Apostas de anúncios para o NewPOP Day

O que será que virá?

No finalzinho do ano passado, a editora NewPOP informou que no começo de 2020, teríamos o NewPOP Day, evento de comemoração ao aniversário da editora. Nele a editora faz uma passada geral do ano da editora, comenta como foi aquele ano, metas para o futuro, divulga algumas previsões dos seus alguns de seus títulos anunciados (espero que “Houseki no Kuni” ganhe uma previsão para o começo de sua publicação) e claro, a editora realiza alguns anúncios. Este ano não deve ser muito diferente das edições anteriores, então resolvemos fazer um post com apostas nossas do que achamos que possa vir a ser anunciado, inclusive fomos cobrados para fazer esse post *risos*. E claro, também teremos palpites de vocês ^^.

Antes que eu me esqueça, o evento não possui uma data ainda. Sabe-se que será em março, mas sem data precisa. Quando chegar o evento, noticiaremos todos os anúncios feitos aqui no Blog :).

Atualização: olá pessoas, estou atualizando o post de forma breve, apenas para informar que o NewPOP Day foi cancelado por tempo indeterminado em decorrência da pandemia gerada pela COVID-19. Porém a editora NewPOP está realizando lives semanais em seu canal de YouTube e, em algumas dessas lives, a editora vem realizando alguns anúncios, tais como “Solo Leveling”, “Given” e “JOY Second”.

Atualização 23/12/2020: o NewPOP Day virou NewPOP Week, sendo uma semana inteira de evento. E graças à pandemia, o evento será realizado de forma online, por meio de lives diárias com média de 3 horas de duração. A editora também prometeu pelo menos 1 anúncio por dia! As lives serão variadas, contendo curiosidades, palestras, convidados especiais, membros da equipe da editora e muito mais. O NewPOP Week será realizado do dia 25 (segunda-feira) até 31 (domingo) de janeiro de 2021.

Os palpites foram todos dados na conta do blog no Twitter e alguns poucos casos na minha conta pessoal :). E antes que eu me esqueça, esse post será dividido em duas seções, sendo a primeira com os palpites de vocês e a segunda com palpites meus. Dito isso, podemos começar.

  • Konosuba:

“Kono Subarashii Sekai no Shukufuku ou!” ou como ele é apelidado só “Konosuba”, foi palpite do @DanielG22410918, do @leo-fws, da @sailorvivi8, do @BrenoL3me e do @BBMangas. Ele é um dos títulos que já comentei no post de palpites de possíveis anúncios dos eventos de fim de ano e, o que eu comentei lá continua valendo. A NewPOP está com dificuldades para encontrar bons tradutores de Light Novels. Esse fator somado a do título ainda estar em andamento no Japão, mais a sua extensão (já passam de 10 volumes) tornam Konosuba uma LN que, ao menos por enquanto, não vejo sendo anunciada. Além disso, nosso mercado de LNs é muito limitado, logo, qualquer novel é difícil de vir a ser anunciada e publicada, mas quem sabe no futuro quando “Zero no Tsukaima” e/ou “Shakugan no Shana” estiverem se encaminhando para a reta final de suas publicações. Lembrando que “Shakugan” ainda no volume 3 e são 26 no total, enquanto “Zero no Tsukaima” nem começou a ser publicado. O que me surpreendeu desses palpites foi o BBM também acreditar na vinda de Konosuba, o que por si só representa muita coisa. Estarei de olho…

A Light Novel original é publicada somente nos Estados Unidos.

“Kono Subarashii Sekai no Shukufuku ou!” é escrito por Natsume Akatsuki com ilustrações de Kurone Mashima, está em publicação desde 2013 e possui 16 volumes atualmente. Uma adaptação em mangá começou a ser publicada em 2014 com desenhos feitos por Masahito Watari. Sua serailização é feita na revista Dragon Age, da editora Fujimi Shobou e atualmente o mangá possui 10 volumes.

  • Yagate Kimi ni Naru (Bloom Into You):

“Yagate” é um dos títulos que eu acredito que mais cedo ou mais tarde virá e esse “tarde”, não está muito longe ao meu ver :). O título é um dos Yuris mais populares da atualidade, próximo a popularidade que “Citrus” tem. Além disso, “Yagate” recebeu uma adaptação em anime não faz muito tempo, então a obra é bem falada ainda e por vezes vejo pessoas pedindo para a NewPOP publicar o título. Mas temos um porém nessa história… Vez ou outra, a NewPOP demonstrou não estar interessada em anunciar outro GL (Girls Love) por “Citrus” estar em publicação, o título em questão teve seu quinto volume (de dez) publicado agora em dezembro. “Yagate Kimi ni Naru” pode ser sim anunciado por agora, mas eu acredito que ele deva vir mais no futuro, quando o mangá estiver se encaminhando para o final ou pouco tempo depois do término da sua publicação no Brasil. Ao menos por enquanto, acredito ser mais possível o anúncio de algum GL volume único, para “acalmar” os fãs do gênero.

O mangá é publicado nos EUA pela Seven Seas (volume final está previsto para agosto de 2020), na Espanha pela Planeta DeAgostine (volume 4 previsto para março de 2020), na Itália pela J-POP (volume final previsto para março de 2020), na Alemanha pela editora Carlsen (volume 6 previsto para março de 2020), na Polônia pela editora JG Studio (volume 7 previsto para março de 2020) e na França pela editora Kana (volume 5 previsto para abril de 2020). O título até onde consegui pesquisar não é publicado no México e na Argentina. Em todos os países que o mangá foi publicado, o título usado foi “Bloom Into You”.

“Yagate Kimi ni Naru” foi um palpite do @DanielG22410918 (que vai aparecer nesse post de forma bem frequente, já que ele se empolgou na hora de sugerir títulos haha), da @NayaArt_, da @MisuRose, da @04Slice e da @sailorvivi8.

“Yagate Kimi ni Naru” é escrito e ilustrado por Nio Nakatani, foi publicado entre 2015 e 2019 na revista Comic Dengeki Daioh, da editora ASCII Media Works. A obra é completa em 8 volumes.

  • JOY Second:

Eu irei repetir a mesma questão que fiz no outro post desse estilo: ” POR QUE ESTÁ DEMORANDO TANTO PARA SER ANUNCIADO???”. A NewPOP prometeu ir atrás de mais títulos da autora do mangá e estou esperando por isso até agora. Mas acredito que isso vai ter fim nesse evento da editora, ao menos é o que espero… “JOY Second” foi palpite de quase metade do pessoal que palpitou alguma coisa *risos*, são eles: o (a) @0gigabytes, o @TheOtherLuiz, o @PapoNerdCE, a @04Slice, a @Liriun22, a @fujoships, a @MisuRose, a @Lyzmd_ e a @miutuallove.

“JOY Second” é inédito em todo o ocidente, bem como “JOY”.

“JOY” é de autoria de Etsuko, sendo serializado na revista Honey Milk, da editora Kodansha e lançado em janeiro de 2018. Em meados de 2019, JOY recebeu uma continuação que, posteriormente recebeu o nome de JOY Second e esse volume foi lançado em agosto de 2019.

  • Given:

Outro já citado no outro post e dessa vez eu tenho mais algumas coisas para adicionar. A NewPOP em meados do ano passado comentou que todas as séries que tinham ligação com BL, tais como “Hetalia” e “Loveless” não vendenram bem. Pensar em “Given” sendo publicado no Brasil ficou ainda mais distante. Insisto em dizer que nenhuma das séries citadas pela editora não são BLS (Boys Love) de fato, logo, acho que não servem para determinar alguma coisa e acredito que a NewPOP possa vir a investir em algum BL com mais de 1 volume. Porém, “Given” tem 5 volumes e ainda está em andamento, dificultando sua vinda. Chuto que a editora tente investir em séries fechadas de 2 ou 3 volumes (cof “In The Apartment” cof), como uma forma de teste.

Given é publicado na Itália pela editora Flashbook, na França pela Taifu Comics, na Alemanha pela Egmont Manga, na Espanha pela MILKY WAY, na Polônia pela Kotori e o título começará a ser publicado em fevereiro de 2020 nos EUA pela editora SuBLime. O título é inédito na Argentina e no México.

“Given” foi palpite da @04Slice, da @sailorvivi8, da @MisuRose, do (a) @0gigabytes, do @leo_fws, da @miutuallove, da @fujoships, do @xDeltaFox1, da @carlalmeira, do @PapoNerdCE, da @srocha_chan e da @Lyzmd_.

Given é escrito e ilustrado por Natsuki Kizu e começou a ser publicada em abril de 2013, na revista bimestral Cheri +. O mangá tem 5 volumes atualmente e não tem previsão para o fim.

Eu não me canso de admirar a beleza dessa capa!
  • Kimi wa Natsu no Naka:

Palpite da @MairaDrawings que eu achei bem interessante. Mangá é um dos BLs que eu amaria ter no Brasil. Volume único com uma história muito boa e bem feita. O título é um prato cheio para a NewPOP. Ouça o que te digo editora que é sucesso!!!

“Kimi wa Natsu no Naka” foi publicado na Argentina pela Ivrea (dezembro de 2019) e na Espanha pela MILK WAY (outubro de 2018). O mangá não é publicado nos EUA (Jurava que o mangá já havia sido publicado por lá, mas parece que foi só impressão), França, Itália, Polônia, México e Alemanha.

“Kimi wa Natsu no Naka” é de autoria de Nagisa Furuya e foi publicado no ano de 2017 na revista Gateau, da editora Ichijinsha. No ano seguinte, a obra recebeu uma continuação publicada na mesma revista, também de volume único intitulada “Kimi to Natsu no Naka”.

Capa de “Kimi to Natsu no Naka”.
  • Umibe no Étranger:

Outro palpite da @MairaDrawings e esse em particular eu tenho muita expectativa, porque se esse título acabasse sendo anunciado, a NewPOP teria nas mãos uma excelente oportunidade para investir em BLs mais longos. Explico: o mangá irá receber uma adaptação em filme na temporada de julho desse ano, o que serve de marketing para atrair pessoas a lerem o material original, no caso, o mangá. Mas o mais importante aqui, o título é um volume único, ótimo para a dona NewPOP, O mangá recebeu uma continuação e está em andamento no Japão. Sendo assim, supondo que a editora publicasse o volume único e ele fosse muito bem (ele tem muito potencial), a NewPOP poderia ir atrás da continuação que ainda tem pouquíssimos volumes, sendo uma boa forma de “tentar de novo”. Gostaria muito que ocorresse. Veremos no que dá ^^.

“Umibe no Étranger” foi publicado nos EUA (digitalmente) pela Renta!, na Alemanha pela TOKYOPOP (janeiro de 2016), na França pela IDP HOME VIDEO (publicado em setembro de 2016), na Espanha pela MILK WAY (maio de 2017), na Itália pela Flash Book (abril de 2018) e na Polônia pela JG Studio (maio de 2018). A obra não é publicada na Argentina e no México.

A arte dessa autora é incrível! É muito lindaaaaaaaaaa!

“Umibe no Étranger” é escrito e desenhado (e que desenho, meu pai amado, que obra perfeita!) por Kanna Kii. Foi publicada entre 2013 e 2014 na revista bimestral On Blue (mesma de “One Room Angel”, da Harada), da editora Shodensha. Foi concluída em apenas 1 volume. No mesmo ano do lançamento do volume, recebeu uma continuação na mesma revista e este ainda está em publicação no Japão contando com 4 volumes atualmente.

Capa do volume 3 de “Harukaze no Étranger”.
  • 3-Gatsu no Lion:

Já falamos bastante de BL, então vamos com um Seinen. “3-Gatsu no Lion” é uma das obras que todo mundo (ou quase) falam bem, mas que ainda não assisti/li (me perdoem, não me cancelem!!!). Mas o que posso dizer dele é que o título já está bem longo e mais longo do que a NewPOP normalmente publicaria. Até hoje a NewPOP só tem 2 mangás com mais de 10 volumes, sendo eles “GTO” (completo em 25 volumes) e “Loveless” (em andamento com 13 volumes). “Houseki no Kuni” está em andamento com 10 volumes e logo deve ser o terceiro título da editora com mais de 10 tomos. Séries com mais de 10 volumes e/ou que ainda estejam em andamento, são bem difíceis da editora anunciar, ainda mais com a Panini publica o mangá na Itália.

“3-Gatsu no Lion” é publicado na Espanha pela editora ECC Ediciones (desde outubro de 2017), na França pela Kana (fevereiro de 2017), na Itália pela Panini (dezembro de 2010) e na Polônia pela editora Dango (abril de 2019). O mangá é inédito nos EUA (para a minha surpresa), Alemanha, Argentina e México.

“3- Gatsu” foi um palpite do @DanielG22410918 (de novo), do @YhanOliveira2 e do @japonesco (está certo que ele disse que é mais um desejo dele, mas vai ser palpite também!).

“3-Gatsu no Lion” é escrito e ilustrado por Chica Umino. É publicada desde 2007 na revista Young Animal, da editora Hakusensha, com 15 volumes e não possui previsão de término. A termos de curiosidade, a obra foi nomeada para o segundo prêmio anual do Manga Taishou em 2009 e ganhou a edição de 2011. Ganhou o Kodansha Manga Award em 2011, na categoria geral e ganhou o Grande Prêmio do 18º Prêmio Cultural Osamu Tezuka de 2014.

  • Shimanami Tasogare:

“Shimanami Tasorare” faz parte do tipo de obra que eu acho muito importante serem publicadas no Brasil. Como “O Marido do meu Irmão” e “Minha Experiência Lésbica com a Solidão”, são importantes de ter no nosso país. Espero ansiosamente por mais obras do tipo e claro, “Shimanami Tasogare” entra nesse meio. Ele acaba trazendo discussões sobre sexualidade de forma esplêndida. LEIAM! Voltando ao assunto, acredito que tanto a NewPOP, quanto a Panini tenham chances de publicar o mangá. A NewPOP é a editora que acho ideal para o título. Trouxe “Minha Experiência” e sempre traz títulos pouco usuais para o nosso mercado. Já a Panini trouxe “O Marido do meu Irmão”, então não descarto a possibilidade, principalmente em uma edição 2 em 1. *NewPOP pega o título antes da Panini!!! Eu acredito*

“Shimanami Tasogare” foi publicado na França pela editora Akata (entre fevereiro e dezembro de 2018), na Polônia pela Dango (começou em dezembro de 2019), nos EUA pela Seven Seas (entre maio de 2019 e janeiro de 2020), na Itália pela J-POP (publicado entre abril e julho de 2018) e na Espanha pela Tomodomo (entre dezembro de 2017 e março de 2019). A obra é inédita na Alemanha, Argentina e México.

O título foi palpite da @miutuallove e do @DanielG22410918 (alguém surpreso? Haha).

“Shimanami Tasogare” é de autoria de Yuuki (ou Yuhki) Kamatani. Publicado entre 2015 e 2018, sendo que de 2015 à 2017 na revista Hibana e posteriormente sua serialização foi feita no aplicativo Manga One de 2017, até ser concluído em 2018. O título é concluído em 4 volumes.

  • Magia Record: Mahou Shoujo Madoka☆Magica Gaiden:

O palpite foi dado pelo (a) @zimzalabosta e o que posso dizer é: Madoka gente. Faz sucesso no Brasil e no caso de “Magia Record”, acredito ser questão de tempo para ser anunciado. Inclusive, acho muito possível ser anunciado no evento (para a alegria do @joaomnascimento42o42). Arrisco a dizer que dos animes dessa temporada, “Magia Record” é o único que consigo ver sendo publicado no Brasil (por enquanto).

“Magia Record: Mahou Shoujo Madoka☆Magica Gaiden” só é publicado nos Estados Unidos pela Yen Press. Seu primeiro volume foi publicado em dezembro de 2019.

“Magia Record: Mahou Shoujo Madoka☆Magica Gaiden” é uma adaptação em mangá de um jogo de smartphone que faz bastante sucesso. Está sendo feita por Fujino Fugi e ela é publicada desde 2018 na revista Manga Time Kirara Forward (mesma revista de “Gakkou Gurashi”), da editora Houbunsha. Atualmente possui 3 volumes. O terceiro tomo foi lançado no dia 4 de fevereiro e o mangá não tem previsão de término. Vale dizer que a NewPOP foi a única editora publicar mangás editora Houbunsha no Brasil :).

  • Oregairu:

“Yahari Ore no Seishun Rabukome wa Machigatte Iru” ou apenas “Oregairu”, é uma obra que logo estará retornando com sua temporada final, que terminará de adaptar os volumes restantes do seu material original. Quero acreditar que a LN possa ser anunciada, mas é como o BBM disse, no Brasil, nosso mercado de novels não permite dizer que título x tem mais chances de ser anunciado do que Y. Não podemos nem dizer que qualquer Light Novel tem chances de ser publicada no Brasil e o que vier é lucro, por assim dizer. Não adianta muito opinar. O que posso dizer de “Oregairu” é que ele tem dois ponto positivo à seu favor, este sendo que a obra já foi concluída e que sua terceira temporada começará em breve para manter a fanbase viva. Mas não criem expectativas.

“Yahari Ore no Seishun Rabukome wa Machigatte Iru” só é publicado nos EUA. A obra é publicada pela Yen Press desde outubro de 2016 com o título “My Youth Romantic Comedy Is Wrong, As I Expected”.

“Yahari Ore no Seishun Rabukome wa Machigatte Iru” foi um palpite do DanielG22410918, do @PapoNerCE e é um desejo do nosso querido redator @rubnesio.

“Yahari Ore no Seishun Rabukome wa Machigatte Iru” é escrito por Wataru Watari, com ilustrações feitas por Ponkan 8. Publicada entre 2011 e 2019, sendo concluída em 14 volumes + 3 livros com histórias secundárias. Uma adaptação em mangá começou a ser publicada em 2012 com desenhos de Rechi Kazuki, serializada na revista Big GanGan da editora Square Enix. O mangá está atualmente com 15 volumes, sem previsão de término.

  • Solo Leveling:

Não irei me prolongar muito nesse daqui, simples assim: licença cara. Na mesa redonda com as editoras de mangás que aconteceu na Japan House, o Marcelo Del Greco (editor da JBC) comentou que obras coreanas estão com preço de licença muito caros, chegando a ter algumas obras mais caras que mangás populares no Japão. Apesar da NewPOP nessa mesma ocasião ter comentado que teríamos novidades à respeito de obras coreanas neste ano, não acredito que seja logo com “Solo Leveling”. Consideremos alguns fatores:

  1. Obra muito popular;
  2. Totalmente colorida;
  3. Material original (livro) completo em 14 volumes;
  4. Manhwa com mais de 100 capítulos (acredito que não estejam nem na metade da adaptação);
  5. O primeiro volume encadernado possui só 6 capítulos, lembrem- se: mais de 100 capítulos, em publicação e sendo publicado semanalmente;
  6. Uma publicação nacional provavelmente seguiria o original, ou seja, seria totalmente colorido, assim, teríamos uma média de 40 à 50 reais por volume;
  7. A obra deve ser extensa, considerando que o primeiro volume tem 6 capítulos. Vai gerar pelo menos uns 20 volumes;
  8. Não é um produto para todos e é um material para um grupo em específico.

Considerando tudo, acredito que não seja viável (ao menos por hora) trazer essa obra. Acredito que a NewPOP será cautelosa e trará uma obra pequena (volume único ou com no máximo 5 volumes) para testar mercado e ver como ele se sai, para só depois ir expandindo. Até porque, se tem preconceito de alguns por não ser um mangá, então teria que conquistar esse público.

Capa do volume 1

“Solo Leveling” foi anunciado a pouco tempo na Alemanha pela editora Altraverse, a obra começará a ser publicada em julho. Há boatos de que o título será anunciado na França, mas nada confirmado por enquanto. O manhwa é inédito em todo o ocidente.

“Solo Leveling” foi um palpite do @PapoNerdCE.

“Solo Leveling” nasceu originalmente como uma série de livros escrita por Chu-Gong, que começou a ser publicada em fevereiro de 2015, sendo concluída em outubro de 2018 com 270 capítulos que, posteriormente, renderam 14 volumes. Em abril de 2018, o seu manhwa começou a ser publicado no site KakaoPage, estando atualmente com 96 capítulos e sendo atualizado semanalmente. O mesmo é desenhado pelos artistas Gi So-Ryeong e Jang Sung-Rak. Uma versão impressa começou a ser publicada em setembro de 2019 e seu segundo volume foi publicado em janeiro deste ano.

Capa do segundo volume
  • Komi-san wa Komyushou Desu:

“Komi-san” é um dos mangás que tenho muita vontade de ler. Não tive vontade o suficiente para começar a ler a obra (@Enko_Aniki, me perdoe), mas sou deveras curioso com o título. O que posso dizer é que “Komi-san” não deve chegar ao país pela NewPOP, acredito muito que a obra chegará em algum momento em nosso país, mas não por essa editora. A obra já está muito extensa, passando dos 15 volumes e continua em andamento. Outro fator é que não tem uma adaptação em anime e são poucas as obras que chegam ao país sem ter um anime. No entanto, há rumores de uma adaptação estar em produção, mas tudo muito nebuloso por hora. Acredito que deva ser anunciada no futuro pela editora Panini. Pela NewPOP, acredito ser pouco provável.

“Komi-san wa Komyushou Desu” é publicado somente nos Estados Unidos, pela editora VIZ Media desde junho de 2019.

“Komi-san” foi um palpite do @Enko_Aniki e da @NayaArt_.

“Komi-san wa Komyushou Desu” é de autoria de Tomohito Oda e está em publicação desde 2015 na revista Shuukan Shonen Sunday, da editora Shogakukan. Atualmente possui 15 volumes, com seu décimo sexto previsto para o dia 18 de fevereiro no Japão. A obra não possui previsão de término.

  • Eizouken ni wa te wo Dasu na!:

Palpite do @YhanOliveira2 e do @DanielG22410918 e diria que é um tanto cedo para dizer se alguma obra que está recebendo anime nessa temporada pode vir ou não para o Brasil, apesar de toda aquela discussão envolvendo o design da obra. Acredito que nenhuma obra que está recebendo anime nessa temporada será anunciada no evento da NewPOP, ou em qualquer oportunidade de anúncios que surgirem até abril. Depois disso, dá para tirar algumas conclusões do que é ou não mais possível de vir a ser anunciado.

A obra ainda é inédita em todo o ocidente.

“Eizouken ni wa Te wo Dasu na!” é de autoria de Sumito Oowara e está em publicação desde 2016 na revista Gekkan! Spirits, da editora Shogakukan. Possui atualmente 5 volumes atualmente, por hora a obra não possui previsão de término.

  • Karakai Jouzu no Takagi-san:

Um dos meus mangás/animes amorzinhos. Palpite foi do nosso redator @joaomnascimento42. O mercado de mangás é cruel (só não mais que o de Light Novels *risos*) e “Takagi-san” provavelmente será um dos títulos que não deve chegar ao país. Mas se chegar, pela editora NewPOP acredito que não será. Vez ou outra, vejo alguém pedindo o mangá, porém, esses pedidos em suma ocorrem na página de Facebook da Panini. Se o mangá vier a ser anunciado, é pela Panini que isso acontecerá (é o que acredito). Para ser anunciado pela NewPOP, o mangá teria que ter menos volumes (já passou de 10 no Japão) e o anime teria que ser mais popular (sofro).

“Karakai Jouzu no Takagi-san” é publicado no México pela Panini (desde agosto de 2019), na França pela Nobi Nobi (setembro 2019), nos EUA pela Yen Press (julho de 2018), na Alemanha pela Altraverse (abril de 2019) e na Espanha pela Ivrea (abril de 2019). A obra é inédita na Itália, Polônia e Argentina.

“Karakai Jouzu no Takagi-san” é escrito e ilustrado por Soichirou Yamamoto. Publicada desde 2012 na revista Gessan, da editora Shogakukan. Atualmente o título possui 12 volumes, com o décimo terceiro previsto para 12 de março de 2020. O mangá possui um spin-off intitulado “Karakai Jouzu no (Motto) Takagi-san”, que conta o futuro do Nishikata e da Takagi já casados e com uma filha chamada Chi. Este é feito por Mifumi Inaba e é publicado desde 2017 no aplicativo Manga One. Possui 8 volumes atualmente.

A colorização dessa capa está ma-ra-vi-lho-sa!
  • ReLIFE:

Outro palpite do @PapoNerdCE e do @DanielG22410918 e alguns dos fatores que eu apontei lá para “Solo Leveling” encaixam muito bem aqui. Os principais diferenciais em questão: “ReLIFE” é uma obra japonesa e ela já foi encerrada. Mas em suma é a “mesma coisa” que citei acima. Papel está muito caro e se fosse ser publicado, a NewPOP provavelmente usaria o papel couchê brilho, que também está caro. Poucas são as pessoas que vejo comentarem ainda da obra, principalmente pedindo o título. Logo, acho pouco provável.

“ReLIFE” é publicado na Alemanha pela editora TOKYOPOP (desde setembro de 2019, o terceiro volume está previsto para março), na França pela Ki-Oon (publicado desde maio de 2016, o volume 12 será publicado ainda este mês) e na Polônia pela Waneko (desde outubro de 2016, o volume 13 será publicado em março). O título é inédito nos EUA, Argentina, México, Itália e Espanha.

“ReLIFE” é escrito e ilustrado por Sou Yayoi. Originalmente foi publicada na Comico Japan (site para postagem de webtoons), da editora NHN Entertainment. Posteriormente a obra começou a ser publicada em volumes físicos. A publicação no site se deu entre 2013 e 2018, enquanto a publicação em formato físico começou em 2014 e foi finalizada em 2020 com 15 volumes (seu último volume foi publicado no dia 13 de fevereiro no Japão).

  • Kobayashi- san Chi no Maid Dragon:

Palpite do @leo_fws e o que acho é que pode ser que seja anunciado, mas não por agora. “Maid Dragon” é um título que eu só vejo sendo publicado pela NewPOP, porém, o mangá está ficando esquecido. A obra já perdeu o timing e o que poderia ajudar seria a segunda temporada do anime, que foi anunciada, mas não se tem confirmação da staff depois do ataque a Kyoto Animation (estúdio que estava à cargo da primeira temporada). Nada mais foi dito e tudo ainda é muito nebuloso. Outro ponto a favor da obra é que ela já está no seu arco final, então deve encerrar com 12 volumes no máximo, creio eu.

“Kobayashi- san Chi no Maid Dragon” é publicado somente nos EUA pela Seven Seas desde outubro de 2016.

“Kobayashi- san Chi no Maid Dragon” é de autoria de Coolkyoushinja. Está em publicação desde 2013 na revista Gekkan Action, da editora Futabasha. Atualmente a obra possui 9 volumes e não possui previsão de término exata.

  • Yamada to Kase-san:

Palpite da @NayaArt_ que estou estranhando até agora. Por que? Bom, se deve ao próprio título, não por ser “impossível” de ser publicado no Brasil, mas sim por “Yamada to Kase-san” ser uma continuação direta de “Asagao to Kase-san”. Sabendo disso, a resposta é bem clara. O mangá não virá enquanto se sua série principal não for anunciada, série essa que é completa em 5 volumes. Então não é algo muito difícil de se imaginar sendo publicado por aqui. A questão principal é que isso deve demorar para acontecer, ainda mais que, como eu disse anteriormente, a NewPOP não aparenta estar interessada em publicar mais de uma série GL por já estar com uma em andamento. Então quem sabe no futuro, até porque “Asagao to Kase-san” recebeu uma adaptação para filme lançada em 2018. Então pode ser possível no futuro :).

“Yamada to Kase-san” só é publicado nos EUA pela Yen Press, seu primeiro volume foi publicado este mês.

“Yamada to Kase-san”é de autoria de Hiromi Takashima está em publicação desde 2017 na revista Wings, da editora Shinshokan. A obra possui apenas 1 volume e segue em publicação. Já sua história principal, “Asagao to Kase-san”, foi publicado de 2010 até 2017, na mesma revista que sua sequência. Foi concluída em 5 volumes.

  • A Voz Do Silêncio:

O BBM fez um palpite que eu fiquei surpreso. Não pelo título em si, mas sim por eu “não lembrar” mais da obra. Em meados do ano passado, por volta de setembro/outubro se eu não estiver engano, o Júnior fez uma live e ele havia dito que “A Voz do Silêncio” só receberia mais uma reimpressão (o volume em questão era o 3) e que depois disso, o título não seria mais reimpresso por não ser muito viável. Porém, também foi dito que teríamos novidades da série no futuro. O tempo passou e eu acabei esquecendo, por isso a minha surpresa. Realmente acho que é um relançamento da obra (que foi um grande sucesso), ainda mais agora que o selo MAX já tem previsão para fazer sua estreia. Acredito que no “futuro” que o Júnior se referia é agora, com o relançamento do mangá.

Antes que eu me esqueça, além do BBM, o @PapoNerdCE também palpitou o relançamento.

Além do relançamento, o BBM ainda citou como possível anúncio o fanbook de “A Voz do Silêncio”. Pelo que eu sei, nunca foi publicado um material desse tipo no país, mas como “A Voz do Silêncio” é um grande sucesso, imagino que a editora possa querer publicar tudo disponível da obra e não descarto a possibilidade de ser anunciado.

Pelo que consegui pesquisar, esse fanbook só foi anunciado na Itália pela Star Comics (a mesma editora que publicou o mangá) e será publicado por lá em maio.

Estava difícil conseguir algumas informações desse fanbook, mas segundo o site italiano tomshw, o fanbook conta com entrevistas feitas com a autora, ilustrações coloridas, uma série de informações sobre o enredo e de seus personagens com mais de 130 páginas de história não publicadas. No Japão, o volume foi publicado em 16 de setembro de 2016.

  • Fumetsu no Anata e (To Your Eternity):

O último palpite do BBM é “To Your Eternity”, obra atual da autora de “A Voz do Silêncio”, que falei acima ^^. Tem prós e contras ao seu favor. Primeiro: que a obra é de uma autora que a NewPOP já trabalhou anteriormente e que foi/é muito rentável para a editora, o que pode atiçar o interesse deles. Segundo: o mangá irá receber uma adaptação em anime em outubro deste ano, o que por si só já é algo positivo, principalmente se a NewPop vier a anunciar o mangá por agora e começar a publicar a obra enquanto o anime está em exibição. Terceiro: por ter uma autora famosa, a obra já é relativamente conhecida, sendo assim, o mangá já possui uma fanbase que quer colecionar (eu incluso). Li 1 capítulo e é excelente, porém preferi o mangá ser anunciado por aqui, pois tenho quase certeza de que mais cedo ou mais tarde ele virá. Quarto: porém, como nem tudo são flores, a obra já possui mais de 10 volumes e pelo andar da carruagem, a obra facilmente deve passar dos 20 volumes. Como eu disse lá em cima com “3-Gatsu” e “Komi-san”, a editora não costuma pegar mangás em andamento e com mais de 10 volumes. Considerando os outros pontos que levantei, quem sabe isso já seja o suficiente para interessar a editora ^^.

“Fumetsu no Anata” e “To Your Eternity” é publicado no México pela Panini (começou em janeiro desse ano), nos Estados Unidos pela Kodansha USA (desde outubro de 2017, volume 12 previsto para maio de 2020), na França pela Pika Editions (desde abril de 2017, volume 12 previsto para abril desse ano), na Itália pela Star Comics (desde abril de 2019, volume 7 previsto para março), na Polônia é publicado pela Kotori (desde maio de 2018, volume 10 previsto para março), na Alemanha pela Egmont Manga (desde abril de 2018, volume 11 previsto para julho) e na Espanha pela Milk Way (desde maio de 2017, volume 10 publicado em janeiro). A obra é inédita na Argentina.

Além do BBM, a obra ainda foi um palpite da @MisuRose e do @DanielG22410918.

“Fumetsu no Anata E” é de autoria de Yoshitoki Oima. É publicada desde 2016 na revista Shonen Magazine, da editora Kodansha. Atualmente a obra possui 12 volumes e não possui previsão de término.

  • Artbook de “No Game No Life”:

Palpite do @hantayo e o que tenho a dizer é: a vinda desse Artbook vai depender (muito) de como o Artbook de “Re: Zero” vai se sair. O de “Re: Zero” irá funcionar como um teste de mercado. Se for bem, muito provável que outros artbooks de outras séries da editora sejam anunciados no futuro. Por hora, acho que é muito cedo para um anúncio do Artbook de “No Game No Life”. Ao que parece, o de “Re: Zero” se saiu/está se saindo muito bem, então acho possível a vinda desse Artbook. Meu palpite para algum anúncio seria mais para meio/final desse ano.

“No Game No Life – Yuu Kamiya Artworks” ainda é inédito em todo o ocidente.

“No Game No Life – Yuu Kamiya Artworks” foi publicado em 1 de abril de 2019 no Japão.

  • Kakegurui:

Palpite da @MisuRose e do @DanielG22410918 que me deixa triste porque queria MUITO que o mangá chegasse ao país, mas isso não deve acontecer, ao menos, não pela NewPOP (acho). A obra já passa dos 10 volumes, teve 2 temporadas em anime e talvez tenha uma terceira no futuro (pela forma que a segunda termina, ESPERO que tenha uma terceira) e acredito que seja a última. Porque acredito muito que o mangá já esteja próximo de terminar, com o fim do arco atual. Não vejo muito para onde ele possa ir com a história, e que irá encerrar antes de chega no volume 20. Mas voltando, acredito que se a obra vier para o Brasil, será pela Panini…

“Kakegurui” é publicado na Polônia pela editora Waneko (desde setembro de 2019, o volume 4 previsto para março), na França pela Soleil (junho de 2017, volume 11 publicado em novembro de 2019), na Espanha pela ECC Ediciones (desde novembro de 2018, o último volume publicado foi o 7 em outubro de 2019), na Alemanha pela Altraverse (desde maio de 2018, o volume 11 será publicado este mês), na Itália ele é publicado pela J-POP (desde outubro de 2017, o volume 11 foi publicado em julho de 2019) e nos EUA pela Yen Press (desde julho de 2017, o volume 12 está previsto para julho). O título é inédito na Argentina e no México.

“Kakegurui” é escrito por Homura Kawamoto e ilustrado por Tooru Naomura. O mangá é publicado desde 2014 na revista GanGan Joker, da editora Square Enix, atualmente possui 12 volumes, sendo esse último publicado no dia 21 de dezembro de 2019. A obra ainda possui 3 spin-offs, sendo eles “Kakegurui Twin”, que é ilustrado por Kei Saiki (publicado desde 2015, em andamento com 9 volumes), “Kakegurui Midari”, ilustrado por Yuuichi Hiragi (publicado desde 2017, em andamento com 3 volumes) e “Kakegurui Kakkokari”, ilustrado por Taku Kawamura (publicado desde 2016, possui 6 volumes atualmente).

  • Pink:

“Pink” foi um palpite da @04Slice que quando vi, a princípio, eu me perguntei: “Que mangá é esse?”. Mas olhando logo a frente no mesmo tweet, ela especificava a autora, que é a mesma de “Helter Skelter”, obra incrível publicada em 2017 pela NewPOP. Só de saber que é da mesma autora, eu já quero/preciso dele. Não só dele, no Baka Updates consta que a autora tem um leque muito grande de “Joseis”. Então seria uma boa a NewPOP aproveitar isso :).

“Pink” foi publicado na França pela editora Casterman em fevereiro de 2007, na Itália pela Dynit Manga em novembro de 2019 e nos Estados Unidos pela Vertical Comics em novembro de 2013, A obra é inédita na Argentina, Polônia, México, Alemanha e Espanha.

“Pink” é de autoria de Kyoko Okazaki e foi publicada em 1989 na revista New Punch Zaurus, da editora Magazine House. O mangá é completo em apenas um volume.

  • Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatte Iru Darou ka:

“Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatte Iru Darou ka” ou apenas “DanMachi” foi um dos palpites do @DroPpZxJaKuTiS (que @ heim) e do @xDeltaFox1. Sendo rápido e simples (porque ele ainda palpitou outras duas novels), não acho que será publicado (ao menos não tão cedo). Nosso mercado é minúsculo. Poucas serão as novels famosas que chegaram ao país, ao menos enquanto nosso mercado não expandir. Porém, com a entrada de outras editoras no ramo, quem sabe daqui alguns anos ela tenha mais chances de ser publicada. E caso venha a ser publicada, algo me diz que será pela Panini.

“DanMachi” é publicado na Itália pela J-POP (desde junho de 2016), na França pela Ofelbe (desde junho de 2016) e nos EUA ele é publicado impresso pela Yen Press (desde dezembro de 2014). O título é inédito na Alemanha, Polônia, Espanha, México e Argentina.

“Dungeon ni Deai o Motomeru no wa Machigatte Iru Darou ka” é escrito por Fujino Omori e ilustrado por Suzuhito Yasuda, é publicado desde 2013 pela editora Softbank Creative, sob o selo GA Bunko. Atualmente conta com 15 volumes publicados e segue em andamento. No mesmo do início de sua publicação, uma adaptação em mangá começou a ser publicada na Young GanGan, da editora Square Enix. Atualmente a adaptação conta com 10 volumes e ainda está em publicação.

  • Kuragehime:

Palpite do @japonesco e o que posso dizer é: Muito longo! Acredito que não seja segredo para ninguém que Josei é uma demografia que custa a aparecer em nosso país. A Panini “salvou” quem gosta da demografia, pois começou a publicar duas séries Joseis naquele ano, sendo elas “Wotakoi – O Amor é Difícil para Otakus” e “Game – Jogo Proibido”, ambos ainda em andamento no Japão. Porém, ainda não podemos esquecer que é muito difícil alguma série Josei ser anunciada e publicada. No caso de “Kuragehime”, ele tem quase 20 volumes (e ainda desconhecida pela maioria). Sendo assim, duvido MUITO no anúncio da obra :(.

“Kuragehime” foi publicado na França pela editora Delcourt (entre outubro de 2011 e julho de 2019), na Itália pela Star Comics (entre agosto de 2016 e setembro de 2018) e nos EUA pela Kodansha Comics (entre março de 2016 e junho de 2018). A obra é inédita na Espanha, México, Alemanha, Argentina e Polônia.

“Kuragehime” é de autoria de Akiko Higarashimura. Foi publicado entre 2008 e 2017 na revista Kiss, da editora Kodansha. A obra foi completa em 17 volumes.

  • Toaru Majutsu no Kinsho Mokuroku:

Outro palpite do @DroPpZxJakuTis e sempre que vejo alguém pedindo “Toaru”, eu automaticamente lembro de um post do BBM do ano passado que falava do nosso mercado de Light Novels. O trecho do post que me refiro é este abaixo:

“Na época que a NewPOP anunciou Zero no Tsukaima, em dezembro passado, apareceu um mundo de pessoas na página da editora e nas redes sociais em geral reclamando da empresa ter trazido essa light novel em vez de trazer To Aru Majtsu no Index e é bem evidente para nós que elas só estavam reclamando porque não trouxeram a obra que elas queriam e num mercado minúsculo, isso é totalmente sem sentido. O ponto é que fora serem de gêneros semelhantes e serem obras mais antigas não existe relação entre uma obra ter vindo e outra não. Em outras palavras, na verdade, a editora não deixou de trazer uma light novel, ela trouxe uma.

Explicando melhor o parágrafo anterior: as chances de a light novel Zero no Tsukaima ser lançada no Brasil era a mesma de To Aru Majtsu no Index: praticamente nenhuma. Ambas tinham mais de 20 volumes e, por mais que Index tenha ganhado um novo animê, eram obras mais distantes no tempo que ficaram famosos em meados dos anos 2000 (Zero em 2006, Index em 2008) e, para piorar o cenário, a NewPOP já havia licenciado uma light novel nas mesmas condições (Shakugan no Shana, cuja primeira temporada do animê foi ao ar em 2005 e com a light novel tendo mais de 20 volumes também). Em suma, não parecia nada provável que editora investiria em outra com características semelhantes. Afinal o mercado é pequeno e não dá para trazer de tudo, como já comentamos.

Por conta disso, você podia olhar para Zero no Tsukaima e To Aru Majtsu no Index e dizer sem medo de errar que as duas light novels dificilmente viriam ao Brasil, pelo menos em um futuro próximo. No entanto, uma delas foi licenciada, Zero no Tsukaima, e isso deveria ser motivo de comemoração para os fãs de Index e não para revolta. Sim, pois se Zero apareceu mesmo nesse cenário, aumentam as chances de, no futuro, Index também vir.

É claro que se Shakugan no Shana e Zero no Tsukaima forem um fracasso de vendas e Index não for anunciado antes, as chances dessa light novel aparecer podem diminuir também, afinal ficará marcado que obras antigas de fantasia e que são ou foram populares não vendem bem. Mas é aí, é nesse momento, que entra o público consumidor de Index, aí entra o verdadeiro desejo dos fãs, o apoio ao mercado brasileiro de light novels.

Blog Biblioteca Brasileira de Mangás

Esse post é de meados de 2019 e de lá para cá, “nada” mudou (também, o post não tem nem 1 ano…). “Zero no Tsukaima” nem começou a ser publicado (segundo a NewPOP, sua publicação só deve começar após o encerramento da publicação de “Toradora!”) e também não faço ideia de como a LN de “Shakugan no Shana” está se saindo. Então ainda é cedo para dizer algo, mas as palavras da citação (que tem metade do post original rs) valem muito aqui.

A Light Novel de “Toaru Majutsu no Kinsho Mokuroku” ou “To Aru Majutsu no Index” é publicado na França pela Ofelbe (desde junho de 2018) e nos EUA pela Yen Press (desde novembro de 2014). A obra é inédita na Espanha, Itália, Alemanha, México, Argentina e Polônia.

“Toaru Majutsu no Kinsho Mokuroku” é escrito por Kazuma Kamachi e ilustrado por Kiyotaka Haimura. A LN foi publicada entre 2004 e 2010, sendo concluída com 22 volumes, com mais 2 volumes especiais totalizando 24 volumes. No ano de 2011, a obra ganhou uma continuação intitulada “Shinyaku Toaru Majutsu no Kinsho Mokuroku“, que foi publicada até 2019 e foi concluída com 23 volumes no total. A obra ainda recebeu uma adaptação em mangá. Esta desenhada por Chuuya Kogino. Começou a ser publicada em 2007 na revista Revista Shonen GanGan, da editora Square Enix, essa adaptação continua em andamento com 23 volumes.

  • Mangás de Dowman:

Palpite da @04Slice. Nesse caso, não é um palpite e sim um autor. Eu nunca tinha ouvido falar do autor e pesquisando sobre ele, vi que diversas obras dele são oneshots ou obras curtas de 1 ou até 3 volumes. Vi também que ele fez diversos Yuris e Hentais. Vou deixar uma lista com todas as obras que possuem pelo menos 1 volume.

  1. Ayame to Amane (1 volume, completo);
  2. Babylon Made wa Nan-kounen? (1 volume, completo);
  3. Bobo (1 volume, completo);
  4. Bokura no Namuko 80s Tribute Comic (1 volume, completo);
  5. Buppa na Bicchizu (1 volume, em andamento);
  6. G Kun Dow (1 volume, completo);
  7. Hana to Alice Satsujin Jiken (1 volume, completo);
  8. Kaede (1 volume, completo);
  9. Kujira (1 volume, completo);
  10. Kurage (1 volume, completo);
  11. Melancholia (2 volumes, completo);
  12. Miracle Angels (1 volume, completo);
  13. Nickelodeon (3 volumes, completo);
  14. Oddman 11 (1 volume, em andamento);
  15. Paraizo (2 volumes, em andamento);
  16. Phantom Brave Ivoire Monogatari (1 volume, completo);
  17. Saigo no Seihonnou to Suibakusen (1 volume, completo);
  18. Seihonnou to Suibakusen (3 volumes, completo);
  19. Suicide Parabelium (1 volume);
  20. The Voynich Hotel (3 volumes, completo);
  21. Vava (1 volume, completo);
  22. Vide (1 volume, completo);
  23. Yorinuki Suibaku-san (1 volume, completo).
  • Walkin’ Butterfly:

Outro da @japonesco foi outro Josei. Os comentários que fiz “Kuragehime” em parte se aplicam a “Walkin’ Butterfly”. O maior diferencial é que esse tem bem menos volumes que “Kuragehime”, mas em suma, o que disse lá em cima vale aqui também.

“Walkin’ Butterfly” foi publicado na França pela editora Asuka (foi publicado entre junho 2008 e abril de 2009), nos EUA pela Aurora Publishing (começou a ser publicado em setembro de 2007, porém, não foi concluído), na Itália pela J-POP (pelo que pesquisei, só 1 volume foi publicado por lá, este saindo em dezembro de 2011) e na Polônia pela Taiga (entre setembro de 2013 e outubro de 2014). O título é inédito na Espanha, Alemanha, Argentina e México.

“Wakin’ Butterfly” é escrito e ilustrado por Chihiro Tamaki. Começou a ser publicada na revista Vanilla, da editora Kodansha até de 2003, ano que a revista encerrou suas atividades. O mangá então passou para a revista Ease*, da editora Ohzora Shuppan até o ano de 2007, ano em que foi concluída. O título é completo em 4 volumes.

* As informações sobre para qual revista a obra passou estão desencontradas, e preferi ficar com as informações do Baka Updates.

  • Paradise Kiss:

Palpite do @DanielG22410918 e bom, eu conheço “Paradise Kiss” de nome. Acho as capas bem interessantes e sei que a Conrad publicou o mangá no Brasil anos atrás (entre 2007 e 2008), mas nunca li o título. Acredito que possa ser relançado no país, mas sou incapaz de apontar alguma editora. Pelo que o mangá aparenta, eu só descartaria a Panini. As outras duas editoras, acredito ser possíveis concorrentes para republicarem o mangá com um acabamento melhor, edição dois em um (a Vertical Comics publicou uma edição assim ano passado), ou algo do gênero.

“Paradise Kiss” foi publicado nos EUA duas vezes. A primeira pela TOKYOPOP, entre maio de 2003 e março de 2004, seguindo os 5 tomos originais. A outra vez foi pela Vertical Comics (o primeiro volume foi publicado em dezembro de 2019). Esta edição comemora os 20 anos do mangá e terá 3 volumes. Na Itália, o mangá foi publicado em três oportunidades, todas pela Panini. A primeira delas foi entre 2001 e 2003, completa em 5 volumes. A segunda foi publicada em 2008, também completa em 5 volumes. A terceira foi em 2019, comemorando o aniversário de 20 anos da obra e foi um volume único. Na Alemanha, o mangá foi publicado duas vezes, ambas pela Panini. A primeira foi publicada entre 2003 e 2004 e a segunda em 2007, ambas completas em 5 volumes. Na Espanha e na Argentina o mangá foi publicado pela Ivrea, na Espanha foi publicado em 2003, completo em 5 volumes, na Argentina foi publicado entre novembro de 2005 e dezembro de 2006 e foi completo em 10 edições. Na França foi publicado em 2 oportunidades pela editora Kana. A primeira entre novembro de 2004 e maio de 2005, sendo completa em 5 volumes e em 2008 a obra foi publicada em volume único. Por fim, na Polônia a obra foi publicada pela Waneko entre novembro de 2003 e agosto de 2004. A obra é inédita no México.

“Paradise Kiss” é escrito e ilustrado por Ai Yazawa. Foi publicado entre 1999 e 2003 na revista Zipper, da editora Shodensha. A obra foi completa em 5 volumes. Anos depois, em 2014, a obra foi relançada em uma edição de 4 volumes pela editora Shueisha.

  • My Androgynus Boyfriend:

Esse é um título que não esperava. Foi um palpite do @DanielG22410918 e esse eu também conheço de vista porque a Seven Seas anunciou o mangá e começou a publicar ele faz um tempo. Eu não conheço NADA da obra, mas a capa (tem uma colorização belíssima) e o título me chamam a atenção. Esse título é um dos casos que não dá para dizer se ele virá ou não É daqueles caso que se vier, foi “por sorte”.

“My Androgynus Boyfriend” só é publicado nos EUA pela Seven Seas. O volume 1 publicado agora em fevereiro, o segundo volume está previsto para agosto.

“My Androgynus Boyfriend” ou “Genderless Danshi ni Ai sarete imasu” é escrito e ilustrado por Tamekou. Publicado desde 2018 na revista Feel Young, da editora Shodensha. Atualmente possui 2 volumes.

  • Sarazanmai:

“Sarazanmai” é um título que foi muito bom terem lembrado. A obra foi um palpite do @xDeltaFox1 e o que posso dizer é que temos pontos contra o título. A obra é uma novel e não sei se ela pode ser chamada de “novel BL”. Acredito que ela possa ser vista como tal, então temos um fator crucial aqui: NO.6 não vendeu. Isso atrapalha demais “Sarazanmai”, pois a editora dificilmente terá interesse em trabalhar com algo que não vendeu anteriormente. A fama de “Sarazanmai” pode ajudar? Pode, ainda mais que são apenas 2 volumes, mas não há garantias. Logo, acredito que não será anunciada :'(.

A novel de “Sarazanmai” foi anunciada recentemente pela Seven Seas. A publicação está prevista para setembro desse ano. A obra é inédita no restante do ocidente.

“Sarazanmai” é uma Light Novel escrita por Kunihiko Ikuhara e Teruko Utsumi e ilustrada por Migi (ou Miggy), publicada pela editora Gentosha. A obra é completa em apenas 2 volumes, entre 16 de abril e 7 de agosto de 2019.

  • Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu e:

“Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu e” é o último título que comentarei nessa parte do post (finalmente!!!). O palpite veio do @DroPpZxJaKuTiS e AMARIA ter a novel sendo publicada no Brasil. Porém, isso não deve acontecer. Recentemente começou a segunda parte da novel que contará o segundo ano dos alunos. Se o título ganhou segunda parte para contar o segundo ano, é de se imaginar que terá um terceiro ano e não duvido que tenha mais volumes. Ou seja, ele vai longe. O auge do sucesso foi quando saiu o anime em 2017. De lá para cá, a popularidade vem caindo e já passou do tempo da obra vim para cá, infelizmente. Ainda quero acreditar em um anúncio, porém, acho que só será daqui há alguns anos. Se é que ela virá…

A Light Novel só é publicada nos Estados Unidos pela Seven Seas desde maio de 2019.

“Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu e” é escrito por Shougo Kinugasa e ilustrado por Shunsaku Tomose. A obra é publicada pela MF Bunko J, da editora Media Factory desde 2015. O “ano um” foi encerrado com 11 volumes com mais de 3 volumes especiais. Em janeiro desse ano, começou o “ano dois” e tem apenas 1 volume. Uma adaptação em mangá começou a ser feita por Ichino e Yu-Yu. Esta é publicada desde 2016 na revista Comic Alive, da editora Media Factory. Atualmente essa adaptação possui 9 volumes publicados.


Aqui encerra a primeira parte desse post. Nela, como vocês puderam ver, só há palpites de leitores. Nesta segunda parte, só terão palpites meus. Ao contrário da primeira parte, só vou citar as obras que eu acho que podem ser anunciadas/gostaria que fossem anunciadas. O post já está longo demais e a parte essencial (os palpites dos leitores) eu já fiz :). O que farei é o seguinte: vou fazer uma lista de obras que gostaria que fossem anunciadas ou que eu acredito que serão anunciadas e vou dizer o motivo. Aí coloco apenas a capa da obra, para quem não conhece e talvez chamar a atenção ^^. Sem mais delongas, vamos lá:

  • Kimi no Suizou wo Tabetai:

Começando por uma obra que eu acho muito possível ser anunciada. Esta é “Kimi no Suizou wo Tabetai”, ou em tradução literal “Quero Comer seu Pâncreas”. A obra é uma Light Novel de volume único, que possui uma adaptação em mangá de apenas 2 volumes. Por que esse título? Bom, a NewPOP de uns tempos para cá, vem anunciando algumas obras que receberam adaptações para filmes animados. “Napping Princess” (mangá de 2 volumes e novel de 1 volume), “Fireworks” (mangá de 2 volumes e novel de 1 volume) e “Lu Over The Wall” (novel de 1 volume), são todos casos que isso aconteceu. “Kimi no Suizou wo Tabetai” se enquadra nessas circunstâncias. A obra recebeu uma adaptação para filme em meados de 2018, então acredito que seja possível. Não só ele, acho que essas obras curtas que estão recebendo filmes e tem algum material publicado, seja ele mangá ou novel, seja possível ser anunciado.

Aproveitando, vou citar algumas obras que se encaixem nesse “perfil”:

  • Sayonara no Asa ni Yakusoku no Hana wo Kazarou, de Mari Okada e Mito Satou (mangá de 3 volumes);
  • Mirai no Mirai, de Mamoru Hosoda e Minoru Someya (novel de 1 volume);
  • Tenki no Ko, de Makoto Shinkai e Kubota Wataru (mangá em andamento com 1 volume, rumores dizem que será encerrado com 3 volumes). PS: algo me diz que quem vai anunciar esse será a JBC;
  • Hello World, de Mado Nozaki, Yoshihiro Sono e Manatsu Suzuki (mangá em andamento com 1 volume, já está para terminar no Japão);
  • Sora no Asao wo Shiru Hito yo, de Yaeko Ninagawa (mangá em andamento com 1 volume).
  • Dessert e Margaret:

Os nomes citados no tópico não são obras, mas sim revistas onde mangás são publicados. Ambas são revistas shoujos (destinadas a garotas adolescentes) que gosto muito. Sou um adorador de shoujos, tanto que para um shoujo me agradar, ele não precisa de muito. Mas essas duas revistas em especial publicam ou publicaram alguns shoujos que eu AMO ou que estou deveras estou interessado e eu PRECISO de uma obra publicada aqui. Eu vou citar dois títulos de cada uma dessas revistas e aproveito para deixar a recomendação para vocês lerem ^^.

Começando pela Dessert. Vou citar “Living no Matsunaga-san” de Keiko Iwashita, publicado desde 2016 e em andamento com 7 volumes. E a outra obra é “Yubisaki to Renren” de Suu Morishita, publicado desde 2019 e possui apenas 1 volume por enquanto. “Living” é um mangá que acompanho já faz algum tempo e eu adoro. Muito divertido e tem excelentes personagens. Enquanto “Yubisaki” eu nem li. Sim, pode parecer estranho, mas o que me atrai nesse mangá é a sua proposta. Leiam esse trechinho aqui: “Yuki é uma jovem de 19 anos com um problema auditivo que certo dia recebe ajuda de Itsuomi, um garoto que vai na mesma universidade que ela. Este primeiro encontro, foi o começo para se formar uma relação de amizade entre eles, relação que sem se dar conta se torna cada vez mais próxima… “Por te conhecer, senti o mundo mudar””. O que mais me atrai nessa obra é o fato da protagonista ter deficiência e adoro essa autora. Conheço ela de “Hibi Chouchou” e “Short Cake Cake” (Leiam. Gosto bastante das duas obras), então estou muito animado com esse novo trabalho delas.

Esquerda “Yubisaki” e a direita “Living no Matsunaga-san”.

Passando para a Margaret, vou citar aqui “Boku ni Hana no Melancholy” de Mikko Komori, publicado entre 2015 e 2019, completo em 13 volumes. Amo o desenho dessa mulher, perfeito demais. A história, até onde eu li, estava muito boa. O protagonista é um tanto “diferente” eu diria, mas ainda bem clichê. Ou seja, tudo para mim. Já o outro mangá da revista que eu quero falar é “Hibi Chouchou”, da mesma autora de “Yubisaki to Renren”, completo em 12 volumes. “Chouchou” é tão, mas tão fofinho, chega a me dar vontade de reler a obra do começo. Adoro muito, mas não acho que seja para todos. De qualquer forma, fica a recomendação também ^^.

“Hibi Chouchou” x “Boku ni Hana no Malancholy”.
  • Kawaii Hito:

Outro shoujo que gostaria muito de ter na coleção. “Kawaii Hito” é um dos meus shoujos favoritos. Amo a história, seus personagens, tudo nele é muito bom. Os protagonistas são as coisas mais linda do mundo. “Kawaii Hito” é de autoria de Ken Saitou e foi concluído em apenas 7 volumes. Recomendação forte para a obra.

Anjo perfeito!!!
  • Kuchibiru ni Kimi no Iro:

Mais um shoujo (calma que ainda tem outro haha). Da mesma autora de “Living no Matsunaga-san”. Esse daqui é completo em apenas 2 volumes e é outro que eu sou apaixonado. A história flui muito bem, bem feita e fechadinha nesses 2 volumes. Outra recomendação forte que eu dou :).

  • Hananoi-kun to koi no Yamai:

Último shoujo que vou falar aqui e esse é o que conheço a menos tempo e fiquei sabendo da sua existência porque a obra ficou em décimo quinto lugar para leitoras femininas no Kono Manga ga Sugoi de 2020. Fiquei curioso com o mangá e fui dar uma olhada nela. Li 7 capítulos e estou gostando bastante do título. Gostaria bastante de tê-lo sendo publicado no Brasil. A obra é escrita e ilustrada por Megumi Morino e está em publicação desde 2017 (em que revista? Na Dessert, olha só), atualmente possui 5 volumes publicados.

  • Perfect World:

Indo para Josei e só me veio um na cabeça. Este é “Perfect World”. De autoria de Rie Aruga. A obra foi publicada de 2014 até meados de 2019, sendo concluída com 10 volumes no total. Um prato perfeito para a NewPOP, fechado com apenas 10 volumes e a obra vem em uma aclamação que olha. Lágrimas virão durante a leitura. Quem não conhece a obra, vá conhecer!!!


PS: Enquanto eu escrevia sobre essa sequência de títulos que eu adoro, estou pensando em fazer algumas resenhas dos capítulos que correspondem ao primeiro volume de cada um. Como a maioria deles (se não todos) deve permanecer inédita no país, quero ao menos tentar ajudar vocês a conhecerem algumas obras legais e que gosto bastante ^^. Enfim, se quiserem algo do tipo, comentem aí. Se tiverem alguma indicação (de shoujo principalmente), agradeço muito :).


  • Etsuko:

Como já falamos muito de BL nesse post, preferi me concentrar em apenas um título, ou melhor, em apenas uma autora. Etsuko é ninguém mais, ninguém menos que a autora de “JOY” (mulher ma-ra-vi-lho-sa). Em uma das lives que a editora fez ano passado, foi dito que “JOY” havia se saído melhor que o esperado e que a editora poderia ir atrás de mais títulos da autora. Até agora estou aguardando e acho que agora vem! A autora só possui mangás curtos de até 2 volumes, então não acho difícil a NewPOP ter interesse. Os mangás da autora são “In The Apartment” (2 volumes), que é o primeiro mangá da autora e começou a ser publicado em 2014. “Last Friday” de apenas um volume, também começou a ser publicado em 2014, e Super Natural, de 1 volume, que posteriormente recebeu uma continuação intitulada “Super Natural Jam”, de 1 volume também. A autora começou a publicar um mangá no começo desse ano que pode vir a se tornar um dos futuros anúncios da editora ^^.

  • “Tasogare Outfocus” e “Wizdoms”:

Eu disse que não falaria mais de BL, mas eu PRECISO falar desses dois aqui. Um deles é um dos meus favoritos (Tasogare Outfocus) e o outro me chama a atenção há muito tempo (Wizdoms). “Tasogare Outfocus” é um BL que eu adoro muito. Volume único e eu adoro o casal. Acho eles fofinhos, a história é bem feita e fechadinha. Um ótimo BL, vale dizer que esse mangá foi publicado na mesma revista que “JOY”. Já “Wizdoms” quero apenas pelo nome do autor, Nagabe (autor de “A Menina do Outro Lado”). Gosto do autor e essa obra em questão está sendo anunciada/publicada em diversos países, ontem (26/02) foi anunciado na França. A obra é uma coletânea de histórias de volume único vale dizer.

A esquerda temos “Wizdoms” e a direita “Tasogare Outfocus”.
  • Asobi Asobase:

“Asobi Asobase” é uma obra que amaria ter na minha coleção. O mangá ficou razoavelmente conhecido por conta de sua adaptação em anime transmitida em meados de 2018, mas vem “esfriando” com o passar dos anos. Eu ainda torço por um anúncio. A obra tem menos de 10 volumes, então não é algo impossível de se pensar sendo publicado. “Asobi Asobase” é escrito e ilustrado por Rin Suzukawa. Conta com 9 volumes atualmente e o nono volume foi publicado no dia 28 de fevereiro.

  • Hourou Musuko:

Indo para o Seinen, trago aqui “Hourou Musuko”, de Takako Shimura, completo em 15 volumes. É longo? É, mas gosto de acreditar que obras que tragam assuntos/discussões importantes vão ser publicadas no Brasil. A NewPOP vez ou outra traz títulos desse estilo e o último título que a editora publicou que vai nessa linha foi “Minha Experiência Lésbica com a Solidão”* (resenha da obra aqui no blog), publicado no Brasil em dezembro do ano passado. Para quem não conhece, “Hourou Musuko” vai abordar a transexualidade de dois jovens. Apesar de ser longa e seu sucesso já ter passado, quero acreditar no título.

Tem outra obra da autora que gostaria de destacar aqui que é “Dounika Naru Hibi”, completo em apenas 2 volumes. Esse daqui é uma coletânea de histórias que mostram diferentes tipos de relacionamentos e suas sexualidades. Então temos diversos tipos de casais. Ainda terá uma adaptação em filme na temporada de abril desse ano. Acho que seria uma boa tê-lo sendo anunciado e publicado, ainda mais que são apenas 2 volumes :).

  • Doukyonin wa Hiza:

Mais um Shoujo, mas eu juro que eu não sabia disso até eu pesquisar sobre o mangá (dia 26/02), ou ao menos não lembrava. Enfim, dias atrás foi o dia do gato no Japão (22/02) e algumas pessoas lembraram de “Doukyonin” (a maioria conhece o anime pelo título de “My Roommate Is a Cat”). A obra recebeu uma adaptação em anime em janeiro de 2019, e não chegou a ficar muito popular, mas adorei a animação. Como o Kyon (BBM) disse, precisamos “inaugurar” a categoria de mangás de gatinhos, então vamos lá NewPOP, tragam esta maravilha ^^. “Doukyonin é escrito por Tsunami Minatsuki e ilustrado por Asu Futatsuya. Atualmente conta com 6 volumes e segue em publicação.

  • Kuzu no Honkai:

Quem me acompanha há algum tempo, sabe ou deve ter percebido, que eu AMO “Kuzu no Honkai” e não me canso de falar ou exaltar essa obra divina. Vou continuar pedindo pela obra, mesmo que as chances de ser anunciado e publicado no Brasil sejam quase nulas. “Kuzu” é quase um TCC de como construir personagens e que traz um aspecto de realidade no que é mostrado. Eu ainda vou fazer posts falando da obra, aguardem!!! A obra é de autoria de Mengo Yokoyari (que faz aniversário hoje, dia 27) e é completa em 8 volumes. Recebeu um nono volume intitulado “Kuzu no Honkai Décor” e ainda tem um fanbook que é numerado como volume 7.5.

  • Ao no Flag:

“Ao no Flag” é um título que me chama a atenção e que muitos elogiam. É escrito e ilustrado por Kaito, publicado na Shonen Jump Plus e atualmente possui 7 volumes. A obra é um romance estudantil, mas que trabalha muito bem seus personagens. Comecei a ler o título e preciso retomar minha leitura. Faz tempo que a NewPOP não publica algo da Jump e acho que aqui está a oportunidade. Está certo que não é da Jump, Jump mesmo, mas está valendo hahaha. E o bom desse título, que já foi anunciado que logo a obra deve encerrar. Não há uma data, porém, acho que deve terminar em até 10 volumes.

  • Sakurasou no Pet na Kanojo:

Uma Light Novel agora e bom, “Sakurasou” fez aniversário de 10 anos agora em janeiro. Esta é uma das minhas obras favoritas e ainda sonho com sua publicação no Brasil. Espero que algum dia venha. O título ainda é lembrado mesmo depois de tantos anos após a sua animação, então acredito que não é impossível. “Sakurasou” é de autoria de Hajime Kamoshida e Keiji Mizoguchi, é completa em 10 volumes e mais 3 volumes extras.

  • Yawahada:

Esse é um título que poucos devem conhecer, mas “Yawahada” é um mangá da Chihiro Harummi, autora do hentai “Velvet Kiss”, publicado em 2018 pela NewPOP. “Yawahada” é um Josei de volume único e pelo que eu ouvi falar, é uma coletânea de histórias. Parece ser um título muito interessante e a editora já trouxe um mangá da autora. Não duvidaria da vinda da obra.

Essa capa é linda demais!!!
  • Golden Time:

“Golden Time” é uma obra que gosto MUITO. É uma Light Novel completa em 8 volumes e a obra é escrita pela mesma autora de “Toradora!” (Yuyuko Takemiya), publicada desde julho de 2017 pela NewPOP. Esse motivo que alimenta minhas esperanças de ter a obra sendo publicada no país. “Toradora!” está se saindo muito bem ao que parece, então “aumenta as chances” de ter outra obra da autora sendo publicada. Como ela é curta (mais curta do que o próprio “Toradora!”), vou acreditar na vinda dela. Pode não ser agora, pode ser só após a conclusão de “Toradora!”, mas acredito na vinda.

Eu amo as cores das capas de “Golden Time”.
  • Violet Evergarden:

Nunca é tarde demais para se falar de “Violet Evergarden” e nunca que eu iria deixar de colocar o título aqui, por mais que eu não acredite na vinda dela. Por que eu acho isso? Simples. Ao que parece, a licença da obra não esta disponível, ou é tão cara que nenhuma editora conseguiu bancar de forma que achasse viável. Pensem. Não é estranho que nenhuma das obras da KA Esuma Bunko (editora do estúdio Kyoto Animation) tenha sido publicada em nenhum país do ocidente? As obras do estúdio são muito famosas, então se a licença dessas obras estivesse disponível, deveriam aparecer em outros países, mas isso não ocorre. Obras como “Kyoukai no Kanata”, “Chuunibyou”, “Tsurune”, ou até mesmo a própria “Violet Evergarden”, nenhum deles foi publicado em outro país. Então acho MUITO difícil a novel ser anunciada :((((.

“Violet Evergarden” é escrita por Kana Akatsuki e ilustrada por Akiko Takase. Foi publicada pela KA Esuma Bunko, sendo que esta foi a primeira a ganhar o grande prêmio da editora. A obra é completa em 2 volumes, o primeiro publicado em 2015 e o segundo em 2016. Em 2018 a obra ganhou um volume Gaiden contendo histórias extras. No dia 27 de março desse ano, será publicado mais um volume, que recebe o nome de “Violet Evergarden Ever After”, que contará um pouco do futuro dos personagens, enquanto o mundo a sua volta muda drasticamente. Este volume será o último da série.

  • Babylon:

Como citei algumas novels já antigas, resolvi escolher alguma com um anime recente. Acabei optando por “Babylon” que recebeu uma adaptação em anime ano passado e que fez um certo sucesso. A obra é escrita por Mado Nozaki e ilustrada por Zain, ela é completa em apenas 3 volumes. Por que eu escolhi “Babylon”? A obra tem alguns pontos que eu acho que tornaria possível o anúncio. Começo por sua extensão que é muito curta, junto com seu anime, mas principalmente por já termos uma novel semelhante sendo publicada no Brasil (o título que refiro é “Morte”). Babylon possui 3 volumes e suas temáticas são semelhantes. Ambas são um suspense e “Morte” aparenta ter se saído muito bem. Vale dizer que a obra possui uma adaptação em mangá de 2 volumes.

Antes que eu me esqueça, acredito que possa ser anunciado algum mangá para o selo PRIME, mas como eu não conheço muitas obras clássicas, não tenho um palpite além de Osamu Tezuka. Acredito que possa ser anunciado obras dele, como o relançamento de “Dororo”, que eu acredito ser mais viável que uma reimpressão, já que os volumes estão esgotando. Ou “Barbara”, que vez ou outra vejo alguém comentando sobre ela. Inclusive, a obra recebeu uma nova edição em outubro do ano passado.. Está aí um palpite de alguma obra clássica @DanielG22410918.


É isto pessoas. Agradeço quem leu o post até o final. Sei que ficou beeeeeeem extenso, mas deu muito trabalho para ser feito e espero que vocês tenham gostado ^^. Havia mais alguns títulos que eu gostaria de comentar (High Score Girl, por exemplo), mas o post já estava longo demais, então optei por me segurar hahaha. Enfim, obrigado por lerem e veremos quantos desses títulos serão anunciados no evento da NewPop.

8 comentários em “Apostas de anúncios para o NewPOP Day

  1. Boa análise, as considerações sobre cada palpite e possibilidade reais de aparecerem por aqui podem ser amargas às vezes, mas no fim fico feliz muitos dessas possam aparecer por aqui algum dia….. Nós esperamos pelo menos.

    No mais gostei de dar pitaco nos palpites e vou entupir o cantinho de sugestões da NP!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s