULHER QUE TIRA OS PRÓPRIOS PEITOS. UM ABSURDO.

Vou tentar ser o mais simplista possível porque não quero transformar o texto em um artigo científico. AS MULHERES NO PRÉ- RENASCIMENTO AINDA NÃO TINHAM DIREITOS CARALHO. Na real, NEM ANTES DOS SÉCULO XX, elas ainda tinham alguma representatividade ou um tratamento de IGUAL AO HOMEM PERANTE A LEI. Apesar de termos melhorado em alguns aspectos em relação a essa desigualdade, ESTAMOS LONGE DE SER UMA REALIDADE IGUALITÁRIA DE GÊNEROS. A média salarial masculina é maior que a feminina, casos de estupros ainda são tratados com desdenho pela maioria das famílias (incluindo policiais), a mulher é ainda vista como DONAS DO LAR (quero ver quantos homens que estão lendo esse texto que cuidam dos filhos enquanto a MULHER SAI para trabalhar), em muitos lugares do mundo elas nem tem direito a voto ou escolher a pessoa para casar, ter filhos homens continuam sendo preferência da maioria dos casais mundialmente com a justificativa de preocupação do bem-estar da criança (vida masculina é bem mais fácil que a vida feminina enfrenta no seu dia a dia), entre MUITAS outras coisas…VOCÊ ESTÁ VENDO SEU OTAKINHO QUE NÃO SAI DE CASA, QUE AINDA ESTAMOS NUMA SOCIEDADE MOLDADAS AOS ALICERCES PATRIARCAIS ANTIGO? ESTÁ MAIS DO QUE NA SUA CARA. VOCÊ QUE NÃO QUER VER, PORRA.

Então a justificativa que o anime foi EXAGERADO na abordagem, só quero que reflita: se hoje estamos assim, imagina a centenas de anos atrás, onde nem o conceito de modernismo e a luta de classes existia. Só fiquem com essa ideia de que o MUNDO É MAIOR DO QUE SEU UMBIGO. Mas ao que parece não foram argumentos criados na sorte e ao acaso da vida, e sim VÁRIOS YOUTUBERS que estão tecendo esses tipos comentários e espalhando esse tipo pensamento. (estou evitando nomes aqui nesse post, mas é BEM fácil encontrar dado o número de inscritos de cada um).

QUANDO O MANO PODIA FICAR QUIETO, MAS DECIDIU PROTEGER SEU ORGULHO FRÁGIL

E SABE O QUE TEM DE COMUM ENTRE TODOS ELES??? ELES NÃO LERAM OU VIRAM A PORRA DO ANIME.  AO QUE PARECE, DÁ PARA VER PELO TRAILER, PELA SINOPSE E O FAMOSO: “ALGUÉM ME CONTOU QUE SERIA ASSIM.”. Eu vou repetir de novo porque é SURREAL. Eles disseram que o anime será FEMINISTA SÓ PELO TRAILER. SÓ VAI SE FUDER PORRA. AS CONCLUSÕES VIERAM DO RABO CARALHO?! PELO TRAILER MESMO??? Mas é óbvio que fui assistir o trailer novamente e ver se eu acho que o anime dava a ideia de “feminista”, já que estão afirmando COM TANTA CERTEZA ASSIM. E O QUE O TRAILER MOSTRA??? Imagens aleatórias, sem contexto algum do primeiro episódio. NÃO DÁ PARA AFIRMAR NADA PELO TRAILER. NADA!!! Quero dizer, minto. Dá para ver que a produção não vai ser lá essas coisas (e não foi, de fato). MAS SÓ. COMO ELES CHEGARAM À CONCLUSÃO QUE SERIA MANIQUEÍSTA? DO CU, obviamente.

No anime, o que todo mundo está usando como argumento de anime MANIQUEÍSTA é a cena do cabelo (evitando dar spoiler, que inclusive tem um baita post que eu li da representação do cabelo para a mulher nos animes. Se eu achar, eu coloco aqui.), que NÃO DURA nada mais do que 1 MINUTO DO EPISÓDIO TODO. UM MINUTO. E se for juntar com as reclamações da mãe que ela deve casar com um bom rapaz, não dá nem 2 minutos direito. E são esses momentos em que servem de motivação para a protagonista sair de casa. De mais de 20 minutos de episódio, essas cenas não dão nem 2 minutos juntos. Guardem essa informação.

Agora vamos fazer uma comparação rápida e pegar um anime com PROTAGONISTA HOMEM. Tate no Yuusha (obvio que tinha que pegar esse exemplo). Eles colocaram um EPISÓDIO DUPLO para a estreia, em que uns 60% do tempo, é o protagonista (DE UMA FORMA MUITO MAIS EXTRAPOLADA E EXAGERADA, SEM BASEAMENTO HISTÓRICO ALGUM), se fudendo com o “PRECONCEITO” de geral (estou considerando também aqui a acusação de estupro que ele teve e, se levarmos em conta QUE ELE É UM HERÓI, E FOI INVOCADO PARA SALVAR O REINO, o que iria acontecer realmente: a acusação iria desaparecer e nada aconteceria graças ao status e regalias que ele teria naquela sociedade. Ainda acontece hoje em classes mais ricas. Por que não antigamente???). Agora pega esses MESMOS YOUTUBERS E VEJAM O QUE ELES FALARAM DE TATE NO YUUSHA. NADA!!! OU MELHOR DIZENDO, MINIMIZARAM, chamando a vilã de PUTA e apelidos “CARINHOSOS” para VITIMIZAR AINDA MAIS O PROTAGONISTA. Além do privilégio de ser um herói, ‘ELE FOI TÃO MALTRATADO, COITADO’. E eu só estou considerando a estreia e nada mais (porque piora essa questão em Tate no Yuusha do decorrer da primeira temporada). Agora por causa de um fucking MINUTO e do PRECONCEITO ENRUSTIDO DESSES YOUTUBERS, GERAL ESTÁ APEDREJANDO O ANIME COM ESSES ARGUMENTOS MALUCOS. VÃO TUDO A MERDA.

POR QUE A DIFERENÇA DE TRATAMENTO??? NÃO FOI A MESMA COISA QUE ACONTECEU EM ARTE DO QUE OCORREU EM TATE??? POR QUE AGORA SOMENTE ARTE É MANIQUEÍSTA E O TATE NÃO??? E esse argumento de MANIQUEÍSTA É DE FUDER. Não estou dizendo que não foi exagerado a cena para a dramaticidade da protagonista. O meu ponto é que isso já foi feito POR TANTOS OUTROS ANIMES, de formas mais EXACERBADAS, que me deixa sem entender o PORQUÊ com Arte que estão pegando no pé. Já teve em Mirai Nikki, Darwin’s Game, Tate, Goblin Slayer, A MESMA CENA. PRECONCEITO COM ALGUM PERSONAGEM e CENTENAS DE ALEATÓRIOS FAZENDO COMENTÁRIOS MALDOSOS. IGUAL. Nem comento dos shoujos, porque é uma prática comum que todos os homens nesses animes sejam escrotos, e só o interesse romântico ter virtudes (Não estou generalizando. Falo mais que é um artificio utilizado diversas vezes em diferentes obras. Nem todos os mangás shoujos seguem essa regra). SEMPRE TEVE ESSAS PARADAS NOS ANIMES LANÇADOS TODOS OS ANOS. Mas pegaram para cristo o anime ARTE. No próprio primeiro episódio de ARTE, o mestre dela, o Leo, sofreu da mesma coisa. Com ele, foi preconceito de classes, MAS É A MESMA CENA. Então não dá para dizer que o anime é MANIQUEÍSTA, pois o personagem masculino (de destaque ÓBVIO) também sofreu ou sofrerá com algum tipo de julgamento. MAS COMO OS OTAKINHOS QUE VIRAM O EPISÓDIO QUE NEM A BUNDA DELES, SÓ ESTÃO REPETINDO O DISCURSO DE YOUTUBERS ALEATÓRIOS.

Vou lembrar que eu assisti somente essa estreia do anime. Não conheço o original e não sei como o anime vai abordar essas temáticas mais para frente (vai que ele passe da linha e realmente fique exagerado a parada). Só que agora, AFIRMAR que o anime PASSA A MENSAGEM DE FEMINISMO E UM MANIQUEÍSMO durante sua história, você só vai estar errado porque a estreia o foco foi total na superação. Nem mensagem social o anime tentou a passar. Toda a cena do cabelo, em especial, serviu como motivador dos personagens e NÃO ALGO MAIOR OU ATACAR “OS OTAKUS HOMENS MAGOADOS POR TAMANHO PRECONCEITO COM O GÊNERO ”.

FINALIZANDO, PAREM DE DAR PALCO PARA YOUTUBERS MALUCO, PELA AMOR DE DEUS.

SÓ PARA FECHAR COM CHAVE DE OURO. (UM HOMEM NÃO PODE TOLERAR ESSES TIPOS DE COISAS. HOMENS BONITOS E GENTE BOA. NÃO PODE. ECCHI E HARÉM EU ACEITO PORQUE O PROTAGONISTA MERECE TUDO QUE HÁ DE MELHOR. MULHER NÃO). Só imagino ele puto dessa forma. Agradeço a quem me mandou essa no Twitter. (acho que ele quer ficar no anonimato).

5 comentários em “Quando o preconceito está tão intrínseco, que você nem percebe

  1. Só não concordo com o comentário de que todo shoujo tem boy lixo, menos o par da protagonista (mesmo porque tem uns bagulho em que o próprio par é um escroto do cacete). Mas tem animes shoujos em que todos os garotos são de boa. E dou amém por isso!

    Voltando ao principal do texto, graças a Mokona que não vejo esses bostas na minha timeline. Aliás, os argumentos que você disse que eles usaram são OS MESMOS que as pragas fãs de CDZ usaram contra Saintia Sho quando o mangá começou no Japão, quando foi lançado aqui e quando o anime estreou: é feminista, então não presta. Pra essas desgraças é um absurdo um anime ou mangá ter protagonista feminina que não seja fonte de punheta. Assim como é absurdo que existam animes com fanservice pro público feminino (o inferno que fazem toda vez que lançam nova temporada de Free, por exemplo). Eles são patéticos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Não sabia que tinha rolado isso com CDZ Saintia Sho. Como não acompanho nada da franquia CDZ, essa noticia passou batida por mim. E admito que fico meio sem saber das polêmicas e só tomo conhecimento das que me mandam no Telegram, Twitter ou Discord. Os vídeos dos Youtubers são de semanas atrás. Fui só saber desses vídeos, porque eu comentei no Twitter de comentários de otakus que falavam mal do anime Arte, só porque acharam a representação masculina “rasa e vilanesca” demais e me mandaram o link dos videos “fontes”. Aí quando eu vi que o buraco era bem mais fundo do que eu imaginava, fiz o post no meio da minha revolta. E o exemplo do shoujo foi uma tentativa de mostrar que não importa a demografia do anime/mangá, que sempre temos representações boas e más de todos os sexos (masculino e feminino). Só que parece que a minha colocação é uma generalização, que nem foi a minha intenção e mais um erro de não utilizar as palavras corretas para exemplificar o meu ponto. Vou ficar mais atento para tentar não dar essa vaciladas.
      Obrigado pela dica e pela informação que eu não sabia. Vou aprendendo aos poucos. xD

      Curtido por 1 pessoa

  2. Depois desse desabafo eu vou assistir esse anime!!! A curiosidade inflamou.

    E realmente, fico doente com os otakus que babam e levam como absolutas as opiniões desses Youtubers de anime. Isso só dá margem pra (maioria d)eles saírem falando besteiras achando que estão abalando (tenho ate vontade de citar nomes e eventos que me fizeram pensar mal deles, mas aí o comentário ia focar tão grande quanto o post).

    Curtido por 1 pessoa

    1. Recomendo que veja o episódio sim. Inclusive, até para você ter uma opinião sobre o anime por si só. Talvez você não goste, ou goste do anime. Até acho que o meu post não é o melhor incentivo para ver o anime (acho o post do Alê mais efetivo nesse quesito). Falei mais de certos comportamentos dos otakus que prejudicam sim a comunidade como um todo. O anime só serviu como background para o assunto que eu queria abordar realmente. Mas vai firme assistir o anime, que esse começo foi genuinamente bom. Não foi o meu favorito, mas está MUITO longe do que o povo que não gostou está comentando por aí.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s