Jibaku Shounen Hanako-kun #1 – Primeiras impressões

A Hanako-san ‘tá’ diferente né?!

“Jibaku Shounen Hanako-kun” ou “Toilet-bound Hanako-kun” foi um dos animes que comporão minhas três hypes para essa temporada, foram eles: “Runway de Waratte” (EXCELENTE ESTREIA, em breve terá post), o próprio “Hanako-kun” e “Housekishou Richard-shi no Nazo Kantei” (que foi bem ‘ok’ nesse começo, em breve post para ele também, mas os caras são gatos…). Dia 9 ocorreu sua estreia e digo tranquilamente que saí satisfeito ^^. O post é uma colaboração com a @MisuRose, sendo esse seu segundo post comigo (o primeiro foi na review de Given) :).

Atualização dia 07/04: saiu a review do anime. Para ler ela é só ir nesse link :).

Sinopse: “A Academia Kamome é uma escola rodeada de rumores e superstições conhecidas como os “Sete Mistérios”. Uma dessas histórias indica que no banheiro feminino do terceiro andar, do antigo prédio da escola, viveria um espírito chamado Hanako, e este poderia conceder qualquer desejo quando convocado. Nene Yashiro, uma garota do colegial interessada em ocultismo e que sonha em viver um romance, decide ir até o banheiro amaldiçoado, mas o espírito que ela encontra não se parece em nada com o que ela imaginava… Hanako é o espírito de um garoto!”

  • Impressões do episódio:

Alex – Hanako-kun foi um anime que eu criei hype desde quando sua staff foi anunciada. O anime conta com a produção do estúdio Lerche (Asobi Asobase), mas principalmente com a direção do Masaomi Andou (Kuzu no Honkai; Kanata no Astra), meu diretor favorito. O trabalho de direção dele é maravilhoso. Não somente isso, seu material original também era muito elogiado, então eu estava com altas expectativas. Após ter visto o episódio eu digo que saí completamente satisfeito com o que vi ^^. E para você Rose, como foi?

Rose – Bom… Meu primeiro contato com Hanako-kun foi o mangá. Ele me chamou a atenção pela arte e principalmente pelos personagens. Porém, eu não era apegada a obra como sou hoje. Quando anunciaram o anime eu fiquei genuinamente feliz, então decidi ler o material com mais calma. Foi aí que eu me encontrei fascinada pelo universo de Hanako-kun. A história do nosso protagonista, o passado “sombrio” de cada mistério, os rumores e como eles afetam o mundo em que Hanako está. A staff só me encheu de esperanças para o anime :).

Alex – Eu só havia lido um capítulo do mangá. Pouco tempo depois anunciaram o anime, então resolvi esperar, ainda mais com o Masaomi na direção, então né haha. Concordo contigo, a arte é o que mais chama atenção logo de cara em Hanako-kun. Os tons de cores fortes do mangá são belíssimos e bem diferente do tudo que já vi por aí no mundo dos mangás. Já no anime, eu acredito que o trabalho de adaptação dessas cores ficou excelente, pois eu penso que se usassem tons tão fortes como no mangá, isso poderia acabar sendo incômodo para a visão de quem assiste. Assim sendo, eu achei o trabalho artístico lindo, não só nas cores dos personagens, como também nos cenários, sombras, tudo é muito bem feito e é um show à parte ^^.

Rose – Sim, as cores são lindas e o Masaomi sabe muito bem como usar. A ambientação do primeiro episódio foi muito bem proporcionada. Cenas mais cômicas e leves ganharam tons de amarelo, vermelho, rosa e laranja. Cenas “pesadas”, como a luta contra a Sereia, foram compostas por roxo escuro e vermelho vibrante. Foi façanhoso da parte do Masaomi.

Alex – Sim, a direção de arte está 10/10. Ainda falando de aspectos técnicos, eu vi algumas pessoas no Twitter reclamando da animação ser uma composição de quadros estáticos, mas eu não vejo como algo ruim, pelo contrário. Não é porque o anime está estático que seja algo ruim. O Masaomi sabe muito bem trabalhar com isso. Em Kuzu no Honkai, um dos meus animes favoritos e meu anime favorito com a direção dele, ele “usa e abusa” de quadros estáticos, mas ele usa sobreposições desses frames. Eu acho charmoso demais quando ele usa esse mesmo recurso aqui em Hanako-kun, mas enquanto em Kuzu, essas sobreposições eram algo bem “delicado”. Aqui os contornos são grossos e combinam perfeitamente com toda a obra.

As “sobreposições”. Não sei se chama assim, mas eu chamo assim. Se alguém souber o nome certo, por favor me avise ^^.

Rose – Não tenho o que reclamar da animação. Ao que parece a Staff quer manter o padrão de traço do manga de Jibaku Shounen Hanako-kun, que por sua vez é detalhado. Animar desenhos deste aspecto de forma fluida requer tempo e um orçamento gigantesco.

Mangá × Anime

Alex – Ainda mais que o Masaomi acabou de sair de outro projeto. Ele estava dirigindo “Kanata no Astra” que foi ao ar duas temporadas atrás, então boa parte da staff dele estava naquele projeto. Assim, para o que foi entregue, eu não tenho reclamações. Para você ver que não é uma animação fluida, cheia de sakugas que define a qualidade de um anime.

Rose – Concordo. Considerar um anime belo ou bem produzido não requer um designer detalhado e uma animação fluida. Estética é arte, mas também é uma mensagem, que tem o dever de expressar os sentimentos que precisam ser transmitidos ao telespectador. Jibaku Shounen Hanako-kun consegue passar essa mensagem.

Alex – EXATAMENTE!!! O design que diz muito sobre a obra. Combinar com o clima dela, é muito mais valioso do que qualquer animação fluida ou design detalhado. Mas vamos falar da história agora, já falamos bastante dos “aspectos técnicos”. Eu achei esse episódio muito funcional. Ele apresenta muito bem a situação toda, não entrega todas as suas cartas, tanto que só mencionam a sétima maravilha, que é o Hanako-san. E eu sei, por alguns comentários que você fez sobre o mangá no Twitter, que o mangá trabalha muito com drama futuramente. Sabia que onde eu acho que a direção do Masaomi brilha mesmo são em partes dramáticas? Estou ansioso para esses momentos, já que não sei os rumos que a história toma.

Rose – Não tenho o que reclamar sobre o roteiro do primeiro episódio. Está certo quando diz que o episódio é funcional. Ele apresenta muito bem toda a personalidade e função do Hanako-kun. De início, achei que não iriam adaptar as garotas conversando sobre o Sétimo rumor. Fiquei surpresa e muito animada naquele começo. No entanto vi muitas pessoas reclamando sobre o anime. Que não é o que esperavam e que está sendo superestimado. Como leitora do mangá tranquilizo todos que o primeiro capítulo do mangá (o único que foi adaptado nesse episódio) é o “pior” do mangá (os outros são muito mais divertidos e bem escritos). Gostei muito da adaptação. O roteiro não tirou nada e soube moldar muito bem o que o mangaká apresentou.

Alex – Estou ansioso, porque sei que a história é boa. Além disso, o mangá está nas mãos mais que certas. A apresentação dos personagens e o qual a situação deles é muito boa, somado aos toques cômicos no timing certo. Eu AMEI MUITO esse primeiro episódio. Ainda falando da comédia, ela é tão “bobinha”, mas funciona tão bem que nem parece que a história vai fazer você sofrer no futuro hahahaha.

Rose – Se adaptarem até onde eu acho que vão, prepare o lencinho. Muitas lagrimas estão por vir.

Alex – Aí vou ter comprar um estoque de lenços, principalmente agora que o filme Side Story ganhou data de lançamento. Logo o choro VEM!!!


Alex – A opening me deixa intrigado de certa forma. A estética visual dela é muito boa, mas as OP dos animes que o Masaomi trabalha, costumam querer nos dizer alguma coisas. Pode ser sutil (como foi em Kanata no Astra), como pode ser algo mais “descarado” como em Kuzu no Honkai (a letra da OP diz MUITO sobre o que o anime quer contar, acreditem). Então, eu quero muito a letra da música e também saber o que os ideogramas dizem também. Hanako-kun não quer contar somente sobre os mistérios da escola (as sete maravilhas). Ele quer mostrar algo mais profundo, no âmbito dos personagens.

Rose – Tanto a OP quanto a ED de Hanako-kun dizem muito sobre os próximos acontecimentos. Isso só nas imagens. Acredito que a letra vai ser ainda mais “profunda”. É melancólico pensar assim…

Alex – Ah! Verdade. Esqueci que você conhece a história haha. Interessante saber que faz referência à momentos do mangá. Hanako-kun me soa ainda mais misterioso… Espero que já nos próximos episódios do anime já legendem a OP e a ED.

Rose – Me desculpe *risos*. Acredito que estou fugindo do tema…

Alex – Não, não está hahahaha.

Rose – Só quero dizer o quanto eu amo esse casal S2.

Alex – Ah sim. Eles são tão perfeitos. Shippo muito. Vou protegê-los SIM!!! A química deles é muito boa.

Rose – Tenho expectativas altas para os próximos episódios e sei que a direção não vai me decepcionar. Jibaku Shounen Hanako-kun é um anime com grande potencial e espero que ele ganhe tanta popularidade quanto merece.

Alex – Também espero muito por isso. Infelizmente o anime não está disponível de forma oficial no Brasil, que pode prejudica na divulgação, mas vamos esperar e torcer pelo melhor ^^.

  • Conclusão:

Assistam Hanako-kun. Ele tem muito potencial e está nas mãos de um diretor que amo muito. Panfletem o anime o máximo que der. Quero ver ele popular e tendo maiores chances de ter seu mangá sendo publicado no Brasil ^^.

Fofos
A comédia é maravilhosa
Trabalho artístico impecável!!!