Kyokou Suiri (In/Spectre) #4 e #5 – Impressões

Bem vindos a mais um post comentando sobre Kyokou Suiri, episódios 4 e 5. Eu e o Alê ainda continuamos vendo o anime com muito entusiasmo. Fiquem com a nossa conversa.

RUB: Alê, os episódios dessas semanas foram bem mais worldbuild do que qualquer coisa. Primeiro, esse quinto episódio se passou em apenas dois locais (no meio da rua e no quarto da Saki). Segundo, tivemos explicações de temas que já foram levantados nos episódios anteriores, como o passado do Kuro e o surgimento da garota com barra de ferro. Foram muitos mais diálogos e narrações em OFF contextualizando a situação, para contextualizar nós, espectadores, sobre o que está acontecendo. E já digo que curti as explicações que deram. Vamos conversar uma por uma, porém já adianto que fiquei por satisfeito dos backgrounds que deram para o Kuro e para Karin. Faz sentido o que aconteceu com os dois.

ALÊ: Também digo que gostei bastante do que foi nos mostrado nesses dois episódios, principalmente no quinto episódio em que as peças começaram a se encaixar. Confesso que fiquei bem chocado com o passado do Kuro (que família doente…) e o que levou ao surgimento da “mulher de aço Nanase”. Gostei bastante da personagem, principalmente depois do episódio 4 que mostram a história dela enquanto ainda era viva. Foram 2 ótimos episódios, ambos carregados de diálogos, mas usados de uma forma muito eficiente eu diria. Acaba não ficando cansativo e são conversas bem interessantes do seu próprio modo. Então, não vejo como algo negativo, muito pelo contrário.

RUB: Chegamos a conversar sobre como o anime e como a tua preocupação diminuiu em relação a fantasma da idol com seios gigantes. Está mais contextualizado e inclusive, foi justamente pelos seus dotes que chamou a atenção do velhote presidente da empresa que a Karin iria trabalhar. Parecia que seria um fanservice gratuito, no entanto deram sentido e não parece uma sexualização para agradar os otakus. E nesse quarto episódio, foi nos mostrado toda a carreira dela e sua ascensão ao sucesso (Inclusive fizeram uma OP INTEIRA da novela que ela participou. Parabéns para a produção por ter arriscado em uma parada que normalmente seria ignorado). E vimos que por uma infelicidade, tinham pessoas ao arredor, querendo um pedaço da riqueza que ela conquistou. Ao mesmo tempo que temos esse flashback, de fundo temos as interações entre a Kotoko e a Saki com momentos cômicos enquanto conversam. Intercalar o foco da narrativa foi uma boa estratégia para deixar o episódio menos cansativo. Apesar de termos uma luta no episódio 5, uns 80% desses episódios, foram só personagens falando. E como passaram rápido esses capítulos. Nem via o tempo passar.

ALÊ: Pois é. Chegaram a comentar comigo no Twitter que havia um motivo para ela se vestir daquele jeito e realmente tem. No final do episódio 5, as roupas dela, assim como toda a aparência do fantasma, faz mais que sentido. A Karin me ganhou no momento que responde o velhote dizendo que ele é cego se achar que ela só tem peitos. Te julguei muito mal Nanase, me perdoe hahaha. Quando a Kotoko interage com alguém, é quase certo que vai render alguma piada. As interações dela com a Saki nesses episódios foram maravilhosas hahaha. Os diálogos te mantém entretido. Lembro que estava vendo o quarto episódio dentro do ônibus e nem vi a hora passar. Fiquei voltando alguns pedaços ou por serem cômicos, ou por querer entender/absorver melhor. In/Spectre não é que nem “Assassins Pride” por exemplo. Em Assassins, os episódios são basicamente os personagens em um grande falatório, mas que pouco importa. Tudo é muito chato. Em In/Spectre, está muito longe de acontecer o mesmo e eu fico muito feliz.

RUB: O roteirista e a direção, nesse sentido, estão de parabéns. Na maioria das vezes nos animes, nem fica bom toda essa exposição ou diálogos exagerados. Muito do sucesso, vem do carisma da protagonista que segura o anime com muita facilidade. No quarto episódio, a Saki descobre que a Kotoko falou diversas mentiras e que o namoro com o Kuro é “falso”, rendendo boas cenas cômicas com a situação. Só que chega no quinto episódio, descobrimos que eles estão namorando sim. Fiquei um pouco confuso, tentando saber o que era verdade ou exagero nos comentários da Kotoko. Dá para ver que o Kuro meio que caga para o relacionamento dos dois (descobrimos o porquê dele ser assim mais para frente no próprio episódio) e é o esforço da Kotoko que ainda mantêm os dois juntos. Se dependesse dele, ele ficaria bem melhor solteiro do que preso com alguém.

ALÊ: De fato hahahah. O “namoro” dos dois parece mais unilateral do que qualquer outra coisa. Chega a parecer “forçado”, no sentido da Kotoko ficar pegando no pé dele para namorarem e acabou só tendo o título de namoro, porque ele está pouco se importando com isso. A Kotoko ainda tem um loooongo caminho para “prender” o Kuro de vez (e pensar que eles já fizeram sexo…). A Kotoko é bem ardilosa. Você acaba não sabendo o que é verdade ou mentira nas palavras dela (salvo raras exceções para fins cômicos). Sinceramente não dá para acreditar em tudo o que ela diz, mas o que vai sempre rondar, é o que de fato é verdade nas palavras dela. Gosto disso porque acaba gerando surpresas no decorrer da trama. Essas mentiras são bem colocadas e muito funcionais.

RUB: Sendo que toda essa apatia por parte do Kuro, vem de um passado torturante e estressante. Agora sabemos qual foi a segunda carne que ele comeu. Pensei que ele tinha comido durante alguma luta contra uma aparição ou coisas do tipo. Fui surpreendido pelo Kuro ser inserido nesse meio fantástico de maneira não intencional, durante um culto cabuloso de gerações da sua família. Ele comeu sem saber e se fudeu durante sua infância inteira. Como resultado, ele tem o dom de saber o futuro, só que ele deve morrer sempre para ver a previsão e o poder da sereia o regenera de volta ao normal. Os poderes de cada um dos seres é a fraqueja do outro e vice versa. Acabou que ele não tem “efeito colateral” em utilizar essa “magia”, só que pela infância fudida que teve de todo dia ter que morrer, tudo acabou sendo tedioso para o coitado. Virou banal e o Kuro perdeu o incentivo de almejar algo, já que ele viu tanto sofrimento, que o afastou do comum de um ser humano em desejar ou sonhar para conquistar no futuro. Ficou alheio ao que acontece ao seu arredor. Por isso que ele quase não esboça reações com os mais variados absurdos que aparece na sua frente. Interessante essa característica nele. Não é só um personagem frio que temos como de praxe nos animes por aí.

ALÊ: Sim. Há um motivo por traz disso e eu adorei. Ele não é frio porque sim. Fiquei bem surpreso com o passado dele. Realmente foi algo que eu não esperava. Imaginei que ele tinha encontrado a carne do bicho já morto e comido (crianças fazem loucuras), porém foi algo bem diferente disso. E você vê como a família dele descartou diversas crianças, não só na geração que ele participa como nas anteriores igualmente. Faziam os experimentos e era como se não fosse nada demais. Ser humano vai bem baixo para conseguir o que quer. Kuro teve que passar por tudo, morrendo diariamente por causa da avó dele. Totalmente justificável ele ser e se comportar como é atualmente. Me pergunto como ele se sentia no começo daquilo tudo, nos aspectos psicológicos. Morrer todo dia no começo deveria ser muito doloroso. Vontade de morrer de vez talvez? Raiva? Ódio? Talvez fosse melhor ter morrido junto com seus irmãos? A tal prima dele também chega a aparecer um pouco na sua infância. Ficamos sabendo que a garota morreu pela fala da Saki, mas sei que ela não morreu simplesmente. Deve ser trabalhada nos próximos episódios. Porque o povo não se contenta em morrer. Tem que voltar para assombrar hahaha.

RUB: Talvez mostrem isso mais para frente, porque ele deve ter resquícios desse trauma ainda. Vamos ver como se desenvolvem mais para frente. E interessante que ele utiliza a morte para tentar pegar a aparição da Idol com barra de ferro. A cena dele ter a cabeça esmagada foi impactante, mesmo não sendo explicito. A regeneração do Kuro é rápida e quase instantânea. Ver o poder dele em ação, dá uma dimensão para o espectador como funciona realmente e quais serão as adversidades que ele irá enfrentar. E ele quebrar o pescoço da fantasma foi um tanto brutal e frio (é entendível dado a personalidade dele do presente). Sabia que ela não iria ser derrotada só com esse golpe, no entanto, a cena ainda é forte.

ALÊ: Sim. Não é como se fosse algo importante, então ele se sacrifica ali para benefício próprio, que no caso era uma forma de conseguir pegar a Nanase. O Kuro parecia um psicopata estrangulado a Nanase. O olhar dele, ela se debatendo foi bem macabro. Ela arranha ele, chega a arrancar a orelha e ele continua (novamente) como se não fosse nada. Fiquei surpreso com ele quebrar o pescoço dela. Foi algo que nunca vi hahaha. Nem achei que fosse possível quebrar o pescoço. Tipo de coisa nunca chegou a passar pela minha cabeça e foi uma “boa” surpresa. Mas voltando ao caso da Nanase, eu novamente fiquei intrigado com os rumos do mistério. Não imaginava que o que alimentava ela fosse a Internet. Foi uma sacada muito boa. A imagem que tem no site, deu forma/aparência para ela e a explicação disso foi muito boa. O exemplo da Kotoko com a lenda da mulher com a boca cortada, foi realmente algo interessante. Arrisco a dizer que nunca vi algo semelhante à isso em uma animação. Ponto para a autora.

RUB: Já não posso dizer o mesmo, porque tem diversos filmes por aí (inclusive seriados e animes) que abordam algo parecido que eu já vi. A grande “massa” populacional que é o causador da desgraça aos próprios criadores. Meio que o doutor e o monstro. As nossas “criações” podem se voltar contra nós de alguma forma. Dado a essa experiência, já chuto que foi a própria Karin que fez o site e de alguma forma, o propagou depois de sua morte (ou ela não morreu e está manipulando tudo agora). É apenas um palpite, só que acontece tanto em outras obras, que vou arriscar no comum que vai determinar o mistério desse arco. Como o pai foi citado no flashback, certamente ele vai estar envolvido de alguma forma nessa causa.

ALÊ: Então essa é uma das minhas questões quanto a Nanase que é o final desse arco está próximo? Eu acho que vai durar mais uns 2 episódios. Mas será que a Nanase vai sumir? Tipo, ela realmente morreu? Não queria que a personagem “sumisse” hahaha. Acabei gostando demais dela e gostaria de mais tempo de tela. Na OP, mostra ela meio que se transformando na aparição. Acredito que o caso não esteja tão perto do fim. Talvez a Nanase consiga aparecer ainda. Realmente não sei o que esperar para os próximos episódios. Talvez a Nanase tenha bolado tudo isso para se vingar de terem acusado ela. Não faço a mínima ideia haha

RUB: Agora que o quebra-cabeças está sendo montado, devemos ter mais alguns episódios até sua conclusão final. Pelo que mostra na opening, ela parece que vai virar uma personagem recorrente. O lance é aguardar e torcer para que a tua torcida se concretize. A próxima semana, parece que vai ser mais um episódio investigativo pelas previews. Esperemos que a qualidade nos diálogos se mantenha no próximo capítulo para que a diversão fique garantida.

ALÊ: Estou torcendo horrores por isso,. Gostei muito da personagem e não quero que ela suma de vez quando resolverem o mistério por trás de tudo, se é que ela realmente morreu -/° °/-. Estou ansioso para ver o que está por vir e igualmente espero que essa qualidade dos diálogos e a diversão estejam no mesmo nível dos outros episódios ^^.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s