Somali And The Forest Spirit #2 – Impressões

Mais um post comentando o episódio da semana de Somali comigo e com o Alê. Fiquem com a nossa conversa após ter assistido o episódio.

RUB: Alê, depois de uma semana sem Somali (pré-estreia para atrapalhar o calendário de lançamentos), estamos aqui de volta para comentar o episódio 2. E sinto que esse episódio foi bem mais contemplativo em que pouca coisa realmente aconteceu e foi mais focado no Golem tentar entender as nuances das expressões dos seres vivos inteligentes. Muito vem da falta de convivência com espécies desse tipo, mas vendo ele tentando interpretar as coisas de forma mais fria e calculista, se torna gostoso de acompanhar estando perdido em suas contemplações.

ALÊ: Concordo plenamente. Já disse que Somali é o “Ascendance of a Bookworm” dessa temporada e esse episódio deixa isso mais “evidente”. Gostoso de assistir e que te deixa interessado no que virá nos próximos episódios. Esse aspecto dele de não entender sentimentos, traz situações bem legais, já que ele não sente ou não percebe o que os outros sentem e, quando apontam o que ele está sentindo ou como os outros se sentem, ele fica tipo “É mesmo?”. Ou ainda: “Eu não senti isso. Sua afirmação está incorreta”.

RUB: O que mostra a contradição na lógica dele, porque ele é muito sensível, só que não admite. Acaba que o Golem praticamente faz TUDO pela Somali. É um pai MEGA protetor, que não quer que seu filho se machuque. Até a Somali reclama para um dos Onis que o Golem não permite que ela não faça nada que possibilite que se machuque. Isso frustra muito a Somali, pois ela quer ser útil de alguma forma e não ficar dependendo da outra pessoa (no caso aqui, o Golem). E quando ela se machuca no começo do episódio, ele não sabe o que fazer o que resulta em sua aflição. Ele praticamente implora para o Oni médico lhe passar todas as receitas de curas para todas as possibilidades de possíveis acidentes. ELE ENTROU MESMO NO PAPEL DE PAI.

ALÊ: SIIIIIIIIIIIIM hahahaha. Ela já “confrontou” o Golem sobre estar preocupado com ela, mas ele diz que não. Ele tem sentimentos, mas não entende o que está sentindo e usa a mesma resposta para tudo: “Golens não tem sentimentos”. Essa parte de não entender fica bem claro quando o ajudante do Oni fala que ele não é de perceber as coisas e de como a Somali é feliz por estar acompanhada de seu “pai”. E a Somali se esforça para ser útil. Quanta energia, meu pai amado risos. Acho bonitinho, de certa forma, essa preocupação dele e essa negação em dizer que não está preocupado com ela.

RUB: Tem um outro sinal da preocupação do Golem para a Somali que seria ele não ter contado quanto tempo lhe resta de “vida” para a criança. Ele está se deteriorando aos poucos e tenta ocultar sua “validade” vestindo roupas para a guria não ficar aflita com a informação. E sabendo do pouco tempo que tem, ele pouco se importa com pedaços do próprio corpo sendo utilizados para estudos científicos. A prioridade virou a Somali e fará de tudo para protege-la. E eles tem uma química forte que, por alguns momentos, esqueci da diferença entre espécies e estava considerando um pai e sua filha com ligação sanguínea.

ALÊ: Sim. Restam 1 ano e 112 dias, salvo engano, e ele já está bem “acabado”. Várias partes de seu corpo estão trincadas e o Golem nem tem mais aquela parte branca em um dos braços. É bem urgente isso. Ele tira o pedaço ali como se não importasse e naquela situação, conseguir informações de remédios era a prioridade. A Somali fica preocupada e até pergunta se não dói. Ele responde com uma resposta padrão. Imagina se ela vê como está o corpo dele todo? Confesso que já dei aquela lacrimejada só de pensar quando estiver na reta final (que não se sabe se o anime chegará lá, vide o mangá ainda está em andamento). Me pergunto se ele vai chamar ela de filha em algum momento

RUB: Tudo indica que no futuro próximo com certeza. o Golem vai se considerar como pai dela e chama-la de filha. Eu só queria saber o motivo do Shizuno (Oni baixinho e branco) estar na floresta naquela hora da manhã, no exato local da Somali e do Golem. Não lembro se falaram explicitamente, mas que dá a entender, que o Oni estava fugindo do trabalho e o Yabashira (o outro Oni) estava o pressionando tanto, que o Shizuno fugiu do trabalho para ficar de boa na lagoa. Só fiquei com a sensação que ele brotou ali, e POR SORTE, era um curandeiro capaz de fazer o remédio para a Somali.

ALÊ: Ele fugiu da limpeza hahaha. O Yabashira queria que ele arrumasse a bagunça que ele fez. Aí fugiu de casa e encontrou o Golem e a Somali. Foi basicamente isso. Achei muito legal que com 1 episódio, eles conseguiram introduzir o Shizuno e o Yabashira, gerando uma quimica muito boa com a dupla principal. Muitos animes falham tentando fazer isso (cof cof cof Murenase! Seton Gakuen cof cof cof). Somali conseguiu se sair muito bem. Além de conseguir adicionar/apresentar mais uma emoção ao Golem, reforça o sentimento de preocupação que ele sente e se nega a aceitar.

RUB: Sim. Também gostei dos dois. Eles foram excelentes adições para o anime em construir melhor seu mundo e a relação de pai e filha dos protagonistas. E eu queria reforçar o que dissemos no primeiro post de primeiras impressões, mas o anime está um espetáculo visualmente nesse segundo episódio. Os cenários e os designs estão lindíssimos. Só de ver a parte artística, já acalma meu coração. Eu vou ver o anime até com uma vibe mais positiva, muito é em consequência do trabalho da produção que está excelente.

ALÊ: SIM. Eu dou destaque para todo o cuidado de ambientação e da ideia de um mundo diferente que o autor trás aqui. Não é só com os animais, mas com as frutas, verduras, tubérculos e nomes diferentes… Eu adoro isso (Ai essa temporada está mexendo DEMAIS com meu lado biólogo. Amei haha). A produção dos cenários sempre me deixa de boca aberta com o quão lindo é, com uma fotografia muito boa. Não é só um cenário bonito. Eles se apropriam de toda essa beleza para gerar mais e mais cenários LINDOS. A cada momento, temos um cenário que daria um ótimo wallpaper. Realmente lindo. Somali é um ótimo anime para ver depois de assistir um episódio de Darwin’s Game e trazer aquela paz no coração XD.

RUB: No meu caso eu acabei fazendo o contrário. Vi Somali primeiro e depois Darwin’s. Terminei na merda foda. xP. Só queria ter invertido a ordem dos animes para, pelo menos, dormir no saldo positivo.

ALÊ: Agora fica a lição para semana que vem XD.

RUB: Já aprendi e vou seguir esses ensinamentos que adquiri na base da porrada essa semana. xD. Continuaremos acompanhar o anime.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s