Somali and the Florest Spirit #5 e #6 – Impressões

Somali quer me fazer chorar mesmo tendo falado que seria só no FINAL DESSA HISTÓRIA!!!

Voltamos para comentar de mais dois episódios de “Somali and the Florest Spirit”, nesses dois episódios tivemos mais um arco, porém, ao contrário do anterior, este foi atrapalhado pelo pouco tempo que teve. Sem mais delongas, vamos ao post :).


Rub – Episódio 5 e 6 de Somali nos apresentou algumas surpresas Alê. Começo de um novo arco, apresentação de novos personagens, mais construção de mundo…tudo o que a cartilha de um bom anime recomenda a fazer. Apesar de gostar da Uzoi e do Haitora com seus passados, achei o arco mais fraquinho até agora do anime. Primeiro pelo fato do Golem e da Somali ter pouca participação ativa no roteiro. E segundo, achei algumas decisões de roteiro meio abruptas. Talvez por ter tido poucos episódios e acho que merecia mais tempo de tela essa história. Senti que foi algo capado pelo número restrito dos episódios planejados. Porque o que está sendo contado, é deveras interessante, com dezenas de informações para aprofundar aquela sociedade pós-humanos. Só achei curto.

Alex – Concordo contigo. Acho que vão tentar seguir com esses arcos daqui para frente, que acabou sendo consumido pela correria dele. Gosto dos personagens, mas a parte dramática funcionaria melhor se tivessem 3 episódios. O anime conseguiu apresentar o Haitora e a Uzoi muito bem, mas tive tempo o suficiente para me comover mesmo com essa pequena história contada. Também acho que certas ações foram abruptas (né garçonete?) e quero ressaltar que cada vez mais aquele mundo me deixa fascinado. É rico DEMAIS!!! Meus olhos chegam a brilhar com cada coisa que eles apresentam, seja animal, planta, costumes ou tradições. Queria que mais autores fizessem esse tipo de trabalho e cuidado quando vão criar ou “remodelar” o nosso mundo.

Rub – Fiquei maravilhado pelo deserto e sua diversidade. Era para ser algo vazio, com areia para todo lado. No entanto, até nessa região sem vida, deram alguma personalidade. Me surpreendi foi já aparecer outro humano na história. Esperava que os humanos seriam algo bem mais “raro”de se ver naquele mundo. E ele apresentar uma doença terminal, foi meio que chocante. Cheguei a suspeitar que era uma doença que só atingia as pessoas humanas e que fosse passado pelo ar, como está acontecendo com o coronavírus. Só que no episódio seguinte, nos é explicado o motivo que o levou a ficar assim. Segundo anime dessa temporada a mostrar que comer a carne errada, pode te fuder para sempre.

Alex – São animais, plantas, as cavernas, a própria cidade tem um conceito muito interessante. Também fiquei deveras surpreso aparecer um humano. Quando a Uzoi falou que da espécie Falcohol, eu realmente acreditei. Nem me passou pela cabeça a possibilidade de ser um humano ali. Sim, também acreditei na possibilidade de ser uma doença, mas no fim foi causada pelo próprio desespero dele para se salvar. Aquela parte na caverna com a família dele, foi bem tensa.

Rub – O que mostra um outro lado da história no anime de Somali. Os humanos se referem as outras espécies como Grotescos. Deve ser aquela mesma parada de marginalizar e demonizar o inimigo, para gerar o sentimento de asco, tirando a empatia na hora de lutar pela sobrevivência. Os outros seres demonizaram os humanos, falando que eram loucos, canibais, que são animais “irracionais”. Os dois lados tem uma visão deturpada do outro inimigo. Na percepção de cada um, todos estão se defendendo das maldades do mundo. Interessante essa abordagem. Só que eu ainda acho que o Haitora foi inocente para um caralho em comer uma carne crua e de um ser mágico. Óbvio que daria alguma merda. Não esperava nada além da situação sair do controle ali. E coitada da mãe da Uzoi. Deu a impressão que ela não sabia de nada e estava lá colhendo alimento para a filha.

Alex – Sim, o que é uma questão: Quem é o “certo” nessa história? Porque os dois lados tem uma visão distorcida, então quem começou essa distorção primeiro? Eu acho que foram os humanos, pois não prestam XD. Um lado provocou o outro, e esse reagiu. O que levou à quase extinção dos seres humanos. Lembrando também que uma das espécies, lá no começo do anime, disse que humanos tinham gosto bom. Então realmente não sei -_ ° ° _/-. Eu nem pensei se o Haitora foi inocente. Só consegui pensar na coitada da mãe da Uzoi e na família do cara. A mãe da Uzoi estava comendo frutas e ele ainda chegou pelas costas dela e logo depois dá ruim para a família dele. Acho interessante terem colocado toda essa situação como uma forma de castigo e aprendizado. Foi castigado por ter matado a mãe da Uzoi, que poderia até ter ajudado ele a achar comida. E aprendizado pelo tempo que ele passou com a Uzoi, o que levou aos eventos de agora. Foi uma boa história contada.

Rub – Realmente foi. Outra parada de chamar a atenção foi a previsão maluca da parede com olhos. Tinha entendido que tinha magia e coisa tal. Mas maldições, profecias, curas….sinto que não vimos tudo que aquele mundo tem a nos mostrar. Já que na prévia do próximo episódio, teremos bruxas. Então conheceremos mais um aspecto a ser explorado que serão as maldições. Só que agora, não sei se tem mais cura para o Haitora. Igual ao Golem, ele prometeu viver o máximo possível, sabendo que a contagem regressiva de sua morte, está mais próxima do fim. Inclusive, achei bacana esse paralelo que fizeram em mostrar similaridades entre os quatro personagens. A Somali que aceita o Golem como pai mesmo não sendo da mesma espécie e mostrando esse sentimento para Uzoi; O Golem e o Haitora perto de suas mortes tendo que lutar para assegurar que as duas consigam viver com segurança; A preocupação paterna com as duas e a promessa que une cada um. Gostei de como foi posto na narrativa.

Alex – Acredito que nós só tivemos um gostinho desse mundo. Ainda há muito para ver, inclusive me pergunto onde a adaptação do anime está no mangá. Talvez no volume 2 ou 3. Sei que tem 5 volumes impressos publicados. E como não conheço a obra, não sei onde está atualmente. Mas pelo que ele vem nos mostrando, eu duvido que esteja perto do final. Tem muito a ser contado e mostrado ainda. Então imagino que essa historia ainda vai render muito no original (apenas chuto, se alguém que lê o mangá e quiser dizer como ele está, os comentários estão à disposição ^^). Falando em paralelo, não sei se você percebeu, mas na hora que a Uzoi quando criança entra na caverna, não parece uma referência a quando o Golem encontra a Somali? Eu lembrei disso na hora, porque lembrou muito a cena. E se for isso, eu vejo como uma forma de salvar/ajudar um ao outro. O Golem está ajudando a Somali a viver e encontrar uma nova família, enquanto o Golem vai aprendendo com a Somali na jornada. O Haitora cometeu algo muito ruim no passado, mas apesar disso, eu vejo que ele ajudou a Uzoi, assim como ela o ajudou e ajuda durante todos esses anos. Isso somado ao seu comentário, passa algo muito bonito. Aproveitando que você tocou no assunto, quando falou de “sangue novo”, eu não liguei a algo literal, de precisar consumir sangue. Eu pensei na Somali em si, como se a pureza dela fosse a chave para a desintoxicação do cara. Não sei se faz sentido, mas para mim, tem algum fundamento hahaha.

Rub – Faz sentido esse comparativo. Só muda que na Somali, foi um “adulto” que a encontrou. No Haitora, foi a criança que o encontrou. Parece que foi intencional da equipe utilizar essa referencia visual. Quanto ao sangue, a explicação faz sentido. Só que naquele caso, não sei de funcionaria, porque a previsão é muito vaga. Não sei se o sangue da Somali iria ajudar a situação. Só que teve uma parada que achei repetitivo, foi a situação de quase morte do Haitora no final e da Somali no começo do episódio 6. Sabia que a Uzoi não iria fazer nenhum mal para a Somali e que o Haitora seria salvo no último momento. E como eu disse no começo, tudo parece meio atropelado. Não sei se foi o ideal ter esses tipos de cenas agora e de maneira tão óbvia assim em relação aos seus desfechos. Podia ter tido mais calma em certas abordagens. Faria dessa história bem melhor do que foi no final. Ainda gostei, só que fica esse sentimento de que poderia ser mais redondo.

Alex – SIM!!! Eu gostei disso. Nem sempre são os adultos que salvam. Crianças também podem ajudar, e até sem intenção. Acho isso legal :). E é aquilo que você disse. A pressa é o que acaba “”matando”” algumas coisas em Somali. Ao menos não fica mega acelerado. Atrapalha? Atrapalha. Mas poderia ser muito pior e dentro do que eles conseguiram fazer, foi bem satisfatório para mim. Nem sabemos como é no mangá. Pode ser que lá também esteja assim. Ah sim. Não sei se aconteceu com você também, mas quando o Golem e a Somali chegam na cidade, a garçonete contar aquela história não pareceu meio do nada, ela já aparece dizendo “Ah, isso é uma longa história”? Me pareceu abrupto. Não diz nem um bom dia/boa tarde hahaha.

Rub – Parece que as garçonetes são ferramentas para exposição no roteiro. Essa garçonete contou a história de como surgiu aquele local. A outra garçonete do primeiro episódio também contou histórias aleatoriamente, sem pedido de algum personagem. Talvez seja o autor tentando camuflar os diálogos expositivos, fazendo com que um personagem passageiro, sem encarregue de fazer isso no enredo. Não é uma prática muito boa, mas prefiro assim do que por exemplo, o Golem já ter conhecimento de tudo e dar uma de professor, ensinando tudo para a Somali em diálogos nada naturais. Pelo menos, desse jeito que foi escolhido, é tudo de uma vez e só o que é necessário para prosseguir com a história. Agora, com a vinda das bruxas, mais um caminho de possibilidades está se abrindo. Não sei se a Uzoi ou o Haitora irão continuar no anime por mais alguns episódios, mas suas participações foram relevantes. Acho que vão começar a explicar mais dessas magias de previsões que citaram no último episódio dessa semana. Pelo menos, é o que eu gostaria.

Alex – Talvez seja isso mesmo. Garçons têm contatos com diversos tipos de clientes, então né haha. Também prefiro assim. Acho que poderia dar uma variada. Duas vezes com garçonete já…vamos trocar o personagem na próxima risos. Eu acho que eles devem continuar por pelo menos mais 2 episódios. Pelo que parece, vão abrir mais um arco na semana que vem, então imagino que também deve durar mais 2 episódios. Depois disso eu imagino que cada um seguirá seu caminho. Acho que vão explorar esse lado e trazer coisas que talvez não esperamos. Não sei ao certo. De Somali, eu não duvido e que venham mais biodiversidades ricas como está sendo apresentado até agora :).

Rub – Não duvido também. Porém, está tendo uma onda de animes com problemas de produção e adiamentos, que só estou torcendo para que continue assim, entregando um produto decente semana que vem. Já estou me contentando com pouco nessa altura da temporada. xP

Alex – Também espero que continue nesse nível. Vale lembrar que Somali atrasou uma temporada. Espero que isso tenha tido um efeito positivo para a produção.

Rub – Então devemos ter uma produção mais caprichada, a principio. Ainda estou gostando e espero que o pessoal que está assistindo, esteja tendo uma experiência boa consumindo o anime.

Belo como sempre!!!!

Alex – Também espero e estou genuinamente curioso com o que virá :).


Fico maravilhado com a criação de personagens do autor, são detalhes e mais detalhes que deixam tudo isso ainda mais fantástico ^^.
Muito boa a ideia da cidade!
!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s