Review de Hataage! Kemono Michi

Sinopse: “O lutador profissional Shibata Genzo, é invocado em outro mundo tendo a finalidade de acabar com todas as bestas demoníacas do local. No entanto ele, como apaixonado por todos os animais, se nega, dá um suplex na princesa que o invocou e decide recomeçar sua nova vida naquele mundo, montando um PetShop.”

Pela sinopse um tanto exótica, já chamava atenção dos otakus para o anime. Se considerarmos que é manga cujo o autor é o mesmo de Konosuba, as expectativas se elevam, fazendo com que o anime Hataage! Kemono Michi fosse um dos mais aguardados da temporada. No entanto, o resultado final não foi como o esperado.

Melhor personagem do anime

Poderia ser melhor, mas o “comediante” não sabia contar piada

Eu sou daqueles que não curte comédia feita através de repetições exaustivas de sketchs (tirando o Chaves, o resto não sou fã) e piadas que se apoiam em estereótipos. Vou usar Konosuba como exemplo. Kazuma e sua galera, tem como suas personalidades exageradas e bizarras, a base para toda a comédia daquela obra. Até aí, nada que me chamaria atenção. Porém, a produção de Konosuba, sabendo que esse tipo de humor pode cansar com o tempo os espectadores pelo seu uso repetitivo das mesmas piadas (Darkness pirando em seus fetiches, Aqua mesquinha e preguiçosa, Megumin insistindo em soltar um único poder com o máximo da força e o Kazuma o escroto do grupo), tentam não ser previsíveis na medida que a cena cômica está sendo construída, tentando abordar outras visões/cenários para que a piada não seja obvia e que a Punch Line seja de alguma forma, nova para o espectador, pegando-o de surpresa e resultando na sua risada. Na real, a comédia em geral tem esse objetivo de “surpreender” a pessoa que está assistindo para que toda a parte cômica funcione.

Dito isso, Kemono Michi erra justamente na comédia mostrada na tela. No começo, até que funciona já que o anime tem um início genuinamente engraçado em que a proposta nova, junto com os personagens malucos apresentados, te gera aquela estranheza situacional para que a comédia se apoie nos absurdos que acontecem no enredo. Os dois primeiros episódios são realmente bons. Porém, parece que o folego era só inicial, porque o anime foi decaindo com o tempo de uma forma bem acentuada. A sketch mal começava e eu já tinha a certeza de como iria terminar. E com a punch line confirmando o meu chute, toda parte engraçada era morta para mim. Um bom comediante tem um timing e uma malemolência em contar suas piadas. Ele tem que te levar para um caminho, mas te mostrar um outro para que a surpresa potencialize a situação contada para que as risadas venham desse contraponto com a tua expectativa com a realidade contada naquele momento. Agora, quando a equipe de produção do anime não consegue ter um timing cômico bom, não tentando ser diferente na medida que contam as piadas, chegando ao absurdo de UTILIZAR AS MESMAS CENAS para contar A MESMA PIADA em três momentos diferentes no mesmo episódio, gera um tédio que não pode acontecer nesse tipo de anime. Eram poucas piadas que engatavam realmente, ocasionando alguma risada da minha parte. Cheguei a dar uma olhada no original e que me confirmou que o roteiro é excelente, porém a equipe de produção do anime não conseguiu transpor isso na mídia audiovisual.

Sei que humor é muito pessoal de cada um. No entanto, quando a própria equipe de produção inexperiente (estúdio pequeno e staff com poucos trabalhos anteriores) não consegue fazer o mínimo, começa a prejudicar o que era para ser bom. O timing cômico é essencial e faltou aqui durante quase todo o anime.

Animadores pedindo socorro

Eu não estou nem aí para animação ou cenas fluídas durante os animes. Tem gente que se masturba com isso, porém não estou nem aí. O que me interessa é o roteiro e nada mais. Não adianta ter uma puta animação com um enredo de bosta (a franquia Fate que o diga). Só que o Kemono Michi me chamou a atenção pela sua precariedade nesse quesito. Além de sequencias IGUAIS de animação utilizadas em diversos momentos reaproveitando frames prontos, a deformidade do design dos personagens conforme os episódios iam passando, o close nos rostos para não desenhar o corpo, cenas faltando de estarem finalizadas e trocadas por uma imagem de background qualquer com sons de fundo para simbolizar movimento, fez com que a minha atenção se voltasse para uma parte técnica que pouco me importo. O negócio estava tão crítico, que tinham momentos que pareciam muito South Park no estilo de animação em que personagens estáticos mexem a boca estilo feito em flash. Apesar de ter uns cortes melhores e mais fluidos nas lutas, 95% do tempo o anime era econômico ao máximo (até demais) parecendo que eles só tinham verba para 3 episódios, mas teriam que se virar para fazer os 12 episódios prometidos.

Personagens ofuscados

Kemono Michi tem a estrutura idêntica a Konosuba. Protagonista junto com sua Party de desconjuntadas, se aventuram em um novo mundo. Só que lá em Konosuba, os personagens são o ponto alto da obra. Aqui, só dou o destaque para a formiga e nada mais. (diga-se de passagem, eu queria ter uma formiga gigante dessa para me ajudar nos afazeres domésticos e ser uma segurança do local). Ela aparece segundos a cada episódio, mas consegue passar carisma e funciona como alivio cômico em segundo plano. No caso dos protagonistas, principalmente o Genzo, não conseguem ter esse mesmo tipo de apelo. Eu diria que parte do problema vem da adaptação porque no mangá de Kemono, a vibe de Konosuba é muito presente, dando certas camadas para esses personagens que não tem no anime. Parte dessa sintonia e clima que a obra tinha, se perdeu na outra mídia, não gerando aquele apreço que devíamos ter com os protagonistas. Se fosse destacar, a Shigure que devia levar o anime nas costas, ela é jogada de lado. A inserção da Carmilla e Hanako não aliviou a situação e o Genzou virou um personagem de uma piada só. Tudo muito sem vida, diferente do que é apresentado no original.

Gostaria de recomendar, mas fica dificil

Hataage! Kemono Michi tinha tudo para ser uma das melhores comédias do ano, mas derrabou no básico para ser um anime engraçado e foi perdendo força conforme a temporada foi passando. Talvez com uma staff melhor e um estúdio que aguentasse o tranco, melhoraria a adaptação. Porém, o que temos para agora, é mais um anime que será esquecido pelo tempo.

A VENCEDORA É A FORMIGA!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s