Runway de Waratte #1 – Impressões Semanais

O choro veio…

“Runway de Waratte” é sem duvida alguma, o anime que eu mais estava ansioso para assistir. Eu estava MUUUITO confiante no trabalho da staff e já conhecia um pouco do seu material original. Então o hype para o anime estava 100%! O anime fez sua estreia ontem e venho comentar o que eu achei dele ^^.

Sinopse: “Com uma ótima aparência e um ambiente favorável ela estava no caminho correto para realizar o seu sonho, mas logo ficou diante de uma barreira intransponível quando parou de crescer com apenas 158 cm, uma altura muito baixa para se tornar uma modelo profissional. Ela ainda acreditava em si mesmo, independentemente de todos lhe dizerem que era impossível, mas a sua determinação começa a ruir quando ela entra para o ensino médio. Nesse momento ela conhece Tsumura Ikuto, um colega de sala bem sombrio que possui um talento inegável para criar roupas, que também estava quase a desistir do seu sonho devido a problemas familiares, e juntos eles vão começar uma jornada impossível para realizar os seus sonhos.”

  • Impressões do episódio:

Finalmente chegou o meu tão aguardado momento de falar desta maravilha, que é Runway de Waratte. E meus queridos, que episódio MA-RA-VI-LHO-SO! Eu posso parecer suspeito para falar de Runway, afinal gosto bastante da obra, mas do fundo do meu coração (que está emocionado), eu amei cada segundo do episódio.

A começar pelos seus protagonistas, a Chiyuki e o Tsumura. Ambos se encontram em situações que tornam seus sonhos realidades muito distantes, sendo a Chiyuki muito baixa para os padrões de modelo de passarela e o Tsumura é pobre, então ele quer começar a trabalhar logo, para ter uma garantia de que suas irmãs tenham condições financeiras, para que elas possam ter aquilo que querem.

Por vezes durante o episódio, nós vemos a Chiyuki ou alguém dizendo que é impossível para a Chiyuki ser modelo, por causa de sua baixa estatura. E quanto a isso, não há o que fazer. Não se cresce de uma hora para a outra. Porém, ela não desiste e tenta, tenta, tenta de novo, mas não cede. Eu adoro essa persistência dela para conseguir o que ela almeja. Claro que levar um não toda vez é difícil e admiro a personagem por estar sempre se levantando e lutando pelo seu sonho. A moda vem mudando com o tempo, mas o modelo de “magra e alta” continua muito forte nesse contexto. Ela estar sempre recebendo respostas negativas faz total sentido afinal, ela não quer ser só uma modelo. Ela não quer ser só uma supermodelo. Ela quer ser uma HIPER modelo, que trabalha na Mille Neige :).

Já na outra ponta, temos o Tsumura. Como eu disse anteriormente, ele é pobre e quer começar a trabalhar assim que possível para bancar aquilo que as irmãs dele almejam para o futuro delas. Só desse pedacinho eu digo que: 1. Gosto dessa atitude, ao mesmo tempo que desgosto dela. A forma que ele se preocupa com a família dele é bem admirável, ainda mais que a mãe dele está internada no hospital. E desgosto disso também por ele desistir do que ele realmente quer e gosta de fazer. Eu “entendo” perfeitamente a situação que ele se encontra, mas talvez tivessem formas melhores de fazer isso sem ele ter que sacrificar o senho dele. Uma das irmãs dele fala que ele não precisa fazer aquilo e a mãe dele diz que as roupas que ele faz tem a magia de trazer felicidade, porém, ele já está “conformado” em desistir. E 2. O capitalismo veio para destruir sonhos, pois isso não é só no anime. É um caso que reflete a realidade, em diferentes âmbitos, mas acontece. É uma realidade que “impõe” você deixar de fazer o que quer, pois você não tem dinheiro para dar os passos para conseguir aquilo que deseja para sua vida.

Enfim, voltando para o que o episódio nos conta, o que acho de mais legal nesse primeiro momento da relação entre os dois é no momento que a Chiyuki vai até o Tsumura e ele pergunta para ela se ela acha que ele consegue ser um designer sem fazer faculdade. Ela, sem hesitar, responde que não, que é impossível. Logo depois disso, ela se dá conta do que acabou de dizer e o quão ruim foi ela ter dito isso. Ela nota que eles estão no mesmo barco e que as circunstâncias deles não são tão diferentes assim. O que ela acabou dizer para ele, é o mesmo que ela escuta dos outros.

Essa cena é muito boa e visualmente é excelente! Lembram que lá no comecinho do post eu disse que estava confiante na mão da staff? Então, um dos motivos é o diretor que eu deveras gosto do trabalho dele. Quem assistiu “Happy Sugar Life” (sim, ele é o diretor do anime), ou teve algum contato com ele, deve ter visto alguma das “brincadeiras” visuais que ele faz. E em Runway não foi diferente (pelo menos nesse primeiro episódio), o que me deixa bem feliz, pois ele sabe usar e quando usar esse “recurso” muito bem :).


Para mim, o ponto mais alto do episódio é quando a Chiyuki vai tentar de novo uma audição, só que dessa vez com uma roupa feita pelo Tsumura (nesse momento as lágrimas vieram). Eu acho aquele momento lindíssimo, porque ali meio que a Shizuki “quebra a cara”, pois ela estava convicta que era impossível para ela passar no teste e naquele momento, por alguns segundos, ela consegue ver a Chiyuki desfilando na passarela. Fora isso, o conjunto de toda a cena é muito boa, a música, a composição dos quadros, tudo soou muito tocante para mim. Dá para entender perfeitamente o porquê dos “surtos” que o Kotoba Inoya (autor da obra), estava tendo durante a transmissão do episódio no Japão. Eu sigo ele no Twitter e ele estava comentando enquanto assistia o episódio. Inclusive, em um dos tweets dele, parece que ele diz que chorou haha.

Ao final, temos a cena do pai da Chiyuki conversando com o Tsumura a respeito da compra do modelo feito por ele. Além de chamar ele para trabalhar na própria Mille Neige, a cena traz um pensamento bem interessante por parte da Chiyuki, de como o pai dela olha para o Tsumura com brilho nos olhos, semelhante ao que era quando ela era mais nova. Como ela mesma diz, é como se ele olhasse para um diamante bruto. Ele até diz que o Tsumura é a estrela daquele projeto. E dá para perceber como ela é ignorada ali, de maneira como se ela não estivesse ali. Acredito que para o pai dela, é como se ela tivesse perdido parte do seu valor por ela ser baixa. Quero muito ver como isso irá se desenvolver nos próximos episódios.


Passando para aspectos técnicos, a animação está maravilinda. Ao meu ver, a adaptação dos designs dos personagens está excelente. Muitos podem reclamar pelo fato do anime estar estático, mas como eu disse lá nas primeiras impressões de “Hanako-kun”, isso nem sempre vai ser algo ruim. A direção sabe tirar proveito disso, fora que nos momentos mais necessários, a produção não decepciona (ao menos nesse comecinho). Vale lembrar também que a Ezo’la é um estúdio bem novo. Runway é o terceiro projeto deles, sendo que o primeiro foi Happy Sugar Life (julho de 2018) e o segundo foi Sounan Desu Ka?! (julho de 2019) . Desde seu primeiro projeto eles não decepcionam na parte técnica.

Runway de Waratte é um anime que deve exigir muito da staff (que deve ser pequena, dado que o estúdio é muito novo), por causa das roupas que são muito trabalhosas de fazer. Então manter ele maioritariamente estático deve ter sido a opção que a staff chegou para conseguir manter um nível de detalhamento e consistência da animação. A produção parece bem adiantada vale dizer. No dia 14 de dezembro do ano passado, houve uma pré-exibição do anime e, salvo engano, foram transmitidos os 3 primeiros, episódios (lembro até que o autor comentou no seu Twitter que foi assistir e que ele gostou muito do que viu. Além disso, pela tradução que o Google fez, ele deu um abraço no diretor hahaha), o que é um excelente sinal ^^. Ainda mais que pelas cenas que contém nos PVs divulgados, eles aparentavam estar 3 ou 4 episódios prontos mesmo.

Uma curiosidade: “Runway de Waratte”, pode ser traduzido como “Sorria para a Passarela”, algo assim. Quando uma determinada parte do mangá for adaptada (que eu imagino que irá ocorrer lá pelo episódio 3 ou 4), essa tradução e o nome Runway de Waratte farão total sentido. Por favor aguardem :).

  • Conclusão:

Todas as minhas expectativas para esse episódio foram correspondidas. Fiquei muito feliz com a adaptação que a staff está fazendo e estou ansioso para ver mais desse lindo trabalho nas próximas semanas ^^. Espero que tenham gostado desse post, porque eu fiz ele com todo amor e carinho, justamente pela paixão que tenho para com seu material original.

Roupa original

Eu gosto de como a staff adaptou essa cena do começo para algo mais confortável para eles animarem. Se vocês verem o modelo original que o autor fez e o que está no anime, dá para perceber que a staff misturou duas roupas. Uma que aparece no começo do primeiro capítulo do mangá e a outra que aparece na capa do mangá. Eu adorei isso. Fica algo mais fácil para eles e forma uma mistura bem interessante ^^. Espero que continuem a fazer isso.

Anime
Não desistam dos seus sonhos!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s