Magia Record: Puella Magi Madoka Magica Side Story #1 – Impressões

RESENHA ORIGINAL DE JOÃO MARCOS NASCIMENTO. POR MOTIVOS EXTERNOS, TIVEMOS QUE ALTERAR A AUTORIA NAS INFORMAÇÕES DESSE POST, PORÉM FOI ELE O CRIADOR DESSE TEXTO.

No dia 1 de setembro de 2018, foi anunciada a adaptação em anime do jogo de celular da série Madoka magica e agora, pouco mais de um ano após o anúncio do anime e depois de 2 adiamentos, cá estamos com ele na temporada de inverno e venho trazer minhas primeiras impressões do anime. Confesso que estava bastante ancioso por essa estreia, principalmente por ser um fã de Madoka. Então sem mais delongas, vamos às impressões.

Sinopse: Em troca da realização de um desejo, as Garotas Mágicas lutam entre si, sem que o resto do mundo saiba. Mas Iroha Tamaki não consegue lembrar o desejo que fez.
“O que foi que eu desejei quando virei uma garota mágica?”
Há um vazio em sua vida. Algo de importante foi perdido. Mas ela continuar a lutar todos os dias, mesmo sem saber o porquê. Até que um rumor começa a se espalhar entre as Garotas. “As Garotas que vão pra Kamihama encontram a salvação.”
Kamihama, a cidade onde as Garotas Mágicas se reúnem. É lá que começa a história de Iroha Tamaki, em busca de um desejo perdido.

As primeiras cenas do anime já me deixam bastante curioso, principalmente devido à cidade que passa uma emoção de solidão e melancolia. Logo em seguida, nos deparamos com a protagonista do anime: Iroha Tamaki, que entra em cena com um toque de nostalgia devido à trilha sonora presente.

E temos aqui nosso primeiro labirinto. Eu pessoalmente adoro a maneira com que o estúdio Shaft trabalha com as bruxas e com os labirintos. Acho muito bonito (embora as vezes fique viajado demais). Também é legal ressaltar o “diálogo” que está ocorrendo ao fundo, o qual contextualiza o espectador sobre as garotas mágicas e as bruxas. Devido a isso, provavelmente o fato de alguém não ter assistido o anime de 2011 não atrapalhe sua experiência, mas só teremos certeza disso mais para frente. Durante a luta também nos é apresentada outra personagem: Kuroe. Ao que tudo indica, luta ao lado de Iroha contra as bruxas na cidade em que moram.

Após a luta, vemos Iroha indo para casa e, ao entrar em seu quarto, vemos um vulto preto sentado em uma cadeira, o que, após o fim do episódio, pode ser interpretado como se ela estivesse sentindo falta de alguèm que deveria estar alí, porém não está. Segundos depois, descobrimos que essa visão era apenas um sonho. Temos uma sequência mostrando a manhã da personagem e é mostrado que os pais dela estão em uma viagem de negócios. Outro fato que é revelado, é o de que a protagonista têm a intenção de estudar no exterior (não que isso seja muito relevante, só achei interessante pontuar aqui).

Temos cenas mostrando a escola e, dentro dela nos espera ninguém menos que a criatura que não pode faltar quando temos algo relacionado à Madoka: Kyuubei. Um dos seres mais arrombados dos quais eu tenho conhecimento. É mostrado um diálogo entre Iroha e Kyuubei, assim, ficamos sabendo que a protagonista esqueceu qual foi o desejo que ela fez em troca de se tornar uma garota mágica (não entendi como ela esqueceu algo tão importante quanto o desejo pelo qual ela decidiu arriscar a vida. Quero muito saber o que houve).

Não entendo a necessidade pra essa professora ficar andando com essa coisa na mão. Esses pulos devem ser uma benção pra limpar os móveis altos da casa. Depois da aula, enquanto Iroha volta para casa aparece Kuroe, que conta para ela que em um sonho, foi dito que as garotas mágicas que forem para Kamihama podem ser salvas. É perceptível que Kuroe se arrependeu de ter se tornado uma garota mágica (não que o desejo que ela fez fosse ruim, mas dava pra ser melhor).

Ao citar o nome de Kamihama, todos em volta se viram para as duas, e nessa cena, podemos perceber que todos estão marcados com um “beijo de bruxa”. Todos com a marca vão em direção às duas, que acabam indo parar dentro do labirinto da mesma bruxa do começo do episódio, que não havia sido derrotada.

Essa cena me deixou meio confuso, pois não sabia que os labirintos poderiam se mover dessa maneira, muito menos que podia levar alguém nele. O labirinto leva as duas para Kamihama e lá, acabam sendo presas em outro labirinto por uma bruxa diferente, que mata a anterior. Os ataques de Iroha não causam danos á bruxa, e em meio ao desespero ela vê um “Kyubei bebê” ( a não, mais um não, por favor), que distrai a bruxa até que outra garota mágica aparece. Ela derrota a bruxa e se apresenta como Yachiyo Nanami, uma das responsáveis pela área da cidade. (Ela me lembrou um pouco a Homura, mas é melhor não comparar por enquanto).

Yachyio fala que o local é perigoso e que era melhor as duas saírem de lá. Ela também diz que a cidade não salva nenhuma garota mágica e que não quer mais nenhuma garota mágica na cidade. Elas voltam para casa e, durante um sonho, Iroha lembra que seu desejo foi para que sua irmã, Ui, fosse curada de sua doença.

Terminamos o primeiro episódio do anime, estou muito esperançoso com os rumos que a história pode tomar, até porque serão 26 episódios (divididos em 2 partes de 13 episódios cada). Então ele tem muito a contar (ou não). Concluindo, eu gostei bastante e estou ansioso para os próximos episódios. Espero que tenham gostado do post e até a próxima semana ^^.

Um comentário em “Magia Record: Puella Magi Madoka Magica Side Story #1 – Impressões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s